Logo Mais Retorno
Economia

IPC-S sobe 1,10% na 2ª quadrissemana de setembro ante alta de 0,91% na primeira leitura, segundo FGV

Tarifa de energia residencial, passagem aérea e gasolina foram os itens que mais pesaram no resultado

Data de publicação:16/09/2021 às 09:30 -
Atualizado 2 anos atrás
Compartilhe:

O Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S) avançou a 1,10% na segunda quadrissemana de setembro, após 0,91% na primeira leitura. A informação foi divulgada nesta quinta-feira, 16, pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

Foto: Envato inflação
Item com maior influência no IPC- foi o aumento da tarifa de energia elétrica residencial - Foto: Envato

O indicador acumula alta de 9,25% em 12 meses, maior do que o avanço de 9,04% no período até a primeira quadrissemana.

Das oito categorias de despesas que compõem o indicador, cinco aceleraram da primeira para a segunda quadrissemana de setembro, com destaque para Habitação, que subiu de 1,13% para 1,77%.

O item com maior influência no grupo foi tarifa de eletricidade residencial, de 2,15% para 4,48%. Educação, Leitura e Recreação (1,42% para 1,71%) também registrou avanço significativo, com foco em passagem aérea (10,76% para 13,23%).

Transportes (0,89% para 1,17%), Comunicação (0,11% para 0,22%) e Vestuário (0,20% para 0,34%) foram os outros grupos a apresentar acréscimo na taxa de variação.

Nessas classes de despesa, os itens com maior peso foram gasolina (1,68% para 2,33%), combo de telefonia, internet e TV por assinatura (-0,01% para 0,37%) e roupas infantis (0,31% para 1,19%).

Já Alimentação (1,25% para 1,09%), Saúde e Cuidados Pessoais (0,50% para 0,40%) e Despesas Diversas (0,33% para 0,27%) arrefeceram ante a primeira quadrissemana. Os itens hortaliças e legumes (3,30% para 1,19%), artigos de higiene e cuidado pessoal (1,18% para 0,76%) e alimentos para animais domésticos (1,03% para 0,61%) tiveram as maiores contribuições, respectivamente.

Influências individuais

Tarifa de eletricidade residencial (2,15% para 4,48%), passagem aérea (10,76% para 13,23%) e gasolina (1,68% para 2,33%) foram os itens que mais exerceram pressão de alta no IPC-S da segunda quadrissemana de setembro. Taxa de água e esgoto residencial (4,68% para 5,52%) e condomínio residencial (1,00% para 1,58%) completam a lista.

Na outra direção, perfume (0,19% para -0,66%), tomate (0,92% para -1,77%) e arroz (-1,20% para -1,07%) puxaram o indicador para baixo, seguidos de cebola (-6,02% para -3,82%) e cenoura (-1,13% para -6,03%). / com Agência Estado

Sobre o autor
Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!

® Mais Retorno. Todos os direitos reservados.

O portal maisretorno.com (o "Portal") é de propriedade da MR Educação & Tecnologia Ltda. (CNPJ/MF nº 28.373.825/0001-70) ("Mais Retorno"). As informações disponibilizadas na ferramenta de fundos da Mais Retorno não configuram um relatório de análise ou qualquer tipo de recomendação e foram obtidas a partir de fontes públicas como a CVM. Rentabilidade passada não representa garantia de resultados futuros e apesar do cuidado na coleta e manuseio das informações, elas não foram conferidas individualmente. As informações são enviadas pelos próprios gestores aos órgãos reguladores e podem haver divergências pontuais e atraso em determinadas atualizações. Alguns cálculos e bases de dados podem não ser perfeitamente aplicáveis a cenários reais, seja por simplificações, arredondamentos ou aproximações, seja por não aplicação de todas as variáveis envolvidas no investimento real como todos os custos, timming e disponibilidade do investimento em diferentes janelas temporais. A Mais Retorno, seus sócios, administradores, representantes legais e funcionários não garantem sua exatidão, atualização, precisão, adequação, integridade ou veracidade, tampouco se responsabilizam pela publicação acidental de dados incorretos.
É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos, ilustrações ou qualquer outro conteúdo deste site por qualquer meio sem a prévia autorização de seu autor/criador ou do administrador, conforme LEI Nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998.
® Mais Retorno / Todos os direitos reservados