Logo Mais Retorno
Índices e Indicadores

Lançamento do Índice de Agro – Iagro: conheça as empresas que fazem parte

Conheça o Iagro, o novo índice do agronegócio lançado pela B3, assim pelas empresas do setor que fazem a composição da sua carteira teórica.

Data de publicação:18/05/2022 às 00:30 -
Atualizado 2 meses atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

O agro é pop! A campanha de marketing promovida pela mídia em torno do agronegócio brasileiro funcionou muito bem para despertar a atenção dos investidores. Mais do que uma simples divulgação, a verdade é que esse é um dos segmentos mais importantes da nossa economia.

Por conta disso, nada mais lógico do que ter um índice relacionado ao setor que permita o acompanhamento do desempenho de diversas empresas do agronegócio. É o objetivo do Iagro, o mais novo índice da B3 que promete monitorar as companhias relacionadas a essa atividade econômica.

iagro
Iagro é o novo índice voltado ao agronegócio da B3 - Foto: Envato

O que é o Iagro?

O Iagro é uma abreviação simplificada para o Índice Agro Free Float Setorial (IAGRO B3), que é um índice lançado com o objetivo de acompanhar o desempenho de empresas ligadas ao agronegócio brasileiro.

É importante sinalizar que a proposta da B3 não está em olhar apenas para empresas que sejam claramente do segmento, mas também englobar companhias que tenham uma participação indireta no agronegócio. Vamos entender melhor esse cenário no tópico sobre a composição do Iagro.

Vale destacar que a função de um índice é permitir o monitoramento de um determinado setor. Assim, por meio de uma carteira teórica, torna-se possível acompanhar o desempenho das ações de um conjunto de negócios, algo que acontece também em outros indicadores — como Ibovespa, Small Caps, entre outros.

O Índice Agro Free Float Setorial teve a sua estreia oficial no dia 16 de maio de 2022, sendo monitorado diariamente a partir dessa data para avaliar o desempenho das ações que fazem parte do indicador. Vamos entender mais sobre esse quesito.

Qual é a composição do Iagro?

Uma vez que o objetivo de um índice é permitir o acompanhamento de um determinado setor, naturalmente é preciso ter algum tipo de filtro ou regras para a seleção das empresas que participarão da sua carteira teórica. Não é diferente para o Iagro que, em resumo, parte dos seguintes princípios:

  • A empresa precisa ser considerada como pertencente ao agronegócio de alguma forma dentro da classificação setorial oficial da B3.
  • É necessário que a ação tenha sigo negociada em pelo menos 95% dos pregões durante os últimos doze meses como critérios de liquidez dos ativos.
  • A ação não pode ser classificada como penny stock. Isto é, precisa ter um preço de negociação igual ou superior a R$1,00.

A carteira teórica não é fixa e será revisada a cada quatro meses. Além disso, a B3 optou por estabelecer um peso para a participação dos ativos na carteira teórica que será influenciado pelo seu valor de mercado, mas também de acordo com o subsetor seguindo a lógica abaixo:

  • Setor primário: peso 4
  • Insumos: peso 3
  • Agroindústria: peso 2
  • Agrosserviços: peso 1

Empresas listadas no Iagro da B3

Conforme adiantamos anteriormente, o Iagro não terá apenas as empresas exportadoras do agronegócio, que são mais facilmente assimiladas ao setor. Há também a inclusão de negócios com participação secundária, mas que tenham uma relação direta com as atividades desse segmento.

Nesse grupo nós podemos listar diversos grupos de companhias como, por exemplo, as commodities (Suzano ou Klabin), pecuárias (JBS ou Marfrig), serviços (Rumo ou Vamos), embalagens (Irani), mercados (Pão de Açúcar ou Carrefour), alimentação (Camil ou M. Dias Branco), entre outros negócios.

Abaixo, nós listamos a composição exata de lançamento do Iagro, em 16 de maio de 2022. Essa era a carteira teórica do índice Iagro, considerando já a influência do peso de cada subsetor:

  • JBS (JBSS3): 7,44%
  • Suzano (SUZB3): 7,44%
  • Ambev (ABEV3): 6,22%
  • Cosan (CSAN3): 6,22%
  • Klazin (KLBN11): 6,10%
  • BRF (BRFS3): 5,61%
  • Rumo (RAIL3): 4,93%
  • São Martinho (SMTO3): 3,88%
  • Marfrig (MRFG3): 3,86%
  • SLC Agrícola (SLCE3): 3,49%
  • Dexco (DXCO3): 3,27%
  • Assaí (ASAI3): 3,25%
  • Minerva (BEEF3): 3,18%
  • Raízen (RAIZ4): 3,09%
  • BrasilAgro (AGRO3): 2,82%
  • 3Tentos (TTEN3): 2,66%
  • Jalles Machado (JALL3): 2,64%
  • Camil (CAML3): 2,64%
  • Irani (RANI3): 2,59%
  • Boa Safra (SOJA3): 2,57%
  • Carrefour (CRFB3): 2,45%
  • Arezzo (ARZZ3): 2,38%
  • M. Dias Branco (MDIA3): 1,65%
  • Vamos (VAMO3): 1,40%
  • Pão de Açúcar (PCAR3): 1,30%
  • Armac (ARML3): 1,16%
  • Hidrovias Brasil (HBSA3): 1,14%
  • Grupo Mateus (GMAT3): 1,09%
  • Randon Participações (RAPT4): 1,02%
  • Kepler Weber (KEPL3): 0,98%
  • Tupy (TUPY3): 0,98%
  • Recrusul (RCSL3): 0,63%

Quais são os pontos positivos do Iagro?

O lançamento do Índice Agro Free Float Setorial (IAGRO B3) é uma notícia positiva para o mercado financeiro. Estamos falando, afinal, de mais uma ferramenta de análise do setor do agronegócio, algo que é ainda mais relevante em termos de Brasil, pensando na participação dessas empresas no nosso PIB.

Outro aspecto positivo da B3 foi a ideia de agrupar diferentes segmentos, impedindo assim que houvesse uma concentração muito grande em um mesmo tipo de negócio. Por mais que tenham relação com o agronegócio, Carrefour, 3Tentos, Rumo e Suzano estão expostos a questões econômicas distintas, oferecendo algum nível de diversificação.

O desafio de reunir companhias com atividades distintas também foi muito bem solucionado com os pesos para cada ramo. Dessa forma, o índice pode contemplar negócios opostos, mas dando maior ênfase aqueles que, de fato, resumem melhor o desempenho do setor do agronegócio.

Eu posso investir no Iagro?

Os índices e as suas respectivas carteiras teóricas acabam despertando a atenção dos investidores, pois são mecanismos interessantes para realizar a exposição a um determinado segmento de forma simples e diversificada.

Contudo, ao menos por enquanto, não é possível investir no Iagro. Isso acontece porque o índice é uma ferramenta e, dessa forma, não há um caminho para fazer o investimento direto. Copiar a carteira é uma opção, mas não é simples de replicar, justamente pelo peso e a quantidade dos ativos.

O que podemos ter uma certa expectativa é de que, muito em breve, alguma instituição financeira lance um ETF (Exchange Traded Fund), que é justamente um tipo de fundo de investimento criado para replicar a carteira de um índice. Dessa forma, seria possível investir no Iagro por meio dos fundos negociados em bolsa.

Esse é, aliás, o mecanismo que permite investimento em qualquer índice. Quando você quer investir no Ibovespa, por exemplo, não tem como comprar cotas do indicador, mas pode fazê-lo de forma indireta por meio de um ETF — como o BOVA11, por exemplo.

Portanto, ao menos por enquanto, nós podemos apenas acompanhar o desempenho do Índice Agro Free Float Setorial. Caso queira se expor ao agronegócio, uma alternativa é selecionar algumas empresas da sua carteira teórica, mas sempre de olho nos fundamentos e nos motivos de uma escolha.

Sobre o autor
Stéfano Bozza
Formado em Administração pela PUC-SP. Trabalhou em empresas do segmento financeiro (Itaú BBA) e varejo (BRMALLS) até 2016, quando iniciou a jornada de produção de conteúdo para a internet com foco em finanças.