Mercado Financeiro

Você deve se lembrar de The Money Chant, música que faz parte da trilha sonora de "O Lobo de Wall Street": o personagem de Matthew McConaughey batendo no peito, falando sobre besteira e dinheiro antes de dar uma pequena "cheirada" na hora do almoço.

Na vida real, Glenn Titus do estado norte-americano de Oregon e conhecido como Titan Maxamus também esteve lá. Bem, não no clima explosivo da sala de operações do filme, nem no lugar de McConaughey, que dá as cartas e prepara as "armadilhas" financeiras, mas do outro lado, como alvo dos lobos do mercado de ações.

criptomoedas
Existem diversas modalidades de roubos nas transações com criptomoedas

Titus conhece bem as regras desse jogo, assim como todos os jogadores descaradamente cínicos. Na mistura cinematográfica de sexo, drogas e ações do cineasta Martin Scorsese, a dinâmica é chamada de pump and dump (turbinar preços de ativos para vendê-los com lucros). Nas criptomoedas de hoje, é conhecido como rug pull (no português, puxar o tapete).

O norte-americano, de Oregon, acha que levou uma puxada de tapete no mês passado em algum token digital superficial chamado Safe Heaven. Como incontáveis ​​sonhadores nos mercados lotados de memes de hoje, ele tem apostado US$ 50 aqui, US$ 100 ali no que é conhecido como Shit Coins, algo digital obscuro ou algo sendo cunhado aos milhares. Todo esse esquema faz o Bitcoin parecer tão bom quanto o ouro.

Em um momento, Safe Heaven estava voando. No seguinte, ele estava quebrando. Maxamus (persona online do Glenn), não pode provar nada. Mas ele suspeita do que, em retrospecto, parece extremamente óbvio: algum traficante de pouca importância criou o Safe Heaven com algumas teclas hábeis, exagerou muito - e prontamente o sacou.

O Telegram, um aplicativo popular de mensagens instantâneas que se tornou uma importante sala de criptomoedas, imediatamente ficou em silêncio. O grupo Safe Heaven Telegram, antes repleto de emojis de foguetes e GIFs de Elon Musk, foi excluído. A conta do Twitter da Safe Heaven não é atualizada desde 28 de maio.

“Todo mundo que eu conheço levou uma puxada de tapete”, diz Titus, um açougueiro de 38 anos em Salem, Oregon. “Você sabe, você ganha alguns, você perde alguns. Com sorte, ganha mais do que perde. ”

Pode soar como uma piada, devido ao colapso das criptomoedas ultimamente, mas muito dinheiro está em jogo aqui. Bilhões de dólares são roubados anualmente por meio de uma variedade de golpes de cripto. Do jeito que as coisas estão indo, isso só vai piorar.

De volta à Idade das Trevas de Wall Street - seis, 12, 18 meses atrás -, esses tipos de peripécias eram principalmente associadas a corretoras improvisadas como a retratada no filme de 2013 . Naqueles dias felizes antes de GameStop, Dogecoin e o resto, os desordeiros de Long Island podiam vender ações ridículas, que valiam centavos, para os crédulos.

Hoje em dia, os traficantes de criptografia, como Titan Maxamus, estabeleceram uma estranha relação simbiótica. Parece capturar tudo o que está errado com a cultura do dinheiro, desde a busca de emoções alimentadas pelo Reddit (rede de notícias) até teorias de conspiração e negociações predatórias. O rug pull é apenas uma das jogadas.

Há também o gentler soft rug (puxada de tapete mais gentil, na tradução), quando o criador de um projeto de moeda pula do barco e abandona os esforços para promover sua criação. E o honeypot, quando uma moeda aparentemente legítima cria uma armadilha, que dificulta aos investidores venderem depois de comprarem. Esquemas em pirâmide antiquados, recentemente criptodenominados, também roubaram bilhões de pessoas.

Às vezes, o resultado pode começar a se assemelhar ao clássico de mistério de Agatha Christie “Assassinato no Expresso do Oriente”: O quem nesta situação estúpida é, de alguma forma, todo mundo. Golpistas vão aplicar golpes. Mas, como Maxamus, muitos alvos realmente esperam uma sinuca de vez em quando. Ambos os lados, o vigarista e o enganado, estão nessa.

Sistemas elaborados de mídia social surgiram para sinalizar problemas em potencial, não apenas para evitá-los, mas talvez até mesmo para lucrar com eles.

Muitos que sentem que foram roubados apenas dão de ombros. Eles atribuem isso ao custo de operar criptomoedas: o preço de comprar um bilhete de loteria que talvez acertasse aquele grande prêmio.

Titan Maxamus diz que ainda está no lucro e não vai desistir. Ele tem algo entre US$ 20 e US$ 1.000 em dezenas de moedas meme diferentes.

“As pessoas têm medo de perder o próximo grande lance, então estão apenas despejando dinheiro aqui e ali”, disse Maxamus com sinceridade, pouco antes de o Bitcoin e Shit Coins começarem a despencar recentemente. Ele admite que seu próprio FOMO (sigla em inglês de fear of missing out, que pode ser traduzido como medo de perder, ou inveja, sentimentos agravados pelas redes sociais) o atraiu para um ou três puxões de tapete. “Acho que nunca se sabe”, ele reflete. "Isso é parte do risco que você corre."

Avaliação de criptomoedas

A lista no Tokensniffer.com continua e continua. Seis minutos atrás, CatRocket. Uma hora atrás, MoonMiner. Três horas atrás, GoldenShiba. Quatro horas atrás, EverRise. E assim vai, hora após dia após semana após mês, em uma espécie de revisão contínua do Trip Advisor de experiências de criptomoedas ruins.

Todos eles aparecem sob o mesmo título: “Últimos golpes e hacks”. Tokensniffer, apropriadamente chamado de Shit Coins, afirma ter rastreado 42.071 tokens e 2.250 golpes ou hacks. Isso foi em 16 de junho. Mais de 200 supostas picadas foram registradas por usuários durante as duas primeiras semanas de junho.

Quantas dessas moedas foram realmente um rug pull, soft-rugged ou manipuladas de outra forma é uma incógnita. O site foi desenvolvido em outubro de 2020 por um engenheiro de software-cum-crypto-trader. Ele tem 44 anos e mora no oeste dos Estados Unidos. Como muitos investidores de criptomoedas, ele prefere permanecer anônimo.

A ideia de Tokensniffer veio depois que ele foi vítima de um rug pull. Seu site coleta dados sobre novos tokens de meme de canais de mídia social populares e verifica o código-fonte. Às vezes, os usuários também sinalizam tokens que não estão no sistema.

O Tokensniffer funciona um pouco como um antivírus em busca de padrões de código malicioso. Um programa de “teste de cheiro” procura vulnerabilidades. Os clones de tokens de meme existentes costumam ser uma bandeira vermelha.

Os golpes mais recentes - o site sinalizou 450 em um período recente de 30 dias - foram honeypots. Esses tendem a ser mais fáceis de detectar por causa de seu código, diz o criador do Tokensniffer. Os rug fulls são mais complicados.

Deixando de lado essas supostas salvaguardas, as pessoas estão sendo enganadas em um número cada vez maior. Até agora, neste ano, mais de US$ 2,6 bilhões foram conquistados, de acordo com Chainalysis, um pesquisador de blockchain de Nova York. 

Esse número não inclui um esquema em pirâmide gigante que acabou de surgir na África do Sul. As autoridades locais estimam a aquisição de Bitcoin no valor de US$ 3,6 bilhões. Por mais estúpido que tudo isso possa parecer, esses números na verdade representam um declínio acentuado em relação a 2019, quando os fraudadores saíram com uma estimativa de US$ 9 bilhões.

Mas, aqui está uma diferença fundamental: o grande número de pessoas sendo enganadas. Com algumas exceções exageradas, a maioria dos golpes de criptografia parece estar ficando menor. Essa é a boa notícia. A má notícia é que há mais deles e mais pessoas estão sendo picadas.

De 2019 a 2020, o número de vítimas saltou 48% para cerca de 7,3 milhões, um número que se aproxima da população oficial de Hong Kong. Entre os últimos três meses de 2020 e os primeiros três meses de 2021, o número de golpes únicos aumentou quase 18%, para 1.335, de acordo com a Chainalysis.

A maioria dos golpes individuais é tão pequena que as autoridades nem piscaram. Os reguladores em todo o mundo tendem a priorizar os casos que envolvem muito dinheiro ou violações que parecem particularmente flagrantes. Casos envolvendo menos de US$ 100.000 tendem a passar, e os compradores têm pouco incentivo para perseguir os fraudadores por conta própria.

A maioria dos vigaristas simplesmente desaparece. O fenômeno é grande, crescente - e global. Alguns lobos criptográficos trabalham sozinhos, outros em matilhas e quase todos usam pseudônimos online. Mesmo as pessoas que estão no mesmo esquema não conhecem necessariamente as identidades verdadeiras de seus cúmplices.

“Você não pode tirar sangue de uma pedra”, diz Paul Sibenik, principal gerente de caso da CipherBlade, uma empresa de investigação Blockchain, sobre a tentativa de recuperar dinheiro. “Se não sobrar nada ou se a perda não for tão grande, localizar as pessoas por trás desses golpes varia de caso para caso.”

A CipherBlade, fundada em 2018, não assumiu nenhum caso de fraude de moeda-meme - ainda. Sibenik espera que os negócios cresçam à medida que mais pessoas movimentem as moedas de meme e os processos judiciais inevitáveis ​​se acumulem.

“Haverá consequências”, diz Sibenick, “mas não vai acontecer rápido”.

Ele continua: “Há muitas oportunidades financeiras. Definitivamente não é um único ou mesmo um pequeno grupo de pessoas. ” Onde estão todos eles? “Em todo o mundo, na verdade”, diz Sibenick.

Safetrade

A palavra se espalhou no Twitter: Safetrade era supostamente “rug proof (à prova dos puxões te tapete)”. A pessoa ou pessoas por trás dele não podiam cortar e correr. Uma conta que promove moedas de meme, Crypto Gems, estava incentivando seus seguidores a entrar - e entrar rápido. (As Crypto Gems não responderam às mensagens da Bloomberg; quem quer que esteja por trás delas não pôde ser encontrado.)

Era 10 de abril, um sábado, e a Safetrade estava fazendo barulho nas redes sociais. As pessoas estavam dizendo que parecia a próxima moeda meme da moda. Robert Turner colocou US$ 50 no Safetrade por meio do PancakeSwap, uma das mais populares trocas descentralizadas por moedas meme.

Alguns dias depois, veio o rug pull. Ou pelo menos é o que Turner pensa que aconteceu. Ele estava monitorando o Safetrade no site Poocoin, uma plataforma de criptografia escatologicamente chamada, quando o preço caiu para quase zero em menos de um minuto. Ele verificou o grupo Safetrade Telegram. Excluído. Seus participantes foram expulsos.

Foi quando as coisas ficaram muito estranhas. Minutos depois, Turner recebeu uma mensagem privada de alguém no Telegram. A pessoa estava se oferecendo para ajudar a recuperar seu dinheiro. Tudo que Turner teve que fazer foi transferir todos os tokens restantes de sua carteira digital para a deles.

“Você precisa enviar o saldo restante da Safetrade para a carteira de queima que iremos atribuir a você também”, escreveu o usuário anônimo a ele. “Este é um problema profissional, não vou enganá-lo, estou aqui para resolver esse problema.”

Mooncharge

Turner, um engenheiro de software de 42 anos de Melbourne, Austrália, farejou problemas. Ele não fez isso. Turner diz que seus tokens valiam centavos naquele ponto. Mas então, os centavos podem somar. “Se ele conseguisse coletar o suficiente de várias pessoas, elas poderiam valer bastante”, diz ele sobre o suposto bom samaritano.

Em seguida, houve Mooncharge - o que agora parece um "soft rug (puxão de tapete macio)". Frequentemente, isso essencialmente torna uma moeda sem valor. Turner comprou US$ 50 no Mooncharge em abril depois de ler sobre a moeda no Reddit. Em pouco tempo, ele foi deixado alto e seco. Eis o que aconteceu.

O administrador do grupo Telegram, presumivelmente o criador do Mooncharge, prometeu aos fãs em abril que estava trabalhando em uma nova versão da moeda. “Manteremos todos informados sobre Mooncharge v2”, escreveu a pessoa, usando uma abreviatura para a versão 2. “Prepare-se, isso será mental.”

“V2?” Os participantes do grupo no Telegram ficaram confusos.

 “Alguém quer me dizer o que está acontecendo. Fomos enganados? ” perguntou um.

“Estou com uma queda de US$ 600 em 20-30 minutos atrás, o que aconteceu?”, perguntou outro.

No início de maio, o administrador do grupo ainda insistia que a versão 2 estava a caminho. “Fique ligado”, escreveu o administrador. Então nada. Em 1º de julho, nenhuma atualização adicional havia chegado.

 “O token tornou-se essencialmente inútil depois disso”, diz Tuner. Ele esperou um pouco, acreditando que V2 pudesse se materializar, e então vendeu o que restava de seu Mooncharge. “Todo mundo perdeu seu dinheiro”, diz ele.

Space Jupiter

Ben Ghrist sabe tudo sobre fraudes de criptografia. Ele mora na casa de seus pais em Roanoke, Texas, e, no momento, está trocando moedas de meme como um emprego de tempo integral.

Aos 35, Ghrist é um milionário em Safemoon, um bilionário em Kishu Inu e Sanshu Inu e um trilionário em Keanu Inu. Ele tem dinheiro em pelo menos 15 moedas diferentes, com cerca de um quarto de seu “portfólio” de $ 25.000 em Dogecoin, aquele criado como uma piada em 2013 e conhecido por seu mascote Shiba Inu. 

Ghrist suspeita que sofreu um rug pull, soft-rugged, além de ser vítima de honeypot

Ele diz que queria negociar o ganho momentâneo de 1000% de um lançamento de moeda chamado Space Jupiter, mas não conseguiu vender por cerca de 20 minutos. Segundo o investidor, os criadores da moeda eventualmente reativaram as vendas, mas somente depois que o preço tinha caído, o que levantou a suspeita de que haviam obtido ganhos para si próprios. 

“É praticamente um acerto ou erro onde quer que você vá”, diz Ghrist, que normalmente trabalha em sua cama com dois laptops. Ele diz que passou a noite toda e trabalhou 48 horas seguidas em busca de moedas de ouro meme.

Ao escolher suas moedas de meme, ele considera uma série de fatores para minimizar o risco. Um é o número de contas de mídia social que uma moeda possui (moedas legítimas, diz ele, tendem a ter mais do que algumas redes duvidosas). Outra é se essas contas são públicas ou privadas (ele diz que públicas são mais seguras do que privadas) e quanto tempo essas contas passam conversando com investidores (mais é melhor do que menos).

Em seguida, ele analisa o que está acontecendo nos grupos do Telegram, conhecidos na linguagem meme-moeda como "grupos de xelins". Quando todo o pacote parece descuidado, isso é um mau sinal, explica.

Ghrist se sente enganado às vezes, mas está pressionando também. “Quando sinto medo de perder meu dinheiro, porque sei que vou perder, também equilibro isso com o (pensamento de que) posso ganhar cinco vezes meu dinheiro ou três vezes meu dinheiro”, diz ele. “Você pode literalmente fazer 30 vezes ou mais se receber uma moeda que dura mais de um dia.”

Maior roubo de criptomoedas

O maior roubo criptográfico registrado só veio à tona recentemente, e parece que não era nenhum dos que já mencionamos aqui. Parece um esquema em pirâmide. 

Em abril, dois irmãos na África do Sul disseram que sua plataforma de investimento em criptografia foi hackeada. Em seguida, eles desapareceram - junto com uma estimativa de US$ 3,6 bilhões de Bitcoin. Advogados que trabalhavam para os homens, Raees e Ameer Cajee, disseram em 29 de junho que não os representavam mais e não sabiam onde estavam. 

O detentor do recorde anterior envolvia a carteira de criptomoedas chinesa, o PlusToken. De acordo com as autoridades chinesas, os usuários do PlusToken receberam mais de US$ 2 bilhões em outro esquema em pirâmide. Em novembro passado, os líderes foram condenados a entre 2 e 11 anos de prisão. 

Regulamentação das bitcoins

As autoridades em todo o mundo estão lutando para acompanhar o ritmo do mercado. Uma década depois da criação do Bitcoin, os reguladores ainda estão lutando para policiar as criptomoedas, quando a questão é que elas operam sem governos ou bancos centrais. À medida que mais instituições e investidores comuns mergulham na criptografia - e, apesar de todas as oscilações selvagens, é mais provável que o façam - novos golpes estão prestes a surgir.

“A criptomoeda está entrando em uma nova fase”, diz Kim Grauer, chefe de pesquisa da Chainalysis. A tecnologia está melhorando. Negociar está ficando mais fácil. Instituições e investidores comuns que antes não chegariam perto da criptografia estão fadados a ter uma visão de longo prazo e tentar em algum momento.

O Banco de Compensações Internacionais, o banco central dos banqueiros centrais, acaba de estabelecer rígidos padrões de capital para os bancos que desejam negociar com Bitcoin. Foi um aceno para o óbvio - Bitcoin é arriscado - mas também um reconhecimento do novo lugar das criptomoedas na ordem financeira.

Os Lobos da Criptografia também sabem disso. Em algum lugar lá fora, The Money Chant continua.

Durante a pandemia nos Estados Unidos, o tédio, as redes sociais e a ganância antiquada fizeram com que as pessoas entrassem e saíssem de estoques de criptografia e memes. 

Elon Musk tuitou e os preços dispararam ou desmaiaram. Michael Burry, do famoso "The Big Short", tem alertado que tudo isso pode dar terrivelmente errado. Cerca de 10.000 novas moedas foram cunhadas este ano. Quem pode dizer quantas são falsas? 

Tantas Shit Coins estão voando por aí, e os preços podem ser tão voláteis que muitas pessoas nem conseguem saber se foram enganadas.

Os criminosos muitas vezes encobrem seus rastros misturando criptomoedas identificáveis ​​com criptomoedas anônimas, uma velha manobra de lavagem de dinheiro conhecida como "mixagem" ou "combinação". Eles se envolvem em "peel chains", que envolvem ler um pouco de criptografia aqui, um pouco ali, e encaminhá-lo para diferentes carteiras digitais em diferentes bolsas.

Jason Gottlieb, um sócio em Nova York do escritório de advocacia Morrison Cohen, cuja prática se concentra na aplicação de regulamentações e criptomoedas, diz que algumas pessoas pescam moedas específicas para seus próprios fins maldosos. “Você também tem pessoas puramente mal-intencionadas que continuam e dizem que o projeto X é uma farsa porque na verdade estão trabalhando para o projeto Y, que é um concorrente", diz Gottlieb.

Uma coisa é certa: ninguém reclama quando está ganhando dinheiro. É quando as pessoas começam a perder dinheiro - e ultimamente, muitas perdem - que gritam que foram enganadas.

“Quando o preço sobe, as pessoas não fazem tantas perguntas”, diz Tyler Moore, professor de segurança cibernética da Universidade de Tulsa que estudou fraudes de criptomoeda. “E então você vê o outro lado quando as coisas vão mal.” / Publicado originalmente na Bloomberg

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Veja mais Ver mais