Empresa

A Gol confirmou a captação de US$ 150 milhões no mercado de dívida externa com a reabertura de seus títulos de dívida externa (bonds), com juros remuneratórios de 8,00% ao ano e vencimento em 2026.

Gol
Recursos da captação feita pela Gol serão utilizadas para novas aquisições de aeronaves e capital de giro - Foto: Gol/Divulgação

A operação faz parte de uma emissão adicional e consolidada com as notes sênior emitidas em 23 de dezembro de 2020 e em 11 de maio de 2021, no valor total de US$200 milhões e US$300 milhões. O preço de emissão das notes adicionais é 100,750%, representando uma taxa de retorno até o vencimento de 7,728%.

A Gol utilizará os recursos captados para finalidades corporativas em geral, incluindo aquisições oportunas de aeronaves e capital de giro.

‘Carros elétricos voadores’

Nesta semana, a aérea anunciou que terá uma malha de aeronaves do tipo eVTOL, com previsão de início de operações em meados de 2025.

A companhia aérea assinou, em conjunto com o Grupo Comporte, do acionista controlador, protocolo de intenções não-vinculante com a Avolon para aquisição e/ou arrendamento de 250 aeronaves.

"O Grupo Comporte está provendo os recursos requeridos para investimento nesse projeto, que utilizará a expertise em aviação da GOL para desenvolver a malha aérea utilizando as aeronaves VA-X4 eVTOL", conforme o comunicado, citando o modelo criado pela empresa britânica Vertical Aerospace.

O VA-X4 pode transportar até quatro passageiros e um piloto, com alcance de 160 km (100 milhas) e velocidade máxima de 320 km/h (200 mph).

"A aeronave eVTOL também produz 100 vezes menos ruído do que um helicóptero em voo de cruzeiro, e 30 vezes menos nos momentos de decolagem e pouso", diz em nota, destacando a tecnologia de ponta com parceiros e fornecedores renomados, incluindo Honeywell, Microsoft, Rolls-Royce e Solvay. / com Agência Estado

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Veja mais Ver mais