Renda Variável

A Cielo divulgou seus resultados referentes ao quarto trimestre de 2020. A líder de maquininhas de cartão no Brasil alcançou um lucro de quase 300 milhões de reais no período. 

Mesmo diante desse lucro, a Cielo vem acumulando uma queda nas suas ações nos últimos anos. A empresa já esteve entre as melhores opções de investimento na Bolsa de Valores do país. Nesse artigo, você vai saber mais sobre a empresa, seus resultados, os tipos de ações e se vale a pena investir na Cielo. 

Sobre a Cielo

Em 1995, a Cielo foi criada como uma empresa de tecnologia e serviços de varejo. Ainda pelo nome de Visanet Brasil, a companhia foi uma união entre os antigos bancos Nacional e Real, Banco do Brasil, Bradesco e Visa Internacional, com o objetivo de processar as operações de débito e crédito dos cartões. 

Somente em 2009, quando a empresa só aceitava pagamentos da bandeira Visa, ela foi nomeada com o nome de Cielo. Em 2010, o CADE – Conselho Administrativo de Defesa Econômica – definiu o fim da exclusividade, e a empresa passou a aceitar outras bandeiras, como Mastercard e Diners. Desse modo, a Cielo se transformou numa empresa multibandeira, realizando transações entre os estabelecimentos físicos e virtuais, emissores de cartões e instituições financeiras. Atualmente, a Cielo realiza transações de débito e crédito, aceitando mais de 80 bandeiras diferentes como American Express, Elo, JCB (Japan Credit Bureau), Diners Club Internacional etc. 

A Cielo é a empresa líder no segmento de pagamentos eletrônicos na América Latina. Suas principais linhas de atuação são:

Evolução da Cielo

O principal objetivo da Cielo era a centralização de relacionamento com afiliados em todo Brasil, a fim de otimizar margem e reduzir custos. Em 2012, a empresa executou diversos investimentos importantes como: plataforma de prevenção de fraudes no comércio eletrônico, opção de crediário nas máquinas, parceria com a CyberSource (empresa em soluções de gestão de pagamentos).

Dois anos depois, a Cielo fechou uma parceria com a BB Elo Cartões Participações, subsidiária do Banco do Brasil, criando uma nova empresa: Cateno. Essa nova empresa nasceu para gerir os recebíveis da Ourocard, que possui participação majoritária da Cielo, detendo 70% do seu capital social. 

Em 2019, a Cielo lançou a plataforma Cielo Pay, que conta com diversas funcionalidades de pagamentos. Com isso, houve uma redução drástica no uso das máquinas, permitindo as vendas via QR Code. 

Devido ao avanço dos concorrentes e as mudanças constantes deste      segmento, os papéis da Cielo foram pressionados ao longo dos anos. Apesar de tentar se adaptar, o cenário está cada vez mais complicado para a companhia. A nova forma de pagamento PIX, lançada pelo Banco Central, marca uma nova realidade no segmento. 

O retrato disso é a queda brusca no valor das ações. Em 2016, os papéis da Cielo chegaram a valer quase R$ 31,00. Atualmente, eles giram em torno de R$ 4,00.

Gestão Administrativa da Cielo

Desde sua criação, a Cielo foi uma empresa de serviços de tecnologia e operações financeiras que atuou praticamente sozinha no segmento durante muito tempo. Com isso, a empresa apresentou uma expansão forte entre 2006 e 2015, com crescimento médio anual de quase 20%. 

Além de ter presença internacional, a Cielo conta participação de diferentes empresas como principais acionistas: BB Elo Cartões Participações S.A, Columbus Holding S.A, First Eagle Investment Management, Tempo Serviços Ltda., entre outros.

A partir de 2016, as coisas começaram a mudar com o crescimento da concorrência. Com isso, a Cielo foi afetada e teve um leve declínio. Entre outras palavras, a empresa que foi pioneira no segmento de tecnologia e serviços de varejo começou a disputar espaço com outras companhias e viu sua margem de lucro reduzir.

Novas estratégias 

Com objetivo de recuperar as margens, a Cielo modificou suas operações. A empresa aumentou a participação de empresas pequenas e empreendedores no seu portfólio. Até 2019, 70% dos clientes da Cielo eram grandes empresas, e apenas 30% eram compostos por varejistas menores. Ao mudar o perfil de clientes, a Cielo espera melhorar a negociação de preço de seus serviços. Dessa forma, o impacto pode ser positivo nas margens operacionais.

Além disso, a Cielo colocou um fim no subsídio para comprar as maquininhas e firmou uma parceria com o Facebook para fornecer o WhatsApp Pay. Esse aplicativo vai permitir a realização de pagamentos e o envio de dinheiro utilizando a infraestrutura da rede social. Essa parceria ainda está dependendo      do aval do Banco Central.

Desempenho das ações da Cielo

Atualmente a Cielo tem aproximadamente 40% das suas ações em circulação. No entanto, as ações encontram-se em desvalorização, o que      provoca uma desconfiança dos investidores. 

Em setembro de 2020, o Banco JPMorgan recomendou que as ações passassem da neutralidade para venda, com preço de R$ 4,00. No relatório elaborado pelo banco, foi destacada a queda da Cielo na participação de mercado. Em 2016, a Cielo ocupava 48% do mercado para 34% no primeiro semestre de 2020. Ainda segundo os analistas da JPMorgan, o market share pode ficar abaixo dos 30% e a recuperação está longe. 

Mas o Banco Safra vê com mais otimismo a situação da Cielo. Num relatório divulgado em setembro pelo banco, os analistas recomendaram as ações neutra, com preço em R$ 6,00. O Banco Safra acredita que a empresa sofreu est     a queda por conta da pandemia do coronavírus. Ele também acredita que a Cielo vai se recuperar nos próximos trimestres. 

CIEL3

As ações da Cielo – CIEL3 – são negociadas na principal bolsa de valores do Brasil – Bovespa. Além disso, a empresa faz parte da NASDAQ, uma das principais bolsa de valores em todo mundo. Com isso, as ações da empresa também são negociadas na bolsa americana, por meio de ADRs Nìvel 1 – American Depositary Receipt, que permite os investidores a negociarem as ações da Cielo. 

Pelo histórico, o preço das ações da Cielo tende a acompanhar os resultados. No final de 2019, as ações valiam R$ 8,50. No segundo trimestre de 2020, a Cielo registrou um prejuízo de aproximadamente 75 milhões de reais e o preço de suas ações caiu para R$ 5,00. Em 2020, as ações da Cielo fecharam em R$ 3,83. 

Divulgação dos resultados do quarto trimestre de 2020

Atualmente, a Cielo vale no mercado quase 13 milhões de reais. Em janeiro de 2021, a Cielo divulgou os resultados do quarto trimestre de 2020. A empresa terminou o ano com expansão no lucro líquido de 298 milhões de reais. Esse valor representa uma alta de quase 35% em relação ao mesmo período de 2019.

A margem Ebitda, que é referente ao lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização, foi de 25,4%, totalizando um valor de R$ 768,2 milhões. 

Mesmo com esse lucro líquido, a Cielo sofreu os impactos da pandemia do Covid-19, uma vez que a receita líquida foi de R$ 1,3 bilhão, caindo 1,5% em comparação ao ano anterior. Além disso, o volume de pagamentos processos permaneceu quase sem alteração em relação ao mesmo período de 2019, no valor de R$ 190,6 milhões. 

A Cielo vai vender ativos não essenciais, enquanto aguarda o aval do Banco Central para usar o novo aplicativo WhatsApp Pay. A empresa acredita que até junho deste ano pode ter a autorização do BC. 

Resultados Operacionais

A base ativa de clientes da Cielo teve um aumento de 10,8% no quarto trimestre de 2020, comparando com o mesmo período de 2019. O volume financeiro de transações dos cartões de débito e crédito também cresceu 0,3% em relação ao ano passado. 

No segmento Cateno, a receita líquida foi de R$ 803,8 milhões no período, com crescimento de 3,3% em relação a 2019. Já o lucro operacional desse segmento totalizou R$ 312 milhões no quarto trimestre de 2020, que representou um aumento de 3,8% em comparação ao mesmo período de 2019.

Resultados financeiros

Já a receita líquida total da Cielo atingiu três bilhões no quarto trimestre de 2020, representando um crescimento de 1,5% comparando com 2019. Confira outros destaques dos resultados financeiros no quarto trimestre de 2020:

Vale a pena investir na Cielo?

Durante o ano de 2020, a gestão administrativa da Cielo otimizou os processos da empresa, para melhorar sua presença no mercado e a confiança dos investidores. Mesmo diante desses resultados, a Cielo continua apresentando bons indicadores como liderança no seu segmento, grande capilaridade e sinergia com os principais acionistas. 

A concorrência no segmento provocou na Cielo diversos efeitos: o aumento de custos e despesas, queda da receita e dos lucros, redução nas taxas de juros e uma nova política de preços e redução de margem. Porém, as ações CIEL3 estão com preços atrativos. 

Imagem do autor

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Economia
Renda Variável
Renda Variável
Renda Variável
Veja mais Ver mais