Logo Mais Retorno
Imposto de Renda

Confira os 10 cuidados para fazer a declaração do IR 2022 e evitar cair na malha fina

Conhecer as novidades deste ano também elimina riscos de erro

Data de publicação:22/04/2022 às 00:30 -
Atualizado 25 dias atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

Mesmo que haja um prazo maior para entregar a declaração do IR 2022, até o dia 31 de maio, o quanto antes você separar os documentos e iniciar o seu preenchimento, mais segurança terá para prestar contas ao Leão.

Os principais cuidados para não cair na malha fina são com o lançamento de todos os rendimentos recebidos em 2021, e o uso de dedução com os gastos que teve com médicos, dentistas e outros serviços de saúde somente quando tiver recibos. Mas há outros cuidados. Conheça os 10 erros mais comuns que levam às garras do Leão e as dicas para evitá-los.

declaração do IR 2022
Na declaração do IR 2022 informe todos os ganhos e use deduções quando tiver recibos dos gastos - Foto: Reprodução

Confira as dicas

1 – Informe em sua declaração todos os rendimentos tributáveis recebidos em 2021: salário, aposentadoria, pró-labore, aluguel, pensão alimentícia, resgate de plano de previdência. São os mais comuns, mas há outros, a que o contribuinte deve estar atento.

2 – Em declaração conjunta, inclua sempre todos os rendimentos recebidos pelo cônjuge que declara em dupla, seja marido, seja mulher. E também o rendimento recebido por quem está sendo incluído na declaração como dependente.

3 – O imposto de renda descontado do 13° não pode ser compensado na declaração. Não some esse valor com o que foi descontado do salário, aposentadorias ou qualquer outro rendimento. O imposto na fonte gerado pelo 13º será lançado separadamente, em um local só dele.

4 – Não use as contribuições ao VGBL para abatimento do rendimento tributável. A legislação permite o desconto, no valor limite de até 12%, apenas dos depósitos feitos ao PGBL.

5 – Não é qualquer doação a entidade assistencial que possibilita o abatimento legal na declaração.  Existe uma lista na Receita das entidades cujas contribuições são contempladas com a dedução. Elas são ligadas a projetos sociais vinculados a fundos do Idoso e ao Estatuto da Criança e do Adolescente.

6 – Não esqueça de declarar o lucro obtido na venda de algum imóvel.

7 – Não deixe de declarar os resultados das operações, perdas ou ganhos, de compra ou venda de ações.

8 – Não inclua despesas de planos de saúde de dependentes que não sejam considerados na declaração.

9 – Não inclua como dependentes pais que tiveram em 2021 rendimentos acima de R$ 22.847,76. Eles não podem ser considerados dependentes.

10 - Não digite o ponto, em vez de vírgula, como separador de centavos.

Entenda os riscos

Informar todos os rendimentos recebidos em 2021 é importante porque a suspeita do Leão de que você está omitindo os ganhos leva a nova checagem de dados.

Quem deixa de lançar algum ganho pode se tornar presa fácil da bisbilhotagem do Leão da Receita Federal. O rendimento que deixa de declarar consta como pago para você, identificado por meio de seu CPF, na informação que a fonte pagadora presta à Receita.

Pelo cruzamento de dados, esse sistema possibilita que o Leão identifique rapidamente que o rendimento pago por determinada empresa não constou na declaração de quem o recebeu.

A segunda “falha” que pode levar sua declaração à malha fina é o uso indevido de deduções previstas em lei. Gastos com médicos, dentistas e outros podem ser descontados do rendimento bruto para reduzir o imposto a pagar ou aumentar o valor a restituir.

Manobras como lançamento de despesas inexistentes, para reduzir o imposto, também são facilmente identificadas. O Leão recebe dos profissionais favorecidos o CPF de quem fez o pagamento. Quem declarar uma despesa que não teve, por não constar na lista recebida pela Receita, também está na mira da malha fina.

Dedução na Previdência Privada

Outro expediente que se assemelha a este é o de quem se vale do lançamento de depósitos em previdência privada, sem ter um plano desses, para o abatimento de imposto de renda.

A Receita está preparada também para identificar e apanhar esses contribuintes. Um cadastro com o nome e CPF de quem investe em PGBL e está legalmente autorizado a usar até 12% do valor das contribuições para reduzir a renda tributável.

Conheça as novidades deste ano

Além do prazo, que foi esticado de 29 de abril para 31 de maio, outra novidade para este ano é o acesso à declaração pré-preenchida pelo cadastro no portal gov.br. Liberada até o ano passado apenas para quem tinha certificado digital, agora basta criar uma conta para chegar a ela.

Os dados da declaração pré-preenchida são os que a Receita já tem em sua base de dados. O modelo de declaração, para especialistas, facilita o preenchimento e reduz os riscos de malha fina. Ele pode ser usado tanto para a declaração simples quanto para a completa.

Pagamento ou recebimento pelo Pix

Uma facilidade este ano é a opção de pagar as cotas do imposto ou receber a restituição pelo sistema Pix. Isso será possível quando a chave do contribuinte for o número de seu CPF.

Declaração agrupada de bens

A Receita agrupou por tipo o bem a ser lançado na declaração de bens, seja ele comprado, vendido ou que tenha a posse. Os de mesma natureza, como casa, apartamento, terreno ou galpão, serão agrupados na classe de imóveis. Mesmo critério valerá para aplicações, veículos e outros bens.

O número do Renavan passa a ser informação obrigatória na compra e venda de veículos.

Mais dados de dependentes

A Receita passa a exigir a partir deste ano também mais informações na ficha de Dependentes, como número de celular, endereço eletrônico e se vive com o titular ou não.

Sobre o autor
Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!