Logo Mais Retorno

Siga nossas redes

  • Instagram Mais Retorno
  • Youtube Mais Retorno
  • Twitter Mais Retorno
  • Facebook Mais Retorno
  • Tiktok Mais Retorno
  • Linkedin Mais Retorno
Declaração do IR2023: prazo de entrega termina 31 de maio
Imposto de Renda

Como doar parte do imposto devido no IR2023 a fundos de ajuda a crianças e idosos

É possível transferir direto da declaração para uma instituição credenciada pela Receita Federal; não muda nada para o contribuinte

Data de publicação:26/05/2023 às 08:00 -
Atualizado 9 meses atrás
Compartilhe:

Até o último dia de entrega da declaração do IR2023, o contribuinte consegue transferir parte do imposto que recolheria aos cofres da Receita Federal como doação a associações de ajuda à criança e ao idoso. Não muda nada para o contribuinte, mas pode auxiliar as instituições.

Isso será possível desde que o contribuinte declare pelo modelo completo de tributação, e que a destinação seja a projetos sociais de fundos do Idoso ou do Estatuto da Criança e do Adolescente-ECA, credenciados pela Receita Federal.

agenda econômica da semana reforma do imposto de renda
Entidades beneficiadas no IR 2023 precisa ser credenciada pela Receita Federal - Foto: Reprodução

Como fazer a doação?

É muito simples, parte do imposto devido apurado na declaração, 3%, segue como doação para uma dessas entidades, em vez de ser recolhida à Receita.

A doação é feita na ficha “Doações Diretamente da Declaração”, basta selecionar um dos vários fundos que constam na lista elaborada pela Receita Federal, que e é exibida pelo programa.

O Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo (CRCSP) incentiva a sociedade a fazer a destinação solidária do Imposto de Renda. Os profissionais prepararam um passo a passo de como fazer a doação:

Basta clicar na barra de opções  “Doações Diretamente na Declaração”.

Feito isso, é preciso selecionar para qual fundo quer fazer a destinação e, por fim, clicar em "Novo", escolhendo o tipo de fundo (municipal, estadual ou federal) e a cidade, e informar o valor a ser destinado.

Depois é só imprimir a guia de recolhimento, o Darf, e fazer o pagamento até o último dia do prazo de entrega da declaração. O valor destinado aos fundos será abatido do que o contribuinte pagaria ou será somado no cálculo da restituição.

Incentivos

A Grana Capital, que oferece o primeiro aplicativo a automatizar a gestão do Imposto de Renda para investidores da Bolsa de Valores, está incentivando os usuários do app Grana a doar parte do Imposto de Renda para projetos sociais.

Por meio de uma parceria com a plataforma Impacto, que conecta doadores a projetos de organizações não-governamentais, e com a startup Ser Solidário, que promove a destinação de impostos a causas sociais, a Grana Capital orienta os contribuintes a direcionarem até 3% dos Imposto de Renda apurado na declaração a fundos de apoio à criança e ao adolescente ou a idosos.

Para isso, os assinantes do aplicativo recebem um manual explicando como fazer as doações pelo programa da Receita Federal. Além disso, recebem o relatório com todas as informações necessárias para declarar o IR sobre renda variável. 

Para o CEO da Grana Capital, André Kelmanson, é importante informar sobre a existência deste mecanismo para fortalecer a cultura de doação:.

 “O Grana conta com mais de 130 mil usuários. Incentivá-los a doarem parte do seus impostos, oferecendo um passo a passo didático para o contribuinte realizar a doação, é uma forma de educar os investidores sobre a possibilidade de destinação do percentual do IR aos fundos que beneficiam crianças, jovens e idosos” afirma Kelmanson.

Doações já feitas

As doações já realizadas durante o ano de 2022 a fundos da Criança ou Idoso ou ainda para projetos culturais, de atividade audiovisual e incentivo à cultura, também poderão ser usadas na declaração do IR2023 para redução da base de cálculo do imposto. 

É preciso ter o recibo da doação. Nesse caso, o limite de doação é de até 6% do imposto devido.

Leia mais:

Sobre o autor
Regina Pitoscia
Editora do Portal Mais Retorno.

® Mais Retorno. Todos os direitos reservados.

O portal maisretorno.com (o "Portal") é de propriedade da MR Educação & Tecnologia Ltda. (CNPJ/MF nº 28.373.825/0001-70) ("Mais Retorno"). As informações disponibilizadas na ferramenta de fundos da Mais Retorno não configuram um relatório de análise ou qualquer tipo de recomendação e foram obtidas a partir de fontes públicas como a CVM. Rentabilidade passada não representa garantia de resultados futuros e apesar do cuidado na coleta e manuseio das informações, elas não foram conferidas individualmente. As informações são enviadas pelos próprios gestores aos órgãos reguladores e podem haver divergências pontuais e atraso em determinadas atualizações. Alguns cálculos e bases de dados podem não ser perfeitamente aplicáveis a cenários reais, seja por simplificações, arredondamentos ou aproximações, seja por não aplicação de todas as variáveis envolvidas no investimento real como todos os custos, timming e disponibilidade do investimento em diferentes janelas temporais. A Mais Retorno, seus sócios, administradores, representantes legais e funcionários não garantem sua exatidão, atualização, precisão, adequação, integridade ou veracidade, tampouco se responsabilizam pela publicação acidental de dados incorretos.
É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos, ilustrações ou qualquer outro conteúdo deste site por qualquer meio sem a prévia autorização de seu autor/criador ou do administrador, conforme LEI Nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998.
® Mais Retorno / Todos os direitos reservados