Logo Mais Retorno
China
Economia

China: Politburo promete cumprir metas econômicas com mais medidas de estímulo

Com lockdowns, crescimento de 5,55% fixado pelo governo parece improvável

Data de publicação:29/04/2022 às 13:16 -
Atualizado 5 meses atrás
Compartilhe:

Líderes chineses prometeram cumprir as metas econômicas definidas por Pequim para este ano, prometendo ampliar medidas de estímulo para uma economia na China que já está enfrentando dificuldades em meio a novos surtos de covid-19.

China
Economia da China cresceu 4,8% no primeiro trimestre do ano - Foto: Pexels

O Politburo, principal órgão decisório da China, disse em reunião nesta sexta-feira que o governo deverá implementar políticas adicionais com o objetivo de sustentar a economia, além de intensificar esforços para expandir o consumo e fazer investimentos efetivos de forma a impulsionar o crescimento.

Em março, o governo chinês estipulou a meta de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) chinês deste ano em cerca de 5,5%, mas economistas dizem que o objetivo parece cada vez mais improvável após os lockdowns adotados em grandes cidades como Xangai para conter o avanço da covid-19.

No primeiro trimestre, a economia chinesa teve expansão anual de 4,8%, bem abaixo da meta oficial, e o crescimento desacelerou rapidamente no trimestre seguinte em meio aos lockdowns.

O Politburo avaliou que os surtos de covid-19 e a guerra entre Rússia e Ucrânia ampliaram os riscos e desafios enfrentados pela economia, segundo a mídia estatal, que citou a reunião liderada pelo presidente chinês, Xi Jinping.

A liderança chinesa também orientou agências governamentais a implementarem políticas direcionadas a indústrias e pequenas empresas afetadas pela pandemia de covid-19, assim como para estabilizar os preços ao consumidor e garantir o plantio de lavouras cruciais para a segurança alimentar da China. Fonte: Dow Jones Newswires./Agência Estado

Sobre o autor
Regina Pitoscia
Editora do Portal Mais Retorno.

Inscreva-se em nossa newsletter