Empresa

A Camil Alimentos informou, em comunicado, que celebrou um Instrumento Particular de Cessão de Marcas, Nomes de Domínio e Outros Direitos de Propriedade Intelectual com a JDE Brasil, que consiste na aquisição das marcas compostas do termo “Seleto”. Esse passo inaugura sua entrada no segmento de café.

Foto: Camil/Divulgação
Fábrica da Camil na área industrial de Suape em Pernambuco — Foto Divulgação

De acordo com a companhia, a operação está alinhada com a estratégia de diversificação de categoria.

“A Camil possui um histórico consistente de crescimento e ampliação de participação de mercado por meio de aquisições. Essa mais recente aquisição consiste em um passo importante para o ingresso da companhia no mercado de café, vindo de encontro aos seus objetivos estratégicos de aquisições de marcas e ativos no setor de consumo na América do Sul”, ressaltou a empresa no documento.

A conclusão da Operação está sujeita a condições usuais a este tipo de operação, inclusive a obtenção de aprovação pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Segmento de massas

No mês passado, a empresa marcou sua entrada no mercado de massas com a compra das ações da Santa Amália, tradicional indústria do setor de Minas Gerais, por R$ 260 milhões.

De acordo com a Camil, a complementariedade geográfica, com liderança em região com potencial de crescimento para as categorias atuais da marca e seu posicionamento com potencial de crescimento nacional, reforça a estratégia da companhia de aquisições.

“A operação representa um importante passo para a diversificação e entrada em novas categorias e expansão geográfica da Camil no Brasil”, enfatizou a empresa.

O preço de aquisição da totalidade do capital social da Santa Amália é de R$260 milhões e a Camil assumirá o endividamento da Santa Amália da ordem de R$150 milhões.

A conclusão da Operação está sujeita ao cumprimento de condições usuais a este tipo de transação, incluindo a aprovação do Cade.

Durante o período de análise da operação pelo conselho, as companhias continuarão operando de forma independente. / com Agência Estado

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Veja mais Ver mais