Logo Mais Retorno
Imposto de renda
Finanças Pessoais

Caiu na malha fina do Imposto de Renda? Descubra como consultar e o que fazer

Dia 30, sexta-feira, será pago o quinto e último lote regular de restituição do IR2022

Data de publicação:29/09/2022 às 05:00 -
Atualizado 2 meses atrás
Compartilhe:

Nesta sexta-feira, 30, a Receita Federal faz o pagamento do quinto e último lote de restituição do Imposto de Renda de 2022. A consulta de quem está na lista está aberta desde o dia 23, e o crédito será feito a 1.220.501 contribuintes em um total de R$ 1,9 bilhão. Além disso, também serão liberadas as consultas dos lotes residuais de anos anteriores, para aqueles que caíram na malha fina do Imposto de Renda e depois se acertaram com o leão.

Ao enviar a sua Declaração do Imposto de Renda, as informações prestadas passarão pelos sistemas da Receita Federal, que conferem se os dados e valores estão corretos. Se for encontrada alguma diferença entre as informações passadas por você e entre aquelas passadas por terceiros, a sua Declaração ficará na Malha Fiscal, ou malha fina.

Imposto de Renda
Último lote de restituição do Imposto de Renda começa a ser pago amanhã, 30 | Foto: Reprodução

Do valor total do lote que será restituído amanhã, 30, R$ 221 milhões serão pagos aos contribuintes que têm prioridade legal:

  • 5.201 contribuintes idosos acima de 80 anos
  • 36.492 entre 60 e 79 anos
  • 4.247 com alguma deficiência física ou mental ou moléstia grave
  • 15.378 cuja maior fonte de renda seja o magistério.

1.159.183 de contribuintes não prioritários também foram contemplados.

Como saber se sua Declaração ficou na malha:

  1. Acesse o e-CAC. Clique na opção "Meu Imposto de Renda (Extrato da DIRPF)"
  2. Na aba "Processamento", escolha o item "Pendências de Malha". Lá você pode ver se sua declaração está em malha e também verificar qual é o motivo pelo qual ela foi retida.

Se a declaração está em malha porque você errou no preenchimento ou deixou de informar alguma coisa, você pode fazer a correção e enviar uma declaração retificadora, desde que ainda não tenha sido intimado.

Nesse caso, a restituição virá em lotes residuais a partir de outubro deste ano.

Como resolver suas pendências com o leão

Caso você tenha recebido uma intimação Fiscal, leia todas as orientações nela contidas com atenção e apresente todos os documentos solicitados. Se você ainda não recebeu essa intimação, consulte quais são as pendências através do site da Receita e corrija as informações enviando uma declaração retificadora.

Se as suas pendências forem resolvidas, você sairá da malha assim que a declaração retificadora for processada. Se, por algum motivo, estiver tudo certo e você não concordar com o erro apontado, a declaração vai permanecer em malha. A partir do ano seguinte ao do exercício, você pode apresentar antecipadamente os documentos que comprovam as informações declaradas em um dos postos da Receita Federal, com agendamento.

O que faz você cair na malha fina da Receita

Entre março e setembro de 2022, a Receita Federal recebeu 38.188.642 declarações do IRPF 2022, com ano-base 2021. Dessas, 1.032.279 declarações foram retidas em malha. Os motivos mais recorrentes:

  • 41,9% - Omissão de rendimentos sujeitos ao ajuste anual de titulares e dependentes declarados;
  • 28,6% - Deduções da base de cálculo, sendo as despesas médicas, o principal motivo de dedução;
  • 21,9% - Divergências no valor de IRRF entre o que consta em Dirf e o que foi declarado pela pessoa física, entre outros, a falta de informação do beneficiário em Dirf, e a divergência entre o valor informado na DIRPF e na Dirf.
  • Já os outros 7,6% são motivados por deduções do imposto devido, recebimento de rendimentos acumulados, e divergência de informação sobre pagamento de carnê-leão e/ ou imposto complementar.

Minha restituição está disponível?

Para saber se a sua restituição do Imposto de Renda está disponível, basta seguir esses passos:

  1. Acesse a página da Receita Federal, clique em "Meu Imposto de Renda" e, em seguida, em "Consultar a Restituição". A página apresenta orientações aos contribuintes.

O pagamento da restituição é realizado na conta bancária informada na Declaração de Imposto de Renda, de forma direta ou por indicação de chave PIX. Se, por alguma razão, o crédito não for depositado, os valores ficarão disponíveis para resgate por até um ano no Banco do Brasil.

Sobre o autor
Mari Galvão
Repórter de economia na Mais Retorno

Inscreva-se em nossa newsletter

,