Open Nav Logo Mais Retorno

Viés de Pessimismo

O que é o viés de pessimismo?

Viés de pessimismo é o nome dado a tendência mental que nós, seres humanos, possuímos de determinar a probabilidade de certos eventos acontecerem no futuro dando sempre maior peso às nossas previsões pessimistas. Em outras palavras, ele narra a nossa obsessão pela catastrofização do futuro - por vezes digna de Hollywood. 

Antes de nos debruçarmos sobre ele, no entanto, é importante frisar que o viés de pessimismo e o viés de negatividade embora pareçam sinônimos, se tratam de dois conceitos bem diferentes.

Enquanto o primeiro influencia a forma como refletimos acerca do futuro, o segundo está especialmente focado no nosso presente e/ou no nosso passado. 

Veja bem! Se amanhã será o seu primeiro dia em um novo emprego e você não pára de pensar em tudo o que pode dar errado (perder a hora, chegar atrasado no escritório, derramar uma xícara de café na sua camisa novinha, ser odiado pelos seus novos colegas etc.), mesmo quando as chances de toda essa tragédia acontecer são mínimas, você está sob o efeito do viés de pessimismo. 

Afinal de contas, ele é um especialista em distorcer a forma como vemos a probabilidade de coisas ruins nos acontecerem no futuro.

Por outro lado, vamos supor que hoje tenha sido o seu primeiro dia em um novo emprego. Você não perdeu a hora. Você não chegou atrasado. A sua camisa branca está intacta (ufa!). Contudo, se um único colega não sorriu para você ao te cumprimentar e você lembra dele com muito mais facilidade do que de todos os outros que te receberam de braços abertos... Bom, isso é viés de negatividade.

Percebe agora a diferença? Que ótimo! Pois nos concentremos agora em entender melhor o viés de pessimismo e suas implicações no nosso cotidiano - incluindo, é claro, no nosso dinheiro.


Como surge o viés de pessimismo?

Pense no ser humano primitivo. Aquele mesmo, o típico "homem das cavernas" ou "mulher das cavernas", que tinha desafios muito piores a enfrentar do que a internet cair no meio do episódio da sua série favorita (a gente te conhece!).

Quando falamos em riscos, o que eles enfrentavam ia desde de secas extintivas, animais selvagens perigosos, falta de presas... Em resumo, toda sorte de desafio à sobrevivência.

Ao pensar sobre o futuro, o que você acha que o cérebro preferia: pensar nos deliciosos sabores das frutas que encontraria durante uma migração ou traçar planos caso um enorme predador resolva te caçar? A segunda opção, é claro.

Ao longo de milhares de anos, esse mesmo órgão (e a mente!) se especializaram em antecipar desastres. Ele não é perfeito (olá, viés da normalidade!), mas desenvolveu uma confiável propensão para antecipar vários tipos de problemas e possíveis soluções.

Se algo bacana acontecer, aproveite. Se algo ruim acontecer, bom, espera-se que você esteja preparado, caso queira sobreviver. 

É claro que, conforme nossa sociedade se tornou mais complexa, os problemas que antecipamos se tornaram menos mortais e mais emocionais/sociais. 

Se o café derramar na camisa ninguém vai abocanhar a sua perna, nem acabará você mortalmente queimado, mas parecer desleixado perante os demais é uma previsão que, para muitos, causa igual ansiedade e sofrimento. 

Como o viés de pessimismo afeta as suas finanças?

A figura do investidor desesperado, que ao menor sinal de desvalorização de um título abandona toda a estratégia que ele mesmo levou anos de estudo para desenvolver, é quase um símbolo da ação do viés de pessimismo quando se trata do mercado financeiro.

É a representação caricata de como superestimar os riscos e as tragédias financeiras pode ser uma das principais causadoras de mais... Isso mesmo, riscos e tragédias financeiras.

Portanto, lembre-se sempre de que manter os pés no chão não significa apenas mitigar todas as suas alucinações de enriquecimento instantâneo, mas também não se afundar em catástrofes criadas pelas suas emoções. Equilíbrio, aqui, também é um bom alimento para o cérebro.

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais.

Nos ajude a melhorar o conteúdo desse texto! Envie um complemento ou correção por aqui para deixar esse conteúdo ainda melhor. Seu nome pode ser citado como revisor desse conteúdo com a sua permissão! ;)

Envie sua sugestão


Conheça também os termos relacionados