Open Nav

Taxa Livre de Risco

O que é Taxa Livre de Risco?

Taxa Livre de Risco é uma taxa de referência usada no universo do mercado financeiro, e das finanças em geral, para comparar diferentes opções de investimento. Ela pode ser entendida como “taxa de retorno livre de risco”, isto é, a rentabilidade esperada em um investimento que tem risco muito baixo.


Entendendo a Taxa Livre de Risco

Para entender a taxa livre de risco, antes é preciso recordar que, nos investimentos, quanto maior o risco, maior o retorno; e, quanto menor o risco, menor o retorno. 

Por isso, quando falamos em um investimento livre de risco, fica implícito que ele deve ter uma taxa de retorno muito baixa. A questão, portanto, é: qual é o mínimo de retorno que uma pessoa estaria disposta a aceitar para fazer esse investimento livre de risco? Essa é a taxa livre de risco.

Naturalmente, não existe uma resposta absoluta para essa questão, por dois motivos. Primeiro, porque não existe nenhum ativo, nenhum investimento que seja realmente 100% livre de risco. Segundo, porque o mínimo de rendimento que um investidor aceitaria varia de acordo com o seu perfil e, principalmente, seu apetite para risco.

Por isso, existem algumas convenções. No Brasil, por exemplo, pode-se usar o Tesouro Selic como representação dessa taxa livre de risco. Ele oferece um retorno baixo, mas que, de modo geral, tem apelo aos investidores; e o risco é bastante reduzido.

Então, qualquer outro investimento pode ser comparado dessa forma. No fundo, é como se estivéssemos perguntando: você prefere apostar na expectativa de rentabilidade do investimento X, que tem um risco maior, ou prefere garantir esse mínimo de retorno com risco mínimo?

Como entender a Taxa Livre de Risco com exemplos?

Para ficar mais claro, vamos usar alguns números. Digamos que o Tesouro Selic oferece rendimento de 3% ao ano; essa é a taxa livre de risco, o mínimo de retorno que um investidor aceita, sabendo que não tem grandes riscos de perder seu dinheiro. Enquanto isso, um certo fundo de investimento oferece retorno de 20% ao ano, mas um risco elevado. 

Pedro quer investir. Ele está avaliando opções para colocar seu capital. A pergunta que ele vai se fazer é: eu prefiro apostar no retorno de 20% ao ano, com risco elevado de perder meu dinheiro, ou garantir 3% ao ano sabendo que não vou perder nada? Resumindo, eu prefiro o fundo de investimento ou a taxa livre de risco?

Logicamente, quando a diferença entre eles é muito grande, a maioria dos investidores começa a migrar para os investimentos mais arriscados sem precisar pensar muito. É o que acontece quando o governo faz cortes severos na Taxa Selic. Por exemplo, se o Tesouro Selic oferece rendimento de 3% ao ano, os 15% do fundo de investimento parecem excelentes, mesmo com o risco.

Porém, se a taxa livre de risco for atrativa, isso realmente serve como critério para comparar e selecionar investimentos. Por exemplo, se o Tesouro Selic oferecesse rendimento de 10% ao ano, talvez os 15% do fundo não fossem suficientes para o Pedro assumir um risco elevado. Aí, então, ele poderia ser mais seletivo e só escolher investimentos mais arriscados que oferecessem 20% ou mais de retorno ao ano.

Qual é a relação entre Taxa Livre de Risco e CAPM?

Nós vimos que é possível entender e aplicar a taxa livre de risco de um modo apenas conceitual, para comparar opções de investimento. Porém, em situações mais complexas, é preciso usar um modelo matemático.

É aí que entra o CAPM, ou Capital Asset Pricing Model (Modelo de Precificação de Ativos Financeiros). Esse modelo aplica uma fórmula matemática para analisar retorno e risco de investimentos, usando a taxa livre de risco, e chegar a respostas precisas sobre qual ativo é a melhor escolha em cada caso.

Descomplicando a Bolsa de Valores

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais.

Nos ajude a melhorar o conteúdo desse texto! Envie um complemento ou correção por aqui para deixar esse conteúdo ainda melhor. Seu nome pode ser citado como revisor desse conteúdo com a sua permissão! ;)

Envie sua sugestão


Conheça também os termos relacionados