Open Nav Logo Mais Retorno

ROI – Retorno sobre o Investimento

O que é o ROI?

ROI, conhecido no mercado financeiro brasileiro como Retorno Sobre o Investimento é a abreviação de Return on Investment.

Esse indicador permite a qualquer empresa ou pessoa física, saber qual o valor que ganhou efetuando um determinado investimento em um ativo.

Esse ativo pode ser usado das formas mais variadas, como por exemplo:

  • Aquisição de um novo maquinário (em casos de indústrias);
  • Aquisição de ações (empresas ou pessoas físicas);
  • Treinamentos;
  • Investimentos em publicidade específicos;
  • Aquisição de subsidiárias (em caso de empresas);
  • Aquisição de uma empresa (em caso de investidores).

Esses são apenas alguns exemplos de investimentos que podem ser feitos tanto por pessoas físicas quanto por pessoas jurídicas.

O ROI pode ser inclusive projetado, mesmo antes da realização propriamente dita do investimento, para que o investidor possa avaliar e comparar com outros ativos mais seguros.


Como calcular o ROI

Para calcular o retorno sobre o investimento podemos trabalhar com dois cálculos distintos: i) um que determinará o tempo em que o investimento levará para retornar para a empresa ou investidor; e ii) o outro que determinará a rentabilidade que esse investimento traz.

Para encontrar a rentabilidade o cálculo é bastante simples, sendo ele:

ROI = (Lucro / Investimento) x 100

Então, primeiramente, para encontrar a rentabilidade é necessário encontrar o lucro.

Dessa forma, vamos colocar como exemplo uma empresa que deseja ampliar a produção e investir R$ 1 milhão em uma máquina.

Para encontrar o lucro da máquina, a empresa precisa apurar a receita total e subtrair os custos totais relativos a essa máquina.

Vamos imaginar o seguinte cenário interno para a apuração do lucro nesse caso:

FATURAMENTO BRUTO R$ 500.000,00
CUSTO COM MATÉRIA PRIMA R$ 250.000,00
CUSTO COM MÃO DE OBRA R$ 100.000,00
CUSTOS FIXOS GERAIS R$ 50.000,00
LUCRO LÍQUIDO R$ 100.000,00

Nesse exemplo, esse investimento de R$ 1 milhão possibilitou à empresa um faturamento bruto de R$ 500 mil. Entretanto, subtraindo os custos necessários para a realização desse faturamento, a empresa chegou ao valor final líquido de R$ 100 mil.

Para encontrar a rentabilidade desse investimento basta colocar na fórmula:

ROI = (100.000 / 1.000.000) x 100 = 10%.

Ou seja, nesse exemplo a rentabilidade desse investimento foi de 10%. Para saber se é uma boa ou má rentabilidade, geralmente usa-se uma taxa mínima de atratividade, que veremos melhor no próximo tópico.

Para se calcular o prazo do ROI, ou payback como é mais conhecido, basta mudar a ordem da conta, ficando ela assim:

Payback = Investimento / Lucro

Repare que nesse caso, não existe a multiplicação por 100 ao final da equação.

Então, utilizando o mesmo exemplo acima chegaremos ao seguinte resultado:

Payback = 1.000.000 / 100.000 = 10 meses

Interpretando essa conta, podemos dizer que em dez meses o valor investido pela empresa seria recuperado por ela.

Taxa Mínima de Atratividade

Como vimos acima, o ROI serve para mostrar para a empresa qual a rentabilidade de uma aplicação e o tempo que o valor investido retornará para o caixa.

Entretanto, existe uma questão que precisa ser respondida. Essa rentabilidade e esse prazo de retorno são bons?

Normalmente, para responder essa questão, deve-se ter um parâmetro, alguma referência para saber se vale a pena realizar o investimento ou não.

Geralmente a referência usada são títulos de renda fixa que são aplicações mais seguras e certeiras, nas quais existirá uma rentabilidade sobre o capital independentemente de qualquer esforço.

Como exemplo de comparativos podemos citar:

  • Taxa SELIC;
  • Rentabilidade do DI;
  • Rentabilidade dos títulos públicos federais;
  • Poupança.

Como saber se o ROI é atrativo

Repare que se a empresa mantivesse o dinheiro aplicado em qualquer um desses ativos, receberia um retorno sobre ele sem risco de capital.

Então, vamos agora pegar o exemplo acima para fazer uma comparação.

Vamos considerar uma taxa SELIC anual de 10% e a utilizar como a Taxa Mínima de Atratividade (TMA). Afinal, as demais rentabilidades descritas acima irão de certa forma se basear na taxa SELIC.

Considere agora o valor de R$ 1 milhão que foi o montante investido na compra do maquinário.

Considerando uma rentabilidade de 10% ao ano, chegaremos ao seguinte valor:

Retorno da TMA = (1.000.000 x 10) /100 = 100.000.

Ou seja, em um ano, sem fazer absolutamente nada, a empresa resgataria em juros 100.000. Entretanto, no investimento citado, a rentabilidade mensal da empresa foi de R$ 100.000, sendo a anual de R$ 1.200.000.

Nesse comparativo, podemos dizer que o investimento seria um ótimo negócio. Por outro lado, se o retorno da compra da máquina fosse igual ou inferior a R$ 100.000 por ano, então o investimento não valeria a pena.

Dessa forma podemos concluir que o ROI é um excelente indicador que mostra para empresários e investidores se vale ou não a pena investir em determinado ativo.

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais.

Nos ajude a melhorar o conteúdo desse texto! Envie um complemento ou correção por aqui para deixar esse conteúdo ainda melhor. Seu nome pode ser citado como revisor desse conteúdo com a sua permissão! ;)

Envie sua sugestão