Open Nav Logo Mais Retorno

ROA

O que é ROA?

ROA é uma sigla em inglês de Return on Assets e que em português significa Retorno Sobre o Ativo.

É importante salientar que apesar de ser um indicador de rentabilidade, ele não pode ser confundido com o ROI.

A principal diferença entre os dois indicadores, é que o segundo é específico sobre um determinado investimento, enquanto o ROA é a rentabilidade do ativo total de uma empresa ou carteira de investimentos de um investidor.

Dessa maneira, a principal finalidade do ROA é mostrar para o empresário (e também o investidor), qual está sendo sua capacidade de gerar lucro com o montante de ativos que ele possui.

É importante também ressaltar que em empresas, os ativos podem ser de dois tipos de capitais distintos, capital próprio e capital de terceiros.

Nesse sentido, nem sempre a rentabilidade total será igual a rentabilidade sobre o capital próprio.


Estrutura de Capital

Como já adiantamos, uma empresa pode possuir duas formas de capitalizar ativos, uma através do investimento dos próprios sócios e outra através de investimentos de terceiros. Normalmente os terceiros podem ser instituições financeiras ou fornecedores.

Dessa maneira, o ativo total da empresa, será a soma de todo esse patrimônio independentemente de ele estar pago ou não.

Desse conceito nasceu a alavancagem financeira, que é um importante indicador que apura qual a participação dos ativos de uma empresa que são de terceiros.

Logo, quanto mais capital de terceiros uma empresa possui, mais alavancada ela é e automaticamente maior o risco de perda de liquidez dela.

A Estrutura do Capital não pode ser visualizada no ativo da empresa, que é somente separada pelas contas onde o capital se encontra. No entanto, ela pode ser facilmente visualizada no passivo que financia o ativo.

A importância do ROA para análise de investimento

Para quem está buscando papéis de compra na bolsa de valores, encontrar o ROA de uma empresa é fundamental para tomar a decisão de investimento.

Por exemplo, uma empresa pode ter uma boa rentabilidade sobre o capital próprio, todavia, por ser tão alavancada, pode ocorrer do ROA apresentar uma baixa rentabilidade. Isso significaria que além de ineficácia operacional, ela possui uma alavancagem arriscada, o que automaticamente deve ligar o sinal de alerta do investidor.

É por isso que o ROA é um indicador econômico-financeiro fundamental, tanto para a diretoria de uma corporação, quanto para os seus acionistas.

Como calcular a ROA

O cálculo do Retorno sobre o Ativo é bastante parecido com o ROI. A diferença é que enquanto neste último o lucro é dividido pelo investimento realizado, no ROA o lucro é dividido pelo Ativo Total da empresa.

Dessa forma, a fórmula para se chegar no resultado é:

ROA = (Lucro Líquido / Ativo Total) x 100.

Para exemplificar, suponha que a soma total de ativos de uma indústria seja de R$ 10 milhões e que essa empresa tenha uma receita de R$ 1 milhão e despesas de R$ 500 mil, sobrando R$ 500 mil de lucro líquido.

Para encontrar o ROA dessa empresa, teremos que jogar os valores na fórmula chegando ao seguinte resultado:

ROA = (500.000/10.000.000) x 100 = 5%.

Nesse exemplo chegamos à conclusão que a rentabilidade sobre os ativos dessa empresa seria de 5%. Em outras palavras, isso quer dizer que se todo esse capital tivesse aplicado em um fundo de renda fixa com rentabilidade líquida de 5,5% ao ano, a empresa teria um resultado mais vantajoso. A conclusão, portanto, é que essa empresa estaria rentabilizando mal os seus ativos.

Por essa razão encontrar o ROA é fundamental para saber a real eficiência de uma companhia para gerar lucro com seus ativos.

A ótica do investidor no ROA

É importante salientar que quando falamos especificamente sobre o mercado financeiro, o ROA é importante para medir a capacidade de uma empresa gerar lucro com seus ativos. Mas, dependendo do caso, o indicador pode enganar.

Isso ocorre, porque contabilmente só é considerado ativo para fins de cálculo os bens tangíveis da empresa, ficando de fora as marcas e patentes.

Nesse sentido, podemos dizer que grandes marcas como a Apple e o Google, podem apresentar um valor de ROA bem alto por não considerarem o valor da marca para esse fim.

Dessa forma, é fundamental que o investidor faça uma análise bastante detalhada, buscando a leitura de outros indicadores econômico-financeiros das empresas que pretender investir.

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais.

Nos ajude a melhorar o conteúdo desse texto! Envie um complemento ou correção por aqui para deixar esse conteúdo ainda melhor. Seu nome pode ser citado como revisor desse conteúdo com a sua permissão! ;)

Envie sua sugestão


Conheça também os termos relacionados