Última modificação em 17 de agosto de 2020

O que é a Pirâmide de Maslow?

Pirâmide de Maslow é o nome dado a um conceito desenvolvido dentro da Psicologia e que deriva da chamada Teoria da Hierarquia das Necessidades Humanas. Criada ainda no século passado  pelo renomado psicólogo estadunidense Abraham Maslow, essa teoria dita que nós seres humanos somos motivados por 5 tipos de necessidades diferentes. São elas:

Segundo Maslow, cada um desses grupos está correlacionado com os demais, de modo que, para que sejam plenamente satisfeitos, é necessário que o(s) anterior(es) tenha tido a sua demanda sanada.

Isto é, para nos voltarmos às necessidades sociais, antes garantimos que as necessidades fisiológicas e de segurança (categorizadas como necessidades básicas) estejam "saciadas".

Antes de sermos motivados a focar continuamente nas necessidades de realização pessoal, por sua vez, as necessidades fisiológicas, de segurança, sociais e de estima devem ser satisfeitas.

Organizados hierarquicamente, percebemos que as categorias formam uma espécie de pirâmide: as necessidades básicas se encontram na base, enquanto as demais (chamadas de necessidades psicológicas) ascendem em direção ao topo. Na busca contínua de supri-las, "escalamos" a pirâmide.


Mas como Abraham Maslow chegou a essa conclusão?

Como psicólogo humanista, Maslow notou uma relação direta entre o comportamento dos primatas e a satisfação de suas necessidades.

Usando os macacos como exemplo, quando estes são privados do sono é normal que se tornem agressivos com os outros membros de seu bando - você bem deve se lembrar do mal humor que se instaura depois de uma noite mal dormida, né?

Esse é um caso clássico de como deixamos de nos preocupar com um dos pontos da pirâmide (a aprovação social) porque uma necessidade anterior ainda está latente.

Como a Pirâmide de Maslow afeta as companhias?

Empresas são compostas por pessoas e pessoas são compostas por necessidades. Ponto final.

Enquanto estivermos vivos, precisaremos de algo - nem que seja de oxigênio.

Por muito tempo, as organizações voltaram sua atenção apenas para as necessidades básicas, pensando que apenas um salário (e consequentemente, comida na mesa e um teto sobre a cabeça) seria suficiente para motivar o trabalhador.

Contudo, desde a popularização da Pirâmide de Maslow e do olhar estratégico da administração sobre a gestão de pessoas, entendeu-se que a maximização do capital humano passaria por satisfazer também as outras categorias.

Uma vez recebendo o seu salário e seguro no ambiente de trabalho, a demanda se vira para o contexto psicológico. O pertencimento a uma equipe saudável socialmente, a valorização e o reconhecimento das atividades desempenhadas e a possibilidade de crescer na empresa (enquanto trabalha capacidades como a criatividade, por exemplo) são alguns dos instrumentos institucionais para motivar os funcionários.

Assim, eles ganham se tornando um grupo de trabalhadores mais satisfeitos e a empresa, aumentando a sua produtividade e faturamento.

Descomplicando a Bolsa de Valores

Termo do dia

IBAN

Entenda como o IBAN funciona na identificação de contas funciona e como ele é composto.

Veja outros termos