Open Nav Logo Mais Retorno

Liquidez Geral

O que é liquidez geral?

A liquidez geral é um indicador utilizado para medir a capacidade que uma empresa tem de honrar com as suas obrigações de curto e longo prazo.

A partir de um cenário de encerramento das atividades e liquidação de todos os bens, a liquidez geral é calculada.

Juntamente com a liquidez corrente, a liquidez imediata e a liquidez seca, compõe os chamados Indicadores de Liquidez - que, em suma, se dedicam a analisar as organizações sob a perspectiva capital x dívidas.

É uma importante ferramenta para o planejamento dos investidores - principalmente no momento de escolha de uma companhia para investir.

Afinal, a sua saúde financeira e sustentabilidade institucional são fatores fundamentais para o sucesso de um investimento, certo?


Como a liquidez geral é calculada?

Como já foi mencionado anteriormente, todos os indicadores de liquidez se dedicam ao mesmo fim: analisar as empresas com foco na relação entre o seu capital e as suas dívidas.

Portanto, todos eles possuem uma mesma fórmula básica:

  • Ativos / Passivos = Liquidez.

Entretanto, cada um dos indicadores possui as suas peculiaridades.

A liquidez corrente, liquidez imediata e a liquidez seca enfatizam o seu diagnóstico no curto prazo.

Assim sendo, o ativo e o passivo analisado é apenas do tipo circulante.

Nessa modalidade, constam apenas as entradas e saídas a serem concretizadas no prazo de um ano.

Mas como já sabemos, o horizonte da liquidez geral é muito maior!

De fato, na liquidez geral todas as movimentações financeiras atuais e futuras são somadas.

Não importa se a dívida vence em 5 dias ou 5 anos, nem se o recebimento de uma transação ocorrerá em 1 ano ou em 20, desde que os compromissos já estejam firmados.

Por isso, aqui, o cálculo do ativo inclui tanto os ativos circulantes (de até um ano) quanto os não-circulantes (que vão além de um ano).

O mesmo acontece com os passivos.

Como descobrir o grau de liquidez geral de uma empresa?

Após realizar a somatória de todos os ativos e passivos da empresa, é hora de interpretar os resultados.

Para tal, lançamos mão da seguinte tabela, que determina o nível de liquidez a partir de cada resposta numérica:

  • Se a liquidez geral for maior do que 1, se entende que a empresa possui capital disponível suficiente para arcar com todas as suas obrigações.
  • Se a liquidez geral for igual a 1, o capital e as obrigações são equivalentes.
  • Se a liquidez geral for menor do que 1, significa que a empresa não possui, hoje, capital suficiente para arcar com todas as suas obrigações.

Qual é a diferença entre a liquidez geral e os demais indicadores de liquidez?

Agora que você já conhece um pouco mais sobre a liquidez geral, é possível compará-la com os outros tipos de liquidez.

  • Liquidez corrente: Analisa a capacidade de quitação a curto prazo e engloba todos os tipos de ativo e passivo circulantes.
  • Liquidez imediata: Também focada em curto prazo, não admite o uso do estoque ou de qualquer ativo de baixa liquidez em sua análise. Ainda assim, todos os passivos circulantes são admitidos.
  • Liquidez seca: Semelhante ao tipo anterior, restringe o uso do estoque, exclusivamente, mas mantém o passivo circulante no diagnóstico empresarial.

Como pode-se perceber, a liquidez geral é a única capaz de englobar tanto o curto prazo quanto o longo prazo, em uma única análise.

Esse é o motivo, inclusive, de ser considerada um dos indicadores mais importantes.

Enquanto os demais apresentam apenas variações de curto prazo nos ativos calculados ou não, a liquidez geral examina a companhia como um todo, em todos os tempos sobre os quais a sua atuação se estende.

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais.

Nos ajude a melhorar o conteúdo desse texto! Envie um complemento ou correção por aqui para deixar esse conteúdo ainda melhor. Seu nome pode ser citado como revisor desse conteúdo com a sua permissão! ;)

Envie sua sugestão