Open Nav Logo Mais Retorno

Liquidação

O que é a liquidação?

É chamado de liquidação uma das etapas da transação de ativos, segundo a qual o encerramento das operações se dá apenas após a transferência da posse (liquidação física) e transferência de valores entre vendedor e comprador (liquidação financeira). A liquidação é, portanto, a fase final dos processos de compra e venda de qualquer ativo, estando presentes em absolutamente todos os mercados de ações e demais títulos.

Apesar de ser um conceito simples, a liquidação é o resultado final de um complexo processo que se inicia em cada ordem de compra e cada ordem de venda emitida pelos operadores. Envolvendo corretoras, instituições custodiantes e companhias de compensação e liquidação, garante que o operador receba o ativo que comprou ou a parcela financeira do que vendeu.

É uma etapa fundamental das transações, visto que agrega (e concretiza) os objetivos finais de ambos os envolvidos.


Como a liquidação é feita no mercado de ações?

Quando uma negociação de títulos é concluída, existe uma longa cadeia de agentes responsáveis por concretizá-la.

De forma simplista, quando as ordens de compra e venda são emitidas, a corretora e a Bolsa de Valores logo estabelecem um meio de comunicação para confirmação da transferência.

Isso envolve principalmente o bloqueio e a entrega dos títulos, cuja titularidade deve ser alterada junto à instituição custodiante, para enfim constar sob posse do comprador - e o valor da venda ser disponibilizado ao vendedor.

No Brasil, a liquidação e custódia dos títulos é responsabilidade da Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia (a CBLC), que se responsabiliza tanto pelo mercado à vista quanto pelo mercados de opções e futuro.

Criada ainda em 1998, se responsabiliza pela liquidação física e divide com a Central de Custódia e Liquidação Financeira de Títulos (Cetip) a responsabilidade pela liquidação financeira.

O papel das corretoras, aqui, é fornecer à CBLC e à Cetip os dados relativos aos investidores finais envolvidos na transação, assim como encaminhar aos investidores os relatórios produzidos pelas duas instituições (contendo, entre outras informações, as posições do operador).

Em geral, todo o processo entre a emissão da ordem e a sua liquidação, leva cerca de dois dias úteis (D+2) para ser concluído. Sim, esse é o motivo pelo qual você, como operador, não recebe imediatamente o saldo relativo às suas negociações.

Considerar esse ponto, aliás, é essencial. De nada adianta recorrer às suas reservas, em um caso de emergência, se você precisa do dinheiro em mãos imediatamente e só pode recebê-lo em alguns dias. Por esse motivo, a liquidação é mais do que um processo dentro da dinâmica de compra e venda de títulos: é um ponto crucial no planejamento de qualquer investidor.

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais.

Nos ajude a melhorar o conteúdo desse texto! Envie um complemento ou correção por aqui para deixar esse conteúdo ainda melhor. Seu nome pode ser citado como revisor desse conteúdo com a sua permissão! ;)

Envie sua sugestão


Conheça também os termos relacionados