Open Nav

IBRE – Instituto Brasileiro de Economia

O que é o IBRE - Instituto Brasileiro de Economia?

Instituto Brasileiro de Economia é o nome dado a uma instituição de pesquisa econômica ligada à Fundação Getúlio Vargas (a FGV), responsável por produzir alguns dos mais importantes indicadores econômicos do Brasil. 

Fundado ainda na década de 1950, o IBRE é considerado referência na produção estatística, sendo que um dos seus "braços" é o oferecimento de consultorias para entidades públicas e privadas. Nesse caso, a sua responsabilidade gira em torno de conduzir pesquisas específicas, culminando em relatórios setoriais e projeções econômicas, assim como de produzir indicadores sob encomenda. Além disso, a organização conta ainda com um banco de dados próprios, que é ofertado através de contratos de uso.

Contudo, apesar de estar ligada a uma organização privada, o IBRE divulga ainda alguns relatórios próprios, que são distribuídos gratuitamente como um bem público. Além disso, a mesma é responsável ainda pela elaboração de algumas das mais importantes publicações sobre a economia brasileira: a revista Conjuntura Econômica e o boletim Macro IBRE, sem falar nos seus demais livros, estudos e pesquisas.


Quais são os principais indicadores levantados pelo IBRE - Instituto Brasileiro de Economia?

IGP, IPA, IPC... Provavelmente você já ouviu falar sobre algum deles, mesmo que seja em uma daquelas reportagens de telejornal que te deixaram confuso sobre o significado de tantas siglas. 

A verdade é que todos eles (e mais um tanto) são índices de preço cujo levantamento é realizado pelo IBRE. Além deles, existem ainda os chamados Índices de Confiança e os Indicadores de Ciclo Econômico. 

E é justamente para nos aprofundarmos nesse primeiro grupo, tão importante para a sua vida financeira e que impacta diretamente a forma como você produz e consome, é criamos este tópico. Vamos lá?

Índices de Preço

Como o próprio nome indica, os índices de preço têm como objetivo fornecer uma visão sobre o comportamento dos preços dentro da economia brasileira, de forma generalizada ou em setores específicos. 

Os principais índices de preço atualmente são:

  • IGP: Sigla para Índices Gerais de Preços, o IGP foca em abranger os mais distintos setores produtivos do Brasil, de modo a culminar em uma visão mais abrangente e se posicionar como um eficiente indicador da atividade econômica no país. É composto como a média aritmética de 3 outros índices de preço: o IPA, o IPC e o INCC, dos quais falaremos mais adiante;
  • IPA: Sigla para Índice de Preços ao Produtor Amplo, o IPA foca nas transações comerciais realizadas entre as empresas, sendo o mais importante indicador de preços de venda a nível de produtor. Isso porque a sua base é toda formada por produtos que ainda são utilizados apenas como bens de produção ou bens de capital, antes de culminar nos bens de consumo que conhecemos;
  • IPC: Sigla para Índice de Preços ao Consumidor, o IPC foca justamente nos bens de consumo - em especial naqueles consumidos por famílias com renda entre 1 e 33 salários mínimos mensais. Para compô-lo, são levantados os preços em 8 categorias básicas: Alimentação, Comunicação, Educação, Habitação, Leitura e Recreação, Saúde e Cuidados Pessoais, Transportes, Vestuário e outras Despesas Diversas.
  • INCC: Sigla para Índice Nacional de Custo da Construção, o INCC foca em aferir os custos para construções habitacionais, englobando o preço de demandas materiais e imateriais, como mão-de-obra, em todo o país.

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais.

Nos ajude a melhorar o conteúdo desse texto! Envie um complemento ou correção por aqui para deixar esse conteúdo ainda melhor. Seu nome pode ser citado como revisor desse conteúdo com a sua permissão! ;)

Envie sua sugestão


Conheça também os termos relacionados