Open Nav Logo Mais Retorno

Hard Landing

O que é o hard landing?

Hard landing é o termo usado para designar o movimento de brusca desaceleração econômica de um país, após um período de rápido e intenso crescimento.

Deriva do que se conhece na aviação como “pouso forçado”, justamente por seu caráter de súbito decaimento frente a um intervalo “nas nuvens”.

O hard landing não deve ser confundido com o soft landing, outro fluxo de desaceleração. O soft landing apresenta um ritmo bem mais brando do que o hard landing, o que permite classificá-lo como um momento de lenta desaceleração em uma economia até então de expressivo desenvolvimento.

As medidas para o controle do hard landing dizem respeito, sobretudo, às políticas monetárias e fiscal e ao domínio preciso da inflação.


Como o hard landing funciona?

Para compreender o hard landing, nada melhor do que recorrer ao acontecimento aéreo que o nomeia.

O hard landing é o termo em Inglês para o que conhecemos por aqui como pouso forçado.

Nessa situação, o piloto de uma aeronave é obrigado a fazer uma aterrissagem de emergência por condições adversas como falhas nos sistemas elétricos ou incêndios a bordo ameaçarem a continuidade do viagem.

Não é uma queda propriamente dita, mas como não é programada e ocorre sob forte risco à segurança dos passageiros (caso permaneçam no ar), não é das experiências mais tranquilas desse mundo.

Afinal de contas, as palavras “riscos”, “emergência” e “avião” na mesma frase já o suficiente para provocar arrepios em muita gente no solo. Imagine passar por isso em pleno vôo, recordando por vários minutos de todos os acidentes que terminaram com uma aeronave estatelada no chão e incontáveis vítimas?

A lógica por trás do hard landing é praticamente a mesma. Durante um período, a economia de um determinado país “decola”, alcançando de forma rápida expressividade e taxas de crescimento incríveis.

O problema é que, segundo a gravidade e os ditos populares, tudo o que sobe, desce. Afinal, não há economia que voe para todo sempre: em algum momento, a desaceleração chega.

No caso do hard landing, a desaceleração é brusca e o movimento econômico se transforma em um bumerangue desgovernado: com a mesma força em que cresceu, a estrutura econômica se encolhe.

Como o hard landing é controlado?

Quando percebem que se aproximam de um hard landing, os Bancos Centrais tomam providências para controlar a inflação e evitar a recessão. Para tanto, lançam mão do que conhecemos como políticas anticíclicas de cunho monetárias e fiscais.

As políticas monetárias, em geral, interferem diretamente na circulação da moeda e na relação entre a oferta e a demanda.

Na sua modalidade expansionista, ela se baseia no incentivo ao crédito e ao consumo para impulsionar o crescimento econômico. Para tanto, o Banco Central manipula elementos como a taxa básica de juros e a taxa de redesconto.

O mesmo acontece sob o ponto de vista das políticas fiscais, onde o governo controla o seu próprio orçamento (gastos e tributos recolhidos) para influenciar a economia. No modo expansionista, os investimentos feitos são intensificados para aumentar a moeda em circulação.

Existem também, em ambas as políticas, o modelo contracionista. Mas optamos por detalhar apenas o expansionista pois é a ele que os governos costumam recorrer para controlar o hard landing.

Exemplo disso é que grandes crises são conhecidas pelo o contra-ataque expansionista adotado pelos Estados.

Em 1932, por exemplo, fora lançado o New Deal. Para se recuperar da Grande Depressão de 1929 [/link], o governo estadunidense aumentou os investimentos em grandes obras de infraestrutura para criar mais empregos e aumentar o capital para que se pudesse consumir. Um claro caso de política fiscal expansionista, concorda?

O mesmo país seguiu uma política monetária expansionista em 2008. Através dos depósitos compulsórios [/link], aumentou o capital disponível para os bancos e, consequentemente, para o consumo da população. Da mesma forma, o fez com o quantitative easing [/link], comprando títulos públicos e privados por meio do Banco Central.

Qual é a diferença entre hard landing e soft landing?

Hard landing e soft landing dizem respeito a duas modalidades de desaceleração econômica diferentes.

Enquanto a primeira narra o cenário de queda “desgovernada” que já discutimos, a segunda equivale a uma queda “suave”, suficiente para frear o crescimento, mas não para causar recessões.

 

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais.

Nos ajude a melhorar o conteúdo desse texto! Envie um complemento ou correção por aqui para deixar esse conteúdo ainda melhor. Seu nome pode ser citado como revisor desse conteúdo com a sua permissão! ;)

Envie sua sugestão