Open Nav Logo Mais Retorno

GDR – Global Depositary Receipt

O que é o GDR?

GDR (sigla de Global Depositary Receipt), de forma simplificada, são títulos adquiridos de empresas estrangeiras.

Como se sabe, as operações de envio de capital para investir em países estrangeiros podem ser dispendiosas e demoradas em função da burocracia envolvida no processo. Nesse sentido, o objetivo do GDR é permitir a realização de investimentos em ações estrangeiras sem a necessidade de enviar capital para fora.

Mesmo não sendo ações propriamente ditas, os GDRs oferecem os mesmos direitos que envolvem a aquisição de ações de empresas, como divisão de dividendos, subscrições e garantias.

Como acontece a negociação de GDR?

As empresas emitem GDRs para atrair o interesse de investidores estrangeiros. Na prática, esses títulos são negociados como se fossem ações domésticas, embora os investidores os adquiram no mercado internacional.

A emissão e o lançamento de um GDR no mercado fica a cargo de uma terceira parte, chamada de instituição depositária. Na maioria dos casos, um banco, custodiante, exerce essa função durante o processamento da transação, garantindo a ambas as partes algum nível de proteção.

Corretores que representam o comprador gerenciam a compra e venda de GDRs. Geralmente, esses agentes são do país de origem da empresa e atuam como vendedores no mercado externo viabilizando todo o negócio. Se o investidor desejar, os corretores também podem vender GDRs em seu nome, facilitando ainda mais toda a transação.

Quais são as vantagens de adquirir títulos de GDR?

A primeira grande vantagem, como já mencionado, é a facilidade de adquirir títulos e ações de empresas estrangeiras sem precisar lidar com operações burocráticas de envio de capital para o exterior.

Assim, a oferta de GDR amplia muito as possibilidades de investimento em diferentes mercados globais. Essa opção também resulta em uma considerável redução de custos, já que não há necessidade de lidar com conversão de câmbio, sendo possível estabelecer negociação direta com as bolsas estrangeiras.

Além disso, investidores experientes sabem que a diversificação de investimentos é fundamental para reduzir riscos e maximizar a rentabilidade. Por isso, o acesso a ações de mercados estrangeiros é altamente benéfica.

Qual a diferença entre GDR, ADR e BDR?

Pode-se dizer que ADR (American Depositary Funds) é equivalente ao GDR. No entanto, o que os diferencia é o território de validade e atuação de cada um deles.

O ADR diz respeito à títulos de empresas não americanas, negociados exclusivamente no mercado de ações dos Estados Unidos.

Já o e BRD (Brazilian Depositary Funds) diz respeito aos títulos estrangeiros negociados pelo pregão da B3. É ele que permite o investimento em ações de empresas estrangeiras sem a necessidade de transferência de capital de um país para o outro.

Dezenas de BRD’s estão disponíveis para negociação e permitem o investimento em empresas como Apple, Facebook, Google, Microsoft, Amazon, HP e McDonald’s e outras grandes corporações de capital aberto.

Por oferecer garantias semelhantes ao investimento em ações, essa modalidade proporciona a tranquilidade que o investidor precisa para realizar seu investimento.

 

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais.

Nos ajude a melhorar o conteúdo desse texto! Envie um complemento ou correção por aqui para deixar esse conteúdo ainda melhor. Seu nome pode ser citado como revisor desse conteúdo com a sua permissão! ;)

Envie sua sugestão


Conheça também os termos relacionados