Open Nav Logo Mais Retorno

Fundo Imobiliário de Tijolo

O que é o fundo imobiliário de tijolo?

Um fundo imobiliário de tijolo é, como agora você já sabe, um dos modelos de fundo que existem dentro dessa realidade de investimentos imobiliários. A diferença é que, neste caso específico, o foco está em imóveis reais.

Como assim reais? Estamos falando de propriedades efetivamente construídas, que possuam endereço e estrutura física. O objetivo desse tipo de fundo é trabalhar esses imóveis para que eles gerem renda, normalmente por meio de aluguel. O potencial de valorização ao longo do tempo também é avaliado.

Assim, os pagamentos dos locatários vão gerando dinheiro responsável por cobrir os investimentos iniciais e, ao mesmo tempo, propiciar retorno aos cotistas do fundo imobiliário de tijolo.

O nome "tijolo" acaba por ser uma referência à estrutura física, já que é um material muito empregado na construção de casas.


O que é um fundo imobiliário?

 

Investir em um fundo imobiliário de tijolo é a oportunidade que o investidor tem de participar do mercado de imóveis sem precisar necessariamente comprar uma casa ou um apartamento (algo que, como qualquer pessoa sabe, exige um alto poder de capital).

Desta forma, os fundos imobiliários possibilitam a flexibilização desse processo. Neles, os investidores podem empregar capital nesse mercado com valores significativamente menores.

Assim, o fundo capta recursos de diversas pessoas diferentes e pode aproveitar para a aquisição e negociação de imóveis. Em troca, os investidores passam a ter participação nos ganhos por sistema de cotas.

Existem diversos tipos de fundos imobiliários. Um deles é justamente o fundo imobiliário de tijolo.

Como um fundo imobiliário de tijolo gera valor aos investidores?

Como você já deve ter percebido no tópico anterior, existem duas formas básicas sobre as quais os investimentos em um fundo imobiliário de tijolo podem apresentar retorno:

  1. Por meio da cobrança de aluguel, gerando renda mensal;
  2. Por meio da venda do imóvel, após a sua valorização.

É importante destacar que, assim como acontece em qualquer tipo de fundo imobiliário, os cotistas tem como obrigação apenas "emprestar" o capital e acompanhar o investimento. Não cabe a eles administração, controle ou posse da propriedade.

Ou seja, não é porque você investe em um fundo imobiliário que será proprietário dos imóveis adquiridos por ele. Ao mesmo tempo, especialmente pensando na cobrança de aluguel, o investidor não precisará se preocupar em cobrar lojistas e locatários. Essa é, afinal, uma função do próprio fundo.

Quais os tipos de imóveis que são usados em um fundo imobiliário de tijolo?

Pela descrição técnica, você já pode imaginar quais são os modelos de imóveis que podem constar em um portfólio de um fundo imobiliário de tijolo, mas vamos a exemplos mais concretos. Aqui, estamos falando de qualquer estrutura física como casas, apartamentos, salas comerciais, galpões e escritórios.

Tenha em mente também que, ao falar sobre a cobrança de aluguel, não se resume apenas aos locatários como pessoas físicas. Investir em um shopping center, em uma universidade ou em um prédio comercial, por exemplo, permite esse trabalho de maneira profissional.

Enfim, qualquer imóvel físico pode ser utilizado por um fundo dessa categoria com o objetivo de gerar renda pelas duas estratégias que mencionamos anteriormente.

Vale a pena investir em um fundo imobiliário de tijolo?

Como todo investimento, a resposta sobre se vale a pena trabalhar com fundo imobiliário de tijolo depende diretamente das expectativas e objetivos do investidor.

Esse formato de fundo permite a qualquer pessoa participar de um mercado que, de maneira isolada, é extremamente restrito pelo alto custo de um imóvel.

Ao trabalhar com cotas, você pode fazer participações em fundos e tentar lucrar com boas escolhas. No entanto, é importante ressaltar que fundos podem ter resultados negativos e, portanto, não há como garantir o retorno financeiro como acontece na renda fixa.

Outro ponto interessante é que a gestão dos imóveis é feita pelo próprio fundo, por um gestor especializado. Isso facilita bastante a vida do investidor, eliminando preocupações de rotina como cobrança de aluguel e a busca por locatários (no caso do trabalho com aluguel).

 

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais.

Nos ajude a melhorar o conteúdo desse texto! Envie um complemento ou correção por aqui para deixar esse conteúdo ainda melhor. Seu nome pode ser citado como revisor desse conteúdo com a sua permissão! ;)

Envie sua sugestão


Conheça também os termos relacionados