O que é Forward Guidance?

Forward Guidance é uma ferramenta usada pelo Banco Central de um determinado país para guiar a economia e responder às expectativas do mercado sobre o provável curso da política de juros. Visa evitar surpresas que possam perturbar os mercados e causar flutuações significativas nos preços dos ativos.

A ideia não chega a ser uma novidade - em sua Teoria Geral, Keynes argumentou que quando a política econômica de uma nação é vista como experimental pela opinião pública, ela tende a falhar. Por outro lado, caso se apresente como praticável e razoável, tende a ser bem-sucedida. 

Como Investir nos Melhores Fundos

Noções básicas sobre Forward Guidance

O Forward Guidance é um instrumento de política monetária que visa influenciar a decisão financeira de famílias, empresas e investidores ao divulgar a taxa de juros prevista para determinado período. Essas diretrizes que o Banco Central fornece ao público são capazes de evitar surpresas que possam perturbar o mercado ou causar flutuações significativas nos preços dos ativos. 

É uma ferramenta comumente usada pelos Bancos Centrais da Inglaterra e do Japão. O European Central Bank também a utiliza para guiar os rumos da política econômica.

Nos Estados Unidos, o Forward Guidance é uma das ferramentas mais usadas pelo banco central desde a Grande Recessão para influenciar o mercado. Assim, o país a utiliza para comunicar a população sobre a sua intenção de manter as taxas de juros baixas pelo tempo que for necessário para melhorar a disponibilidade de crédito e estimular a economia. 

Além de detalhar ao público o que pretende fazer, o Banco Central utiliza essa ferramenta para apresentar quais estratégias devem ser adotadas para garantir que as suas metas sejam cumpridas e os fatos que podem obrigá-lo mudar a sua abordagem.

Por exemplo,  no final de 2013 o Federal Reserve’s Federal Open Market Committee (FOMC) comunicou ao mercado que reduziria a taxa de juros até que a taxa de desemprego caísse e a inflação atingisse o patamar de 2% ao ano. Além disso, explicou ao público estadunidense que essas metas não seriam alcançadas sem um ajuste na política do Federal Reserve.

Vale destacar que todos os últimos presidentes do FED foram fortes defensores do Forward Guidance e aplicaram essa ferramenta para guiar a economia para os rumos que desejavam. 

Como o Forward Guidance pode ser adotado?

O instrumento pode ser aplicado de quatro formas. Em primeiro lugar, o Banco Central pode indicar a taxa de juros que pretende estabelecer. Também pode avisar por quanto tempo atuará para que as políticas desejadas sejam implementadas. 

Além de informar por quanto tempo manterá determinada política, o Banco Central poderá indicar os valores numéricos que pretende alcançar e ainda as condições qualitativas que deseja. 

Por exemplo, em 2009, o FED comunicou a todos a sua intenção de manter as taxas de juros reduzidas. Em setembro de 2012, anunciou que compraria ativos de US$ 40 bilhões até que as taxas de desemprego fossem reduzidas,  uma medida quantitativa. Essas estratégias também visavam garantir que a inflação permanecesse estável.

Por meio do Forward Guidance, o Banco Central não estabelece apenas qual será a taxa de inflação de um determinado período, também declara quais passos adotará para alcançar suas metas.

Quais são as vantagens do Forward Guidance?

Ao fornecer ao público uma noção detalhada dos rumos da economia por meio do Forward Guidance, os governos permitem que empresas e que as famílias passam tomar decisões financeiras com mais confiança e que os investidores saibam em quais ativos é melhor investir.Por exemplo, caso o FOMC indique que irá aumentar a taxa de fundos federais nos próximos meses, todos que desejam comprar um imóvel deverão solicitar uma hipoteca antes que esse financiamento se torne inviável. 

Descomplicando a Bolsa de Valores

Termo do dia

Ganho Real

O que é o ganho real? Ganho real é o nome que se dá à rentabilidade obtida em determinado investimento, quando se desconta o impacto da…

Veja outros termos