Open Nav Logo Mais Retorno

Forex

O que é o FOREX?

O Foreign Exchange (mais conhecido como FOREX) é um mercado financeiro onde, a partir da troca de derivativos de moedas, são realizadas transações cambiais afins de investimento.

O FOREX é considerado, hoje, o maior mercado financeiro do mundo, facilmente superando os números movimentados no mercado de títulos e no mercado de ações juntos.

A estimativa atual é que, diariamente, o FOREX seja responsável por movimentar mais de 4 trilhões de dólares, atuando no modelo conhecido como mercado de balcão “desorganizado”. Isso quer dizer que as negociações são feitas diretamente entre as próprias instituições financeiras e corretoras, via sistema eletrônico ou por telefone.

Aliás, são essas organizações as maiores responsáveis pelo volume transacionado em FOREX, representando os investidores individuais uma pequena parcela dos operadores.

Ainda assim, chama a atenção de muitos brasileiros devido à sua volatilidade e promessa de grandes lucros. Isso explica o porquê do FOREX, mesmo não sendo regulamentado no Brasil, atrair tantos investidores em direção às corretoras estrangeiras que oferecem como produto.


Como o FOREX funciona?

À primeira vista pode parecer difícil compreender a lógica por trás do FOREX, mas acredite: ela é bem simples!

Inclusive, já há um exemplo equivalente ao FOREX na vida real: as casas de câmbio.

Se você já viajou para o exterior, deve se lembrar do tempo que passou imaginando qual seria o melhor momento para comprar a moeda estrangeira. Junto no decorrer dos meses? Deixo para comprar tudo de uma vez? Uso o meu cartão de crédito e rezo para dar tudo certo?

Isso porque, com a oscilação natural das moedas, é possível que 1 dólar (por exemplo) valha hoje R$4,00, mas na data de início das suas merecidas férias, esteja valendo R$4,30.

Se você realizou o câmbio antecipadamente, comemora. Do contrário, passa algumas horas se martirizando por não ter aproveitado a chance de economizar antes.

Mas o que acontece se uma pessoa compra o dólar a R$4,00 hoje e o vende a R$4,30? Ela lucra R$0,30 por dólar, certo?

O FOREX, como mercado, já entendeu essa dinâmica há muito tempo. Se aproveitando da volatilidade que cada moeda possui, os seus operadores investem naquelas com maior potencial de valorização futura.

E não pense que a especulação se restringe apenas ao mercado de ações. Operando em FOREX também é possível especular, sendo essa aliás uma das oportunidades mais vislumbradas pelos brasileiros que se especializam nesse mercado.

Quais são as vantagens de operar em FOREX?

Ao se falar em FOREX, tratamos de duas vantagens principais (e fatores importantes para o enriquecimento): a volatilidade e a alavancagem.

A volatilidade diz respeito à variação no valor de um ativo no decorrer de um determinado tempo. Quanto mais volátil o ativo é, mais o seu preço varia. Dessa forma, as chances de se lucrar (ou perder) com a diferença aumentam.

Por natureza, as moedas são ativos voláteis, visto que os fatores que determinam o câmbio (questões de cunho econômico, fiscal e comercial) são mais inconstantes do que ele próprio.

Já a alavancagem está relacionada a possibilidade se movimentar quantias que não se detém, propriamente.

Para tanto, é necessário disponibilizar um título ou saldo financeiro na corretora de valores, à título de garantia. Somente após fazer isso é que se é liberado para operar com um valor (limitado, mas) superior ao que você tem.

O objetivo aqui é tirar proveito da aplicação e alcançar lucros maiores do que o seu atual patrimônio permite.

Quais são os riscos de se operar em FOREX?

Ao tratar dos riscos do FOREX, arriscamos dizer que são justamente a volatilidade e a alavancagem.

Explicamos: da mesma forma que a volatilidade propicia lucros, ela também propicia prejuízos. E se para financiar a operação utilizou-se da alavancagem, é possível que eles sejam ainda maiores.

Sem falar no fato de que, por não haver corretoras regulamentadas no Brasil para operar em FOREX, o investidor brasileiro precisa contatar uma corretora estrangeira para ter acesso ao mercado.

E não são raros os casos em que operadores, ignorantes em relação à regulamentação do país de origem da corretora, tenham sido vítimas de instituições fraudulentas. Portanto, além de se preocupar com os riscos da operação em si, é necessário ainda se dedicar a pesquisar e escolher as corretoras mais confiáveis possível.

 

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais.

Nos ajude a melhorar o conteúdo desse texto! Envie um complemento ou correção por aqui para deixar esse conteúdo ainda melhor. Seu nome pode ser citado como revisor desse conteúdo com a sua permissão! ;)

Envie sua sugestão


Conheça também os termos relacionados