Open Nav Logo Mais Retorno

Federal Funds Rate

O que é o Federal Funds Rate?

O Federal Funds Rate é um termo em Inglês, traduzido livremente como Taxas de Juros dos Fundos Federais. É usado para designar a taxa cobrada pelo Federal Reserve System ou pelos demais bancos comerciais nos empréstimos concedidos para que uma instituição financeira possa compor a sua reserva monetária obrigatória.

Chamada de Reserve Requirement (ou Reserva de Requerimento, em Português) é um exigência do Banco Central estadunidense de modo a obrigar os bancos a destinarem parte dos depósitos realizados a uma espécie de reserva de emergência bancária, normalmente aplicada no Federal Funds.

Como os bancos atuam captando capital e emprestando-o a outros clientes (fazendo do spread bancário a sua principal fonte de renda), se em um movimento atípico os saques superarem os depósitos, a instituição perde a sua capacidade comercial e pode ir à falência, prejudicando todo o mercado financeiro.

Para evitar isso é que o FED instituiu o Reserve Requirement.

Quando as instituições, no entanto, não possuem saldo suficiente para compor as suas reservas, elas podem solicitar crédito frente ao FED ou a outros bancos, sob uma taxa definida de juros. Quando essa taxa advém de empréstimos diretos com o FED, ela é atrelada à já conhecida taxa de redesconto. Quando é referenciada nos empréstimos bancários, por sua vez, é chamada de Federal Funds Rate.


Como funciona o Federal Funds Rate?

Para entender melhor toda essa história de Federal Funds Rate, imagine que os bancos são um grupo de colegas de trabalho. Todos os dias, eles deixam as suas casas e se dirigem ao escritório, repetindo o mesmo processo dia após dia. Para tanto, é necessário que todos os meses eles separem uma parte do seu orçamento pessoal para o pagamento do transporte (independentemente da modalidade escolhida).

Quando, por algum motivo, esse dinheiro se mostra insuficiente, os funcionários têm duas opções: ou ele pede emprestado aos seus colegas ou diretamente ao seu chefe.

A fonte é o que menos importa, visto que ele precisa obrigatoriamente dessa quantia para poder trabalhar: o que muda é a taxa de juros cobrada por cada um deles para o empréstimo. Enquanto o seu chefe estabelece a própria taxa, ele também tem poder para definir a dos seus colegas.

Na dinâmica estabelecida pelo Federal Funds Rate, acontece o mesmo. O banco (funcionário) precisa da Reserve Requirement (transporte) para trabalhar, já que é uma exigência do FED (o seu chefe). Nos empréstimos, para saciar essa necessidade, é esse mesmo FED que define quais as taxas de juros a serem cobradas por ele e pelos demais bancos (colegas de trabalho).

Para que serve o Federal Funds Rate?

A importância do Federal Funds Rate não se restringe apenas aos processos internos dos bancos e do FED. Na verdade, ela se expande por toda a economia. Isso porque o Federal Funds Rate é tido como a taxa básica de juros do mercado econômico nos Estados Unidos, de modo que é por meio dela que o Estado implementa parte de suas políticas monetárias.

Seguindo o exemplo do que no Brasil é feito com a taxa Selic (e como a taxa dos Certificados de Depósito Interbancário, a taxa DI, a acompanha), as taxas praticadas nas demais transações financeiras também segue a tendência estabelecida pelo Federal Funds Rate.

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais.

Nos ajude a melhorar o conteúdo desse texto! Envie um complemento ou correção por aqui para deixar esse conteúdo ainda melhor. Seu nome pode ser citado como revisor desse conteúdo com a sua permissão! ;)

Envie sua sugestão