Open Nav Logo Mais Retorno

Family Office

Avalie este post

O que é a Family Office?

Family Office corresponde para nós, como uma “administradora de bens familiares”, ou simplesmente uma administradora de bens.

Esse tipo de empresa geralmente é constituído por famílias que possuem alto capital, ou detém participação em um grande negócio ou em vários negócios.

Famílias que possuem propriedades, ou de repente uma grande propriedade também podem acabar constituindo uma empresa assim.

Como funciona a Family Office?

Funciona de forma bem similar a uma empresa, porém, aqui, o objetivo do negócio é a manutenção dos bens que cercam tal.

Na verdade, a empresa vai funcionar como uma gestora de ativos, sendo que esses ativos são da própria família.

Então funciona basicamente assim; Os familiares podem constituir a empresa, sendo que a sociedade ficará dividida entre os membros da família.

A porcentagem de participação de cada familiar é decidida entre os membros, e futuramente podem ser alteradas (na verdade a qualquer momento, basta realizar a alteração contratual).

Ainda na constituição da empresa, os interessados deverão inserir um capital, ou ativos que serão incluídos na empresa.

Dentre os ativos, os familiares podem inserir;

  • Propriedades, casas, apartamentos e afins;
  • Participação em sociedades (empresas e demais negócios)
  • Joias, artigos de arte;
  • Investimentos na bolsa de valores ou demais investimentos financeiros

Enfim, existe uma imensidão de ativos que podem ser integralizados na empresa e assim, fazer parte dela.

Para que serve Family Office?

Existem inúmeras funcionalidades para as Family Office, mas uma das principais está relacionada à sucessão patrimonial.

Vamos supor que em uma família hipotética, o Pai e a Mãe construíram um verdadeiro império imobiliário. Sendo que todos os bens estão no nome dos dois.

Em caso de óbito de qualquer um dos dois, os filhos (que nessa situação, vamos dizer que são 4 filhos) teriam que contratar um advogado e fazer o inventário.

Enfim, haveria todo um processo burocrático e lento até conseguir determinar para quem vão os imóveis, como ficará a divisão das propriedades e afins.

Com a Family Office, o Pai e a Mãe podem montar a empresa, e integralizar todos os seus bens na mesma. Juntamente com os bens, os filhos podem entrar como sócios (sócios da mesma forma que o Pai e a Mãe serão).

Porém, dentro do contrato social da empresa, os familiares poderão decidir a porcentagem que cada filho terá.

Desse modo, caso o Pai ou a Mãe venham a falecer, ou mesmo os dois, a empresa continuará funcionando, e os bens estariam disponíveis para os filhos e sócios.

Lógico que uma eventual alteração contratual para retirar os sócios falecidos, deverá ser realizada.

Comparado o procedimento “comum” com a sucessão que ocorre por meio de Family Office, fica claro que é muito mais interessante constituir uma gestora de bens, e deixar tudo organizado e pronto para algum eventual problema.

Porque Family Office?

Famílias que possuem verdadeiros impérios precisam se preocupar com a questão sucessória. Por mais que todos os integrantes da família possam se dar bem, e não estão (no momento) interessados nos bens, com o falecimento de algum ente, uma grande briga, ou competição pode se iniciar.

Não é só em questão sucessória que a Family Office é interessante. Existem famílias que constroem tais empresas com o objetivo de conseguir alguma redução fiscal, com relação a venda de ativos, imóveis, e até participações societárias, uma vez que empresas possuem regimes tributários diferentes das pessoa físicas.

Outro detalhe está com relação à organização patrimonial e proteção jurídica. Existem vários problemas da esfera jurídica que podem prejudicar as pessoas físicas, e inclusive o patrimônio da mesma.

Observando isso, a construção de uma Family Office, pode trazer maior segurança a pessoa e sua família.

 

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais.

Avalie este post