O que foi o Encilhamento?

O Encilhamento foi o nome dado ao que pode ser chamado de primeira política econômica aplicada no Brasil. Ela foi implementada logo no começo do período de República, quando o país era liderado pelo Marechal Deodoro da Fonseca.

O nome da política monetária é originado do hipismo, mais especificamente o processo de arrear os cavalos. Na oportunidade, os jornais batizaram a estratégia com essa nomenclatura de maneira crítica e pejorativa.

Ao contrário da expectativa, os resultados do Encilhamento foram muito ruins e a política monetária ficou marcada na história como um projeto de fracasso na sua execução. Vamos entender melhor como tudo isso funcionou na prática.


Qual era o cenário do Brasil antes do Encilhamento?

O cenário do Brasil logo após o início do processo de República não era, economicamente falando, das melhores. O país era extremamente dependente do café e tinha uma estrutura bem limitada do ponto de vista financeiro.

Esse contexto seria bastante natural na medida que, até então, o país vivia dependente e explorado por Portugal que, como não poderia deixar de ser, não tinha qualquer interesse de fortalecer o país para a declaração de uma independência.

Assim, era urgente uma total renovação do ambiente econômico do país, em especial para a captação de receitas na medida em que haviam pessoas para trabalhar, mas poucos recursos para pagar pelos trabalhos.

Qual foi a proposta do Encilhamento?

Neste contexto apresentado, o Brasil tinha urgência em uma reforma da sua política monetária, algo que foi direcionado para o então Ministro da Fazenda, Rui Barbosa.

A estratégia utilizada foi pautada no estímulo ao consumo e à indústria nacional. Assim, a primeira e mais notável medida foi a liberação de crédito por parte dos bancos, sem exigir grandes critérios ou avaliar as condições de pagamento dos brasileiros.

Obviamente que, para a execução dessa política monetária, o governo precisou promover dinheiro na própria economia, algo que inevitavelmente levou a uma grande desvalorização da moeda brasileira.

Se na época isso parecia uma boa solução, hoje nós já sabemos onde resulta essa facilidade em oferecer crédito para a população. O cenário, aliás, é semelhante com uma famosa e recente crise financeira: a Crise do Subprime, em 2008.

O Encilhamento e a crise financeira do Brasil

O resultado da política monetária de Encilhamento foi o pior possível. Em primeiro lugar, conforme adiantamos, desvalorizou fortemente o papel-moeda do Brasil. Como consequência disso, elevou drasticamente os níveis de inflação.

Ademais, houve um erro grave de planejamento. O governo brasileiro não considerou que as pessoas, por exemplo, poderiam optar por usar os recursos dos empréstimos para outros gastos que não o consumo desejado. Muitos negócios decretaram falência na oportunidade.

Aos poucos, o caos se instalou na ainda nova República do Brasil. Credores simplesmente não conseguiam honrar com seus empréstimos, prejudicando o fluxo de caixa das financeiras. 

Enfim, se o Encilhamento era uma proposta de modernização do sistema financeiro do Brasil, acabou por ser um grande fracasso, levando o país a uma das suas maiores crises econômicas da história.

Como o Brasil resolveu os problemas do Encilhamento?

A situação econômica apenas voltou a se normalizar durante o governo Campos Sales, entre os anos de 1898 e 1902. Durante a sua vigência no cargo, Campos Sales precisou atuar fortemente para reverter o cenário caótico de inflação e desvalorização da moeda brasileira.

Entre as suas principais medidas estiveram a renegociação da dívida externa e um acordo, negativo para o crescimento do Brasil, de desaceleração da industrialização e foco na produção agrícola, algo que persiste de alguma forma até mesmo os dias atuais.

Termo do dia

Disclaimer

O que é o disclaimer? Disclaimer, ressalva, aviso legal ou termo de responsabilidade são quatro termos comumente usados sob o ponto de vista jurídica para designar…