O que são divisas?

Divisas são moedas usadas em uma nação diferente da sua origem, ou seja, em outra divisa.

Também chamado de mercado de câmbio, o mercado de divisas é um dos investimentos mais procurados por quem deseja aplicar seu dinheiro em outro país. 

De fato, esse modelo é um dos mais preferidos de investidores e fundos de investimentos uma vez que permite negociar ativos a qualquer momento. Quando se trata de volume de negócios, é, de longe, o maior mercado financeiro do mundo — estima-se que em 2019 as negociações tenham atingido a cifra de 6,6 trilhões de dólares por dia. 

Além de fornecer um local para a compra, venda e troca de moedas, o mercado de câmbio permite a conversão de moedas para liquidação de transações internacionais e de diversos investimentos.

Descomplicando a Bolsa de Valores

Onde funciona o mercado de divisas?

O mercado de câmbio não possui uma sede física. De fato, ele é composto por uma rede eletrônica de bancos, corretores, operadores individuais etc.

As moedas são sempre negociadas “aos pares”, o que significa que o “valor” de uma das moedas desse par é relativo ao valor da outra. Assim é possível determinar quanto da moeda do país A é possível comprar com a moeda do país B e vice-versa. 

Estabelecer essa relação de valor para os mercados globais é a principal função do mercado de câmbio. Isso também aumenta muito a liquidez de todos os outros mercados financeiros, o que é fundamental para a estabilidade da moeda de diversos países.

Diferentes fatores influenciam o mercado de divisas como o fluxo de operações internacionais e o investimento que a economia de um país recebe. A política econômica e a taxa de inflação também afetam diretamente a valorização de uma moeda. 

Além disso, esse modelo está aberto a especulação. Isso ocorre quando os investidores compram uma moeda esperando que o preço aumente ou vendam quando acreditem que o seu valor irá diminuir. 

Quais as vantagens de investir mercado de divisas?

Investir no mercado de câmbio oferece algumas vantagens quando comparado a outros tipos de investimento. 

Uma deles é a alavancagem, empréstimo concedido a um investidor por seu corretor. Esse empréstimo oferecido pelo mercado de câmbio é um das mais altos que se pode encontrar. Com este valor em mãos, é possível comprar um volume considerável de moeda estrangeira, o que pode se traduzir em uma maior lucratividade.

Outra característica singular do mercado cambial é que ele é composto por uma rede global de centros financeiros que operam 24 horas por dia e fecham apenas aos finais de semana. Isso quer dizer que, quando um mercado de divisas fecha, outro está se abrindo em outro canto do mundo. Isso aumenta a liquidez e torna esse investimento ainda mais atrativo para a maioria das pessoas.

Vale destacar ainda que é possível investir tanto pequenas quanto grandes quantias. Outro fator que atrai muitos investidores para esse modelo é o fato da maior parte das corretoras não cobrar comissão para quem deseja negociar. Nesse caso, a remuneração é assegurada pelo spread, a diferença entre o preço real de uma moeda e o valor pelo qual foi comprada ou vendida. 

Além disso, esse mercado conta com poucas regras, o que significa que nesse modelo de investimentos os interessados não estão sujeitos a padrões ou regulamentos rígidos como os encontrados ao investir em outros ativos. 

No entanto, é preciso ter cautela: as perdas também podem ser consideráveis, principalmente para investidores pouco experientes. De fato, para garantir uma boa lucratividade é preciso analisar diversos fatores, tanto micro como macroeconômicos para garantir as melhores decisões de compra ou venda. 

Como Investir nos Melhores Fundos

Termo do dia

Liquidez

O que é liquidez? A liquidez é uma medida utilizada para determinar a facilidade e a velocidade com que o investidor consegue se desfazer de um…

Veja outros termos