O que são debêntures permutáveis?

Para falar sobre debêntures permutáveis, nós precisamos primeiro lembrar o conceito de debêntures — que nada mais são do que títulos de dívida emitidos por empresas do setor privado.

Se você nunca viu esse conceito antes, vamos torná-lo mais acessível. Imagine que você precisa de dinheiro emprestado. O que fazer nessa hora? Você pode pedir a algum familiar, verificar suas reservas financeiras ou... pedir um empréstimo ao banco.

Quando essa última opção for escolhida, o capital não é cedido de maneira gratuita, certo? Você, ao devolver o dinheiro para o seu banco em data futura, precisará arcar com a cobrança de juros. E tanto o governo, como outras empresas, podem seguir esse mesmo caminho.


Por que empresas emitem debêntures?

Assim como você, as empresas podem precisar de recursos financeiros, isto é, de dinheiro. Isso acontece para pagamento de dívidas, iniciar um novo projeto ou mesmo para reforçar sua estrutura de caixa.

Sendo assim, elas podem emitir seus títulos de dívida, permitindo aos mais diversos investidores que emprestem seu capital em troca de uma remuneração futura. E uma das formas de fazê-lo é por meio da emissão de debêntures.

Vale destacar ainda que as debêntures são emitidas apenas por empresas privadas. No caso do governo, a emissão de títulos é feita pelo Tesouro Nacional via plataforma do Tesouro Direto, onde qualquer pessoa pode emprestar dinheiro ao país.

Um ponto importante é que, na enorme maioria das vezes, investir em empresas representa um risco muito maior do que ceder seu capital para o governo. Sendo assim, as debêntures costumam apresentar uma remuneração mais atrativa.

Como funcionam as debêntures permutáveis?

Apesar de ter um funcionamento relativamente simples, existem diferentes tipos de remuneração dos juros nas debêntures — e um investidor deve estar ciente das regras antes mesmo de realizar qualquer tipo de aporte.

Basicamente, existem três tipos mais comuns no Mercado Financeiro. São elas:

Ou seja, existem diferentes benefícios que podem ser obtidos com o investimentos em empresas privadas, sendo o principal dele a conversão do valor a ser remunerado em ações. E, no caso das debêntures permutáveis, esse pode vir a ser um excelente investimento em negócios rentáveis para o longo prazo.

Quais as vantagens e riscos das debêntures permutáveis?

As debêntures permutáveis oferecem uma grande vantagem aos seus investidores na medida em que podem ser convertidas em ações de diferentes companhias — e o benefício não se limita ao negócio que emitiu a dívida.

No restante, acaba por ser uma debênture assim como os outros tipos que mencionamos neste texto. Ou seja, você tem a oportunidade de encontrar melhores rentabilidades do que em títulos públicos, mas isso também se converte em maior risco.

O principal risco é de crédito. As chances de calote de uma empresa privada superam com folga a possibilidade de não receber do governo, ao menos no Brasil. Além disso, não há proteção do Fundo Garantidor de Crédito (FGC), o qual é aplicável apenas aos produtos bancários.

De qualquer forma, é mais uma oportunidade de diversificação, investindo seu dinheiro em taxas atrativas e que, no caso das debêntures permutáveis, permitem a conversão em ações de boas companhias listadas na Bolsa de Valores.

Como Investir nos Melhores Fundos

Termo do dia

Backtest

O que é Backtest? Também chamado de backtesting, o backtest é um tipo de teste que se faz usando dados históricos relevantes, a fim de prever…