Open Nav Logo Mais Retorno

Cotista

O que é o Cotista de um fundo?

Cotista é a pessoa que adquire uma parte do valor do patrimônio (cota) de um fundo de investimento. Ele pode investir em fundos abertos ou fechados, devendo agir de acordo com o regulamento próprio de cada um deles.

O cotista é a peça-chave para a existência de qualquer fundo, por ser o investidor e integrar um grupo com objetivos de aplicação e rentabilidade semelhantes.

O cotista fornece dinheiro para que o gestor faça investimentos na expectativa de um retorno financeiro atrativo para todos e dentro das normas do fundo. Ao aplicar seu dinheiro, ele adquire um valor de patrimônio líquido em um número específico de cotas.


Qual a diferença na participação dos cotistas em fundos abertos e fechados?

A principal diferença se resume ao objetivo de cada fundo, à quantidade de cotistas e a flutuabilidade dos integrantes enquanto ele é gerido.

Em fundos abertos, novos cotistas podem fazer aplicações em qualquer período, assim como outros cotistas podem pedir o resgate total do investimento. Além disso, os cotistas têm a possibilidade de aumentar seu patrimônio ou pedir o resgate parcial do mesmo.

Já nos fundos fechados, existe um período de captação de recursos em que são aceitos os investidores e, depois deste prazo, ninguém mais entra. Da mesma forma, os investidores só podem fazer novas aplicações durante as fases conhecidas como rodadas de investimento.

Enquanto os fundos abertos podem se manter por tempo indeterminado, os fechados são programados para serem encerrados, com a venda de todos os ativos e pagamento do valor aos cotistas. No entanto, um fundo aberto pode vir a ser encerrado da mesma forma.

Assim, o cotista de fundo fechado não pode pedir o resgate do valor aplicado quando desejar. Para receber a quantia antes do encerramento do fundo, ele deve vender suas cotas para outras pessoas. Caso o fundo seja registrado pela Bolsa de Valores B3 para negociação de cotas, o investidor pode enviar suas ordens ao sistema por meio de uma corretora.

Direitos e deveres de um cotista

Cada fundo de investimento tem seu regulamento próprio e, quando um investidor adquire cotas, ele concorda com as regras estabelecidas. Os direitos e deveres têm o mesmo peso para todos, sem haver influência na quantidade de cotas que cada um possui.

Cada participante do fundo precisa manter seu cadastro atualizado, acompanhar as informações divulgadas e participar da chamada Assembleia Geral dos Cotistas. A assembleia representa a instância máxima para a tomadas de decisões do fundo. Nela são analisados temas sobre gestão, administração e estratégia na política de investimento.

Neste caso, todos os cotistas são chamados, devendo ser informados com pelo menos dez dias de antecedência. O resumo das decisões da assembleia também precisam ser devidamente repassados aos integrantes posteriormente.

Cabe aos cotistas decidirem ou não pela alteração do regulamento de um fundo, que segue as normas da Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

É direito de cada cotista receber uma cópia do regulamento e prospecto do fundo, bem como o relatório de atividades. Também é direito do investidor ser informado o quanto antes sobre qualquer informação que possa influenciar diretamente na decisão dele de querer seguir com as cotas.

Como se tornar cotista em um fundo de investimento?

A forma de ingresso do futuro cotista varia de fundo aberto para fechado e sua classe, conforme estabelecido pela CVM. Para fundos abertos, tanto a aquisição de cotas quando o resgate pode ser feito direto com os administradores. No caso, são os bancos, corretoras ou distribuidoras de fundos.

Investidores que queiram fazer parte de fundos fechados devem fazer através de ofertas públicas ou pelo mercado secundário (entre outros investidores). Para esse tipo de negociação, o cotista precisam se cadastrar em uma corretora ou distribuidora que opere no sistema de bolsa ou balcão. Para adquirir cotas desse tipo de fundo, há taxa de administração e custos de negociação, liquidação e custódia.

Qualquer que seja o tipo de fundo e sua classe, cabe ao cotista escolher aquele que melhor atenda ao seu perfil e estratégia como investidor, além de conferir todas as regras, condições, valores e prospecto do mesmo.

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais.

Nos ajude a melhorar o conteúdo desse texto! Envie um complemento ou correção por aqui para deixar esse conteúdo ainda melhor. Seu nome pode ser citado como revisor desse conteúdo com a sua permissão! ;)

Envie sua sugestão


Conheça também os termos relacionados