Última modificação em 5 de outubro de 2020

O que é o Cetip Certifica?

Cetip Certifica é um selo que funciona como uma ferramenta de segurança para os investidores.

Anteriormente, ele era emitido por uma instituição chamada Cetip (Central de Custódia e de Liquidação Financeira de Títulos), mas agora, como a Cetip faz parte da B3, seu nome atual é apenas “Certifica”.

Porém, que tipo de segurança é necessária quando se fala em investimentos?

Ressalvadas as variações naturais do mercado financeiro, o Cetip Certifica pode contribuir para que o dinheiro investido de fato retorne ao cliente, sem intercorrências. Para que ele funcione, a B3 atribui sua certificação a ativos financeiros e, assim, suas operações passam a ser registradas, no nome de uma pessoa física ou jurídica.

O alvo principal na Cetip Certifica eram os títulos de renda fixa privada, como:

O que a Cetip faz?

A Cetip foi criada como instituição sem fins lucrativos, em 1984. Já em 2009, ela abriu seu capital, se tornando uma sociedade por ações, e nove anos depois se fundiu à BM&FBovespa.

Hoje, a entidade integra o Sistema de Pagamentos Brasileiro, junto com outras instituições e atua no funcionamento das movimentações financeiras

Na prática, a Central de Custódia é o agente que deposita e custodia títulos privados de renda fixa e seus derivados. Ela é regulamentada pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários), uma autarquia fiscalizada pelo Banco Central  e ligada ao Ministério da Economia.

Diante desse contexto, ter títulos registrados por esse órgão é muito mais seguro do que deixar em alguma instituição financeira comum. Inclusive, DOCs (Documento de Crédito) e TEDs (Transferência Eletrônica Disponível) também podem fazer parte da Cetip Certifica. Por essa e outras razões que o ente soma mais de 17 mil instituições credenciadas.

E mais: além das questões de segurança, a entidade também é útil como responsável pelo cálculo da taxa CDI (Certificado de Depósitos Interbancários).

Descomplicando a Bolsa de Valores

O que é o extrato da Cetip?

O extrato da Cetip, anteriormente, era retirado uma vez por mês com a corretora.

Porém, desde então, foi criado o Canal Eletrônico do Investidor (CEI), um portal da B3 que foi criado para que qualquer investidor pudesse consultar a posição e as movimentações dos seus investimentos feitos em ações, Tesouro Direto e outros valores mobiliários. Ambos com atualização diária.

A página não exige um cadastro porque assim que a instituição registra o seu investimento na Bolsa, a senha de acesso ao CEI é gerada automaticamente e enviada para o e-mail que a sua corretora possui. Assim, basta logar com seu CPF ou CNPJ e senha e ir até o menu superior da página inicial, em "Extratos e Informativos"

Mas por que você deveria fazer essa consulta regularmente?

Caso a corretora erre uma operação

Em vez de discutir e tentar comprovar algo somente com as suas palavras, o Canal demonstra se houve ou não um erro.

Caso a corretora quebre

Quando o Banco Central fecha uma corretora, seu site sai do ar imediatamente. Com os investimentos registrados, você poderá acessá-los normalmente, sem o site da instituição financeira. Se os títulos forem públicos, basta entrar no site do Tesouro Direto.

Caso o banco quebre

Caso o banco quebre: no cenário de falência de um banco, o FGC (Fundo Garantidor de Créditos) entra em ação para restituir os valores e ele faz isso de forma muito mais ágil quando os títulos já estão certificados. Há relatos de falências em que as empresas negligenciaram essa comunicação ao FGC, o que ocasionou, inclusive, demora na devolução e prejuízo aos clientes.

Descomplicando a Bolsa de Valores

Termo do dia

Carta de Crédito

O que é carta de crédito? Quando você precisa adquirir algum bem ou serviço e não possui a quantidade de dinheiro suficiente no momento, pode recorrer…

Veja outros termos