Open Nav Logo Mais Retorno

Calote

O que é calote? Qual é a diferença entre calote e inadimplência?

Por definição, calote é o nome dado a um tipo específico de não pagamento de uma dívida contraída. Quem "dá" um calote é usualmente conhecido como caloteiro ou, até mesmo, como inadimplente.

Mas você sabia que é errado tratar calote e inadimplência como sinônimos?

Em verdade, o calote é caracterizado como o não pagamento de um atividade, motivada por má-fé, ou mesmo falta de vontade de pagar, por parte do devedor.

Já a inadimplência é motivada por uma variedade de circunstâncias. A sua definição correta é como o não cumprimento de algum tipo de obrigação, que nem sempre é financeira (embora seja para designar esse tipo específico que a palavra é mais usada).

Os motivos para se chegar a essa situação são muitas, desde a perda de um emprego à desorganização financeira (que criou uma verdadeira bola de neve de juros) e falta de pagamento por parte da empresa onde trabalha, por exemplo.

Em nenhuma dessas situações, o devedor escolhe deliberadamente não pagar. Ele tem, sim, a responsabilidade pela desorganização financeira, mas não decide deixar de pagar por má-fé. Existem pesquisas, inclusive, que indicam que as dívidas são um dos principais motivos para a diminuição de autoestima de um inadimplente, que se sente por vezes culpado por não honrar com sua obrigação.


Quais são as consequências de um calote para você?

Muita gente nem imagina, mas tendo você já dado um calote ou não, as consequências dessa prática afetam de alguma forma a sua vida financeira.

Primeiro, suponhamos que você compre algo (ou mesmo tome um empréstimo) e não o pague. Entre os riscos que você corre está sofrer com restrições de crédito, ficando então com o famoso "nome sujo" e sendo incluído em bancos de dados de serviços de proteção ao crédito como o Serasa e o SPC.

Além disso, o "caloteiro" tem chances de ser acionado judicialmente e ter bens tomados para que o pagamento da dívida seja garantia. Aliás, se no momento da compra (ou do empréstimo) foi oferecida uma garantia material, a própria Justiça garantirá a sua execução.

Agora, se você não dá calotes, nada de se considerar imunes "aos seus efeitos". Afinal de contas, ao invés de absorver o prejuízo, usualmente as instituições o repassam para os demais clientes. O que significa que, além de pagar pelo produto que está comprando, você também paga uma fatia adicional aplicada pela empresa como margem de segurança.

O que acontece quando um país “dá um calote”?

Às vezes, enquanto assiste um telejornal ou consulta o seu site de notícias favoritas, você pode ouvir que determinado país "deu um calote" ou algo do tipo. Mas você sabe o que isso quer dizer?

Bom, vamos "começar do começo". Para financiar as suas atividades, não raro as nações recorrem à emissão de títulos públicos e/ou ao financiamento internacional, concedidos por organizações como o Fundo Monetário Internacional (o FMI) e o Banco Mundial. A operação funciona como um empréstimo normal: dinheiro concedido em troca de pagamento de juros no futuro.

Contudo, há vezes em que um país se vê economicamente desestabilizado e afirma que não quitará mais os seus débitos (a chamada declaração de moratória). Argentina, Equador, Rússia e Chile são alguns países que já se tornaram "caloteiros".

E as dificuldades ligadas a esse processo são muito parecidas (embora bem piores) do que aquelas que enfrentam as pessoas comuns. Com o nome sujo, fica ainda difícil obter mais crédito para financiar as suas atividades - considerando que a economia já está fragilizada nesse momento, a recuperação é obstruída e um agravamento de crises, propiciado.

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais.

Nos ajude a melhorar o conteúdo desse texto! Envie um complemento ou correção por aqui para deixar esse conteúdo ainda melhor. Seu nome pode ser citado como revisor desse conteúdo com a sua permissão! ;)

Envie sua sugestão


Conheça também os termos relacionados