Open Nav

Bloco Econômico

O que é um bloco econômico?

Um bloco econômico corresponde à associação realizada entre dois ou mais países, a fim de integrarem suas economias e reduzirem os impostos cobrados durante o processo de importação e exportação. 

Os países membros de um bloco econômico terão certa vantagem com relação à isenção de tarifas alfandegárias, além de contarem com maior apoio dos demais participantes para resolução de crises econômicas

Geralmente esses blocos são formados por países vizinhos ou que possuam afinidades culturais entre si. Alguns economistas inclusive afirmam: ficar de fora de qualquer bloco econômico é como viver isolado do mundo comercial.

A tendência de criação dessas associações surgiu durante a Segunda Guerra Mundial, mas foi consolidada de fato somente após o término da Guerra Fria.

A princípio, os blocos econômicos eram vistos como uma oposição à globalização. Havia uma grande impressão de que esses grupos de países iriam causar um fortalecimento econômico apenas entre si, mas a realidade foi outra: eles propiciaram a instrumentalização de uma economia a nível global.

A formação dos acordos econômicos potencializou o comércio com o mercado externo, através de estratégias de mercado que visavam atenuar os efeitos da concorrência e dinamizar as trocas comerciais.

Descomplicando a Bolsa de Valores

Como funciona um bloco econômico?

O processo de integração entre os países e suas respectivas economias é divido em cinco estágios.

Estágio 1: zona de preferência tarifária

Nesta primeira parte do processo são definidos os níveis tarifários preferenciais para os países membros do bloco econômico. 

Estágio 2: zona de livre comércio

Aqui, os países reduzem ou eliminam as barreiras alfandegárias que incidem sobre a troca de mercadorias dentro do bloco. 

Estágio 3: união aduaneira

Nesta terceira etapa, além de estarem abertos os mercados internos, os países também regulamentam o comércio de produtos com outras nações. Ou seja, o bloco econômico começa a “funcionar” a partir dos processos de importação e exportação. 

O processo de União Aduaneira consiste em adotar uma Tarifa Externa Comum (TEC) para todos os membros associados.

Também nesta fase são estabelecidas diversas comissões parlamentares em conjunto. 

Estágio 4: Mercado Comum

Neste estágio a circulação de pessoas, produtos, bens, serviços e capital é totalmente permitida. 

Estágio 5: união econômica e monetária

Por fim, a última etapa do processo consiste em estabelecer uma única moeda dentro do fórum político do bloco. Os países que conseguem adotar a mesma política de desenvolvimento certamente apresentam um avanço em relação às situações anteriores de interação. 

Quais são os principais blocos econômicos da atualidade?

A União Europeia (UE) é o principal bloco econômico da atualidade, contando em 2020 com 27 países membros. Além de apresentar excelente dinamismo comercial, também conta com um alto nível de organização.

Fazem parte da UE os países: Alemanha, Áustria, Bélgica, Bulgária, Chipre, Croácia, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Hungria, Irlanda, Itália, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Polônia, Portugal, República Tcheca, Romênia e Suécia.

Outro bloco econômico de destaque é a Comunidade dos Estados Independentes (CEI), constituído por alguns países que anteriormente fizeram parte da União Soviética (URSS). São eles: Armênia, Azerbaijão, Bielorrússia, Cazaquistão, Moldávia, Quirguistão, Rússia, Tajiquistão, Turcomenistão, Ucrânia e Uzbequistão.

Além destes, o Mercado Comum do Sul (Mercosul) e o “North America Free Trade Agreement” (NAFTA) também são considerados grandes blocos econômicos da atualidade. 

Fazem parte do Mercosul os países: Argentina, Brasil, Paraguai, Uruguai, Venezuela, Bolívia, Chile, Peru, Colômbia, Equador, Guiana e Suriname.

Do NAFTA, por sua vez, fazem parte os Estados Unidos, o Canadá e o México.

Por fim, a “Ásia-Pacific Economic Cooperation” (APEC) também ganha destaque com a associação de 21 países: Austrália, Brunei, Canadá, Cingapura, Chile, China, Coreia do Sul, Estados Unidos, Filipinas, Hong Kong, Indonésia, Japão, Malásia, México, Nova Zelândia, Papua-Nova Guiné, Peru, Rússia, Tailândia, Taiwan e Vietnã. 

Descomplicando a Bolsa de Valores

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais.

Nos ajude a melhorar o conteúdo desse texto! Envie um complemento ou correção por aqui para deixar esse conteúdo ainda melhor. Seu nome pode ser citado como revisor desse conteúdo com a sua permissão! ;)

Envie sua sugestão


Conheça também os termos relacionados