Quem é Anthony Bolton?

Anthony Bolton, aposentado desde 2014, é o nome de um renomado gestor de fundos de investimento e o maior investidor britânico de sua geração. 

Nascido no Reino Unido no dia 7 de Março de 1950, Bolton se formou em engenharia e estudo de negócios pela universidade de Cambridge, e deu início a sua carreira trabalhando na Keyser Ullman, atual Schlesinger Investment Management. Mais tarde, em 1979 já com seus 29 anos de idade, foi convidado a gerenciar o até então desconhecido, fundo “Fidelity Special Situations” (Ações Especiais da Fidelity).

Bolton era conhecido por procurar ações desfavorecidas e pouco pesquisadas, mas com grande potencial de investimento. Após 28 anos, deixou o cargo de gestor no ano de 2007, e em um curto período de tempo escreveu o livro “Investing Against the Tide” (Investindo Contra  a Maré) onde expressa boa parte de sua personalidade: 

“Por alguma razão, sempre me senti mais feliz indo contra a multidão e me sinto desconfortável ao fazer o que todo mundo está fazendo. Tantas pressões no negócio de investimentos encorajam alguém a fazer o oposto e seguir com a multidão”.

Anunciou seu retorno como administrador de fundos em 2009, ao mudar-se para Hong-Kong e dar início a sua gestão na “Fidelity China Special Situations PLC” (FCSS).

Descomplicando a Bolsa de Valores

Como Anthony Bolton ganhou notoriedade no mercado financeiro?

Além do fundo de Situações Especiais, Bolton administrava simultaneamente outros fundos como o “Fidelity European Fund” (OEIC de ações europeias), “Fidelity European Growth” (SIVAC de patrimônio europeu), “Fidelity European Values ​​PLC” (fundo de investimento do Reino Unido) e o “Fidelity Special Values ​​PLC” (também fundo de investimento do Reino Unido).

Durante sua gestão no fundo de Situações Especiais, Anthony Bolton alcançou um desempenho impressionante por um longo período de tempo, tendo um retorno médio de 19,5%. Temendo que tivesse se tornado grande demais para administrar, em 2006 fez a divisão do fundo em duas partes: uma para o Reino Unido e outra para Global Special Situations.

Sua estratégia de investimento consistia em dar preferência por ações de empresas em recuperação, ativos problemáticos, operações de aquisição e até novas gerências. Bolton investia baixas quantias até que as empresas provassem sua restauração no mercado, e também buscava por ações com balanço forte e bom fluxo de caixa.

Anthony Bolton sempre fez questão de aplicar três passos essenciais em sua carreira de sucesso:

Dentre suas principais técnicas, destaca-se a compra de ações na baixa e venda das mesmas na alta, análise fundamentalista ou técnica, investimento em ações abaixo de seu valor intrínseco, e também possuir uma carteira de investimentos amplamente diversificada.

Desde o início da sua gestão na FCSS até a aposentadoria, Anthony Bolton teve um retorno médio de 9,7%, mas recentemente, no ano de 2019, foi alvo de  críticas e comparações entre ele e o atual administrador, Dale Nicholls.

A mídia aponta que Bolton “caiu” no período entre Novembro de 2010 e Junho de 2013, após anunciar sua aposentadoria, fazendo com que o fundo tivesse um desempenho inferior e consequentemente, levando muitos investidores a perderem seu dinheiro. Nesta época, repórteres e pesquisadores que o aclamavam como o melhor gestor de fundos do Reino Unido, viraram-se contra ele e o criticaram por sua decisão. Porém, aqueles que se mantiveram confiantes até o final de seu mandato, tiveram um ganho de 43,1% nos últimos 18 meses de seu encargo.

Para Anthony Bolton, o sucesso nos mercados sempre envolveu autoconhecimento, análise, organização, desejo de vencer e ter o olhar voltado para onde ninguém mais está olhando. Hoje em dia, atua como mentor de outros investidores.

Termo do dia

Aporte Inicial

O que é aporte inicial? O aporte inicial, também chamado de aplicação inicial, corresponde à quantia em dinheiro que uma pessoa contribui para começar a investir…