Open Nav Logo Mais Retorno

O que são fundos High Yield e como funcionam?

Por:
28/01/2019
O que são fundos High Yield e como funcionam?
4.9 (97.33%) 15 votos

Fundos de investimentos é um assunto recorrente aqui no Mais Retorno. E não poderia ser diferente, esta é a forma que a maioria das pessoas com grandes recursos investem.

A indústria de fundos está sempre se atualizando e propondo produtos novos. E isso é ótimo, já que (felizmente) o Brasil deixou para trás o rendimento fácil através do CDI.

Já falamos de diversos fundos aqui e vamos falar de um não tão conhecido hoje: os fundos High Yield, que como você verá, tem relação inclusive com o DI.

Por isso, continue lendo para saber mais sobre:

O que são fundos High Yield?

o que são fundos high yield

Quando disse que o CDI já não é mais uma boa opção como foi antigamente, quando era consenso aplicar apenas em renda fixa, digo que as taxas de juros estão muito baixas.

De fato, a Selic está no seu mínimo histórico e as perspectivas dos economistas é permanecer assim por um período longo de tempo, algo que você consegue ver aqui no relatório Focus.

Mas ao mesmo tempo, eu falei que os fundos High Yield tinham uma relação intrínseca com o CDI. Isso é verdade e não há contradição em dizer essas duas coisas.

Os fundos High Yield são notadamente fundos que também investem em taxas. Porém em taxas especificas que são, em geral, de curto prazo e de emitentes de baixo rating, fazendo isso principalmente por investir em emitentes de rating baixo (sejam governos ou empresas).

Lembre-se da relação risco x retorno, que nos diz que quanto maior o risco de um título, maior deve ser o retorno que esse título terá de pagar.

Apenas dando um passo atrás, o rating é a classificação de risco que diversas agências especializadas indicam para um emissor. Em geral, vai de AAA (o maior) para E (o menor). Temos um texto exclusivo contando sobre este tema. E se preferir temos um vídeo também.

Então, esses fundos basicamente podem ser considerados de renda fixa que investem em títulos que pagam taxas de juros elevadas. Daí a terminologia High Yield (em tradução livre significa “alto rendimento”).

Assim, esses fundos conseguem um retorno acima da média de mercado.

Claro, como disse acima, o risco desses títulos será maior do que a média também. Quando falo em risco, digo o risco de crédito (ou seja, do emissor honrar com a obrigação).

Para conseguir alcançar esses títulos, os fundos devem procurar diversos nichos de mercado. Em geral, irão encontrar títulos com altas taxas em: empresas iniciantes, empresas com alto nível de endividamento, países com graves problemas inflacionários ou fiscais.

Vantagens dos fundos High Yield

Vantagens dos fundos high yield

Acho que fica clara que a vantagem do fundo High Yield está no retorno.

Como esses fundos investem em títulos que pagam taxas altas, eles tendem a ter um retorno muito maior do que a média dos fundos de renda fixa tradicionais.

Além disso, esses títulos não tendem a ter uma correlação muito forte com outros títulos de renda fixa.

Isso quer dizer que mesmo numa conjuntura de baixa taxa de juros como agora, os fundos que investem nesses títulos tendem a ter um retorno melhor do que as outras alternativas de renda fixa.

Por fim, como são fundos de investimentos, a grande vantagem de você investir neles em vez de ir diretamente aos títulos, é o grande potencial de diversificação da carteira e poder de barganha na negociação com os credores.

Desvantagens do Fundo High Yield

Desvantagens dos fundos high yield

Da principal vantagem também advém a principal desvantagem desses fundos. O risco elevado, que está intrínseco ao maior retorno relativo, é a maior desvantagem desses fundos.

A chance de se tomar um “calote” com esses títulos é muito maior do que, por exemplo, nos títulos do governo, que são o primeiro que vêm à mente quando falamos em renda fixa.

Uma coisa que suaviza esse maior risco de crédito é que quando as empresas estão inadimplentes e têm de ser liquidadas para pagar dívidas, os títulos são quitados antes das ações. Assim, podemos dizer que os detentores de títulos ainda têm maior segurança do que acionistas.

Outra desvantagem dos fundos High Yield é que esses títulos, digamos menos garantidos, têm pouca liquidez. Não existem muito investidores aplicando neles (inclusive, isso também influencia para terem rendimentos elevados).

Assim, revender esses títulos não é uma tarefa trivial, o que pode levar a prejuízos ou distorções nos preços. Como você sabe, boa liquidez garante uma melhor formação de preços de qualquer ativo.

Vale a pena investir em fundos High Yield?

vale a pena investir em fundos high yield

Como sempre, essa é uma pergunta bastante subjetiva. Por isso, ressaltamos as vantagens e desvantagens antes.

Então, as ponderando esses pontos e levando o cenário econômico em conta, emitimos nossa opinião subjetiva.

Dito isso, o cenário que torna mais difícil obter os rendimentos sem muito esforço inspira que sempre busquemos alternativas novas.

No entanto, é importante considerar que os fundos High Yields têm um risco que pode ser equivalente ao da renda variável em alguns casos e, por isso, talvez investimentos em ações sejam mais adequados para esse nível de risco.

É claro, sempre ressaltamos que o ideal é ter uma carteira de investimentos diversificada, ou seja, com diversos ativos. Dessa forma, os fundos High Yields podem também ocupar uma parcela dessa sua carteira, mesmo que seja pequena.

Também, como sempre, lembramos que é preciso levar em conta o perfil de cada investidor, ponderando os objetivos e riscos que pode correr.

Conclusão

Fundos High Yield são aqueles que buscam altos rendimentos mesmo com títulos de renda fixa: Daí o nome High Yield (alto rendimento ou taxa).

Em geral, é possível conseguir rendimentos bem acima da média de mercado com esses fundos. Entretanto, como tudo na vida tem um preço, o risco desses fundos também é muito mais elevado. Isso sem falar da liquidez que costuma ser menor.

Uma carteira diversificada é sempre o mais recomendado e fundos High Yield podem compô-las, mesmo que não forem o investimento prioritário.

O que achou desses fundos? Ficou alguma dúvida ou quer contribuir mais com o assunto? Comente abaixo.

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais.

O que são fundos High Yield e como funcionam?
4.9 (97.33%) 15 votos

Leia também:

Sobre o autor

  • Vinicius Alves
  • Economista, atuou no departamento econômico de empresas de sell side no mercado financeiro. Já foi Top-5 de projeção de inflação de curto prazo do BC.

Deixe seu comentário aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


2 Comentários

Share This