Startups estão na moda do momento e com elas, são associados diversos conceitos.

Termos em inglês são adorados pelo mercado financeiro. Venture Capital, Seed Money, Private Equity, todos esses termos estão associados a investimentos em empresas com grande potencial.

Empresas novas ou inovadoras são importantes motores da economia e podem ter um crescimento exponencial caso o negócio realmente dê certo.

Os conceitos que vamos apresentar hoje são importantes para esse crescimento que startups e empresas em diferentes fases e portes podem ter.

Todos eles são adequados para diferentes estágios em que investidores injetam recursos em empresas em troca de participação societária.

Por isso, continue lendo para saber mais sobre:

O que é Seed Money
O que é Venture Capital
O que é Private Equity

O que é Seed Money

O que é Seed Money

A tradução de Seed Money, algo como “capital semente”, é bastante oportuna para explicar esse conceito.

Este é o investimento feito em empresas que estão ainda em fase embrionária, sem nenhuma consolidação no mercado, ainda buscando seu posicionamento ou até em alguns momentos, essas empresas estão buscando capital para criar sua solução ou produto. É o estágio inicial dos investimentos que falamos hoje.

Muitas vezes, essas empresas têm dificuldades de se financiar enquanto ainda estão criando sua carteira de clientes e necessitam de recursos para financiar a expansão de suas operações até começar a ter um posicionamento mais consolidado de fato.

É aí que entra o Seed Money.

Como você sabe, o princípio do mercado financeiro é interligar agentes que necessitam de recursos com agentes que dispõem desses recursos.

Pequenas empresas, aquelas de fundo de garagem, muitas vezes contam com pessoas com um grande sonho por trás e muito empenho, mas com falta de recursos para viabilizar seus projetos.

Investidores que acreditem nesses projetos podem oferecer o Seed Money para viabilizar a execução e construção desses sonhos.

Segundo matéria da Exame, no Brasil, geralmente o Seed Money vai de R$ 500 mil a R$ 2 milhões. Portanto, como você pode ver, apesar de serem empresas em fase embrionária, são projetos que buscam ficar gigantes.

O Seed Money geralmente é organizado na forma de fundos que captam recursos de diversos investidores, e assim, podem investir em várias empresas, não apenas uma única. Desta maneira, o risco pode ser diluído, aumentando as probabilidades de acertar no projeto correto.

A diluição do risco é muito importante, pois esse é um estágio de alto risco no qual a empresa pode não dar certo e assim o investidor perder dinheiro.

Por outro lado, existe a clássica relação risco x retorno e, portanto, esse capital pode ser muito bem remunerado caso o investidor acerte uma empresa que se tenha um crescimento grande.

Venture Capital

O que é Venture Capital

O termo Venture Capital associa-se a qualquer investimento de risco, mas é entendido também como o próximo estágio ao Seed Money. Os aportes aqui costumam partir de R$ 2 milhões até R$ 10 milhões.

Ora, para se investir tamanha quantia, é de se esperar que a empresa já tenha uma estrutura mais robusta e já estejam consolidadas no mercado.

O investimento feito nessas empresas também podem servir para alguma operação com outra empresa. Ou seja, a companhia pode se fundir com outra, vendendo suas operações ou comprando outros concorrentes.

Ao fazer qualquer uma dessas operações, a empresa ganha um valor tremendo. É aí onde está o interesse dos investidores em Venture Capital.

Os investidores de Venture Capital, ao adquirirem participações importantes na respectiva empresa, também começam a ter participação no processo decisório. Eles podem tomar decisão sobre a equipe, contratar profissionais talentosos e também definir estratégias que a empresa deve seguir.

Assim, com sua expertise, investidores de Venture Capital podem preparar a empresa para receber investimentos ainda maiores e mais profissionais como operações de fusões.

O que é Private Equity

O que é Private Equity

O último estágio dos investimentos em capital de risco é o Private Equity.

São organizados como fundos de participação e operam em grandes empresas, consolidadas e com faturamento, muitas vezes, superior a R$ 100 milhões anuais.

Os investimentos de Private Equity geralmente superam com folga o valor de R$ 10 milhões. Até por ser um aporte tão grande, são constituídos como fundos.

Os Private Equity são responsáveis por grandes operações de M&A (Merge and Acquisition na sigla inglês) e que são compras/vendas de estruturas ou fusões.

Os fundos de Private Equity participam ativamente das decisões da empresa.

Esses fundos, ao investirem em determinada empresa, estão interessados em gerar e aumentar o valor da mesma. Dessa forma, levam uma gestão profissional ao negócio, com objetivo de buscar um grande crescimento.

Ao conseguir essa expansão, as empresas começam a ter grandes planos e é comum que já comecem a pensar no lançamento de ações na bolsa de valores, fazendo o chamado IPO.

Assim, fundos de Private Equity costumam trabalhar tanto em empresas que já estão com um tamanho considerável, como naquelas em vias de lançar ações no mercado.

É aí que investidores de Private Equity conseguem os retornos espetaculares que esses fundos prometem.

Ao lançar ações na bolsa, existe o ganho da empresa ser precificada além de permitir que os fundos consigam vender sua participação para realizar o lucro da sua operação, ou também apostar no potencial de valorização das próprias ações.

Conclusão

O famoso capital de risco possui diversos estágios a depender do tamanho da empresa que irá se investir. Além disso, trata-se de um importante motor para a economia, afinal toda grande empresa já foi pequena e precisou de recursos para crescer.

Para o investidor, trata-se de uma aplicação, como o próprio nome sugere, arriscada, porém com potencial de ser bastante rentável.

Essas empresas podem ter um crescimento exponencial e assim gerar grandes retornos para o investidor. É claro, a relação risco x retorno sempre existe no mundo das finanças.

Mas e aí, ainda ficou com alguma dúvida sobre esse assunto? Comente abaixo o que achou desse texto!

Compartilhe esse conteúdo com mais investidores que você deseja ajudar obter Mais Retorno entendendo as diversas modalidades de capital de risco: