No mundo das finanças costumamos chamar indicadores de referência de benchmarks. São medidas que tentam contar um pouco da história de uma determinada indústria.

Eles geralmente são utilizados para nos dar um norte de como tal setor está evoluindo. Além disso, servem de base de referência de rentabilidade de diversos fundos de investimento.

Ou seja, os benchmarks guiam como os fundos devem buscar um mínimo de rentabilidade.

Além disso, é natural a comparação entre benchmarks para verificar a performance de cada indústria em relação a outra.

Geralmente pegamos um período e analisamos quem teve um retorno maior.

Você pode ver que os benchmarks têm um papel relevante no mercado financeiro. No entanto, hoje vou tratar das limitações de um benchmark específico hoje: o Ibovespa.

Além disso, vou oferecer alternativas e análises que forneçam maiores subsídios para você, investidor.

Sem mais delongas, continue lendo para saber mais sobre:

Uma comparação CDI x Ibovespa
Benchmark alternativo para renda variável
Perspectivas

Uma comparação CDI x Ibovespa

CDI x Ibovespa

Uma comparação clássica que fazemos é a comparação entre renda variável e renda fixa. Isso é natural, são os dois grandes setores em finanças e geralmente concorrem pela preferência dos investidores.

A impressão geral é que o investimento em renda fixa é mais conservador, com perfil de risco mais baixo, enquanto o investimento em renda variável seria mais arriscado.

Para compensar o risco, naturalmente a renda variável deveria remunerar melhor o investidor que a renda fixa. Pelo menos a longo prazo.

Assim, é comum que colocarmos um gráfico com a evolução do CDI contra a evolução do Ibovespa.

Vamos verificar esse famoso gráfico, então:

CDI X IBOVESPA

Como você pôde ver o resultado não é tão intuitivo. O CDI teve uma performance melhor do que o Ibovespa no período.

Ora, era de se esperar que renda variável tivesse um desempenho melhor do que renda fixa, afinal o risco de se investir em ações é maior do que o risco de se investir em renda fixa.

Além de termos por muitos anos uma taxa de juros estruturalmente elevada por aqui, destaco também o meu ponto inicial desse texto: o Ibovespa não é o melhor benchmark a ser utilizado para comparar a indústria de renda variável.

Lembre-se que o Ibovespa se trata de um índice que considera o retorno das ações mais líquidas da bolsa e não necessariamente as melhores ações. Assim, a performance dele reflete sim em partes o mercado acionário, mas e se as ações mais negociadas não forem as com melhor retorno?

É isso que vamos tentar resolver ao ver o próximo tópico.

Benchmark alternativo para renda variável

Benchmark alternativo para renda variável

O Ibovespa reflete as ações mais negociadas. Mas isso pode implicar também que elas estejam sendo majoritariamente vendidas, e, portanto, pode ter um desempenho ruim quando na verdade existem ações com bom rendimento.

Dessa forma, seria correto levar em consideração o retorno médio dos investidores que investem em ações.

Foi isso que a Quantum, uma empresa de tecnologia em finanças, fez. Ela consolidou, desde 1997, o retorno médio dos fundos de ações ativos.

O resultado é o chamado IQT Ações Ativos.

Esse índice tende a traduzir melhor o comportamento dos investimentos em renda variável.

Veja agora o resultado dele em relação ao CDI e o próprio Ibovespa:

diferentes benchmarks e suas limitações 2

Sim, o cenário agora é totalmente diferente e o desempenho do IQT é bem superior ao do CDI no longo prazo.

Agora fica mais intuitivo que os investimentos em renda variável tiveram um retorno maior do que em renda fixa. Isso era de se esperar, já que investimentos em ações tem um risco mais elevado.

Assim, em termos de retorno, pontuamos que renda variável continua sendo uma alternativa melhor do que o investimento em renda fixa a longo prazo.

Perspectivas

perspectivas

Por diversos anos passamos por taxas de juros bastante elevadas, nosso histórico inflacionário demandava essa situação.

Esse cenário nos dava a impressão de que valia muito mais a pena investir em renda fixa do que em renda variável.

De fato, em alguns momentos, dado o risco mais elevado de renda variável e o alto retorno do CDI, fazia sentido investir quase que totalmente em renda fixa.

Mas como vimos no tópico anterior, boas aplicações em ações continuam sendo um atrativo grande.

E isso tende a se potencializar visto que estamos com o mais baixo patamar da Selic (6.50%) e sem perspectivas de grandes elevações no curto prazo – por conta da inflação bastante comportada.

Logo, investimentos em renda variável devem continuar sendo boas opções, sobretudo para os investidores que tiverem objetivos de prazo mais longo.

O índice IQT mostra a média dos gestores, ou seja, não exatamente os melhores. Dessa forma, aplicações em ações podem ser ainda mais atrativas se escolhermos os melhores fundos de investimentos  que aplicam nas melhores empresas.

Mas claro, leve sempre em consideração o seu perfil de risco e busque diversificar sua carteira!

E para que você possa realizar uma diversificação de qualidade na sua carteira, saiba qual o seu perfil de investir através do nosso teste exclusivo, clicando aqui.

Conclusão

Benchmarks são importantes indicadores para nos dar um norte de como a indústria de investimentos está evoluindo.

Existe sempre a comparação entre renda variável e renda fixa e tendemos a utilizar o Ibovespa para fazer essa comparação. No entanto, esse não é o melhor benchmark já que não traduz o retorno dos fundos que de fato investem em ações.

Dessa forma, existe um indicador alternativo, o IQT, que mostra isso e esse benchmark mostra que os investimentos em ações continuam superiores, em termos de rendimentos, do que o CDI.

Claro, tenha sempre em mente seus objetivos e perfil de riscos para tomar qualquer decisão de investimento.

O retorno é apenas um pilar que tem de ser considerado na hora de investir o seu dinheiro!

Como está a sua carteira de investimentos? Você possui renda variável com foco no longo prazo? Conta pra gente nos comentários!

Compartilhe esse conteúdo com mais investidores que você deseja ajudar a conquistar Mais Retorno conhecendo os benchmarks e sabendo como melhor compará-los:

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais:

O CDI rende mais que ações? Benchmarks e suas limitações
4.6 (91.67%) 12 votos