Logo Mais Retorno
videos

O que é e como AVALIAR O DRAWDOWN de um ativo?

Autor:Equipe Mais Retorno
Data de publicação:03/01/2023 às 20:25 -
Atualizado 24 dias atrás
Compartilhe:

Drawdown é uma palavra inglesa que pode ser traduzida como rebaixamento ou declínio. No universo do mercado financeiro, este termo é a medida de diminuição de uma variável, geralmente o lucro, tendo como referência um topo histórico, em determinado período de tempo. Podemos dizer que o drawdown se assemelha bastante à definição de desvio-padrão.

Um aspecto muito importante quando se fala nessa medida é a avaliação de sua magnitude. No exemplo apresentado, com 75% de drawdown, o ativo teve uma grande depreciação, mas isso não explica tudo, pois precisamos acompanhar a duração deste indicador.

Em uma série histórica, quanto tempo determinado ativo demora para retornar ao mesmo patamar de um topo anterior? 
Essa medida é o que chamamos de duração de um drawdown e isso é pertinente pela seguinte questão: 

Se o período de duração dele for extenso, isso significa que o capital investido demora para retomar ao patamar de maior máxima obtido anteriormente.

O mercado financeiro é onde o drawdown encontra a aplicação mais intuitiva, principalmente nas operações de bolsa de valores. Essa medida dá uma ideia de como pode ser difícil recuperar o que foi perdido em um investimento. Se o seu drawdown atual é de 10%, não basta levantar mais 10% para que a perda seja zerada. É sempre importante trabalhar com diversificação para diluir eventuais perdas entre diferentes ativos.
 

Aperte Play e acompanhe até o final.

Sobre o autor
Autor da Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!

Inscreva-se em nossa newsletter