5 tipos de ETFS para DIVERSIFICAR a carteira!

O que é ETF?

ETF é a sigla para a expressão em inglês Exchange Traded Funds, que, em tradução literal para o português, seria algo como “Fundos Negociados em Bolsa”.

Basicamente, os #ETF funcionam como um grupo diversificado de ativos que são negociados como ações em uma bolsa de valores. Tendo como referência um índice da bolsa, os ETF atingem rendimentos iguais ou superiores aos dos índices de referência.

Esse tipo de investimento reúne vários #investidores que fazem aplicações em diferentes #ativos. A administração dos #investimentos em ETF é realizado por um #gestor especializado. Esse agente acompanha diariamente o mercado de #ações e realiza as negociações de compra e venda buscando sempre os melhores #rendimentos.

O conjunto do #patrimônio que compõe os ETF que é negociado na bolsa de valores é dividido em cotas de forma igualitária, o que faz com que o seu preço varie de acordo com os preços das ações que o compõe.

Como investir em EFT?

Para investir em EFT no Brasil, o investidor precisa ter conta em uma corretora e comprá-los na #B3, utilizando-se de um home broker. Para quem tem familiaridade com compra e venda de ações, saiba que o processo para a aquisição é o mesmo. A liquidação ocorre no mesmo prazo das ações — três dias úteis após o dia de negociação. A venda também segue a mesma proposta.

Qual a diferença dos #ETF para #fundos e #ações?

Os #ETF combinam características tanto dos fundos como das ações. Assim como nos fundos, ao comprar #ETF você está adquirindo um conjunto de ações ou títulos, o que permite maior diversificação e acesso à ativos especiais por um preço mais acessível. E, assim como nas ações, os #ETF podem ser negociados diariamente no mercado de valores mobiliários.

Quais são as vantagens de investir em ETF?

O custo mais acessível e a praticidade da #diversificação em um grupo conciso de ativos são as principais vantagens de se #investir em ETF.

Além disso, fundos de investimento tradicionais operam com #taxas de administração que variam em uma média de 2% a 3%, enquanto os ETF operam com taxas que variam em torno de 0,3% a 0,6%.

Entre outras vantagens podemos também citar:

Flexibilidade em criar estratégias para obter melhores #rendimentos;

Custo benefício, por operar com taxas menores de administração;

Transparência, pois os ETF mostram os valores de cada título no #fundo;

#Liquidez, pela facilidade de negociação desse tipo de ativo;

Acesso a mercados internacionais;

Riscos reduzidos.

Quando é recomendável investir em ETF?

Por ter exposição indireta e gestão passiva, comparado ao investimento direto no mercado de ações, os ETF mostram-se como uma boa opção para investidores iniciantes e para aqueles que não querem se expor a grandes riscos.

Além disso, esse tipo de investimentos é uma ótima forma de diversificar a sua carteira de investimentos por possuir em um título diversos papéis de diferentes segmentos.

Portanto, os ETF são mais recomendados para investidores que prezam pela moderação sem abrir mão de investimentos mais arrojados.

Ainda com dúvidas? Nos mande um e-mail contato@maisretorno.com

Deixe seu comentário

Glossário de Finanças e Investimentos

Pesquise a(s) palavra(s) navegando pelo alfabeto abaixo