Renda Variável

A Vivo é a marca comercial da conhecida Telefônica Brasil, considerada uma das maiores empresa de telecomunicações do país. 

Mesmo em tempos de pandemia, a empresa continuou com bons resultados na Bolsa de Valores, atraindo olhares e diversos novos interessados em suas ações.

O motivo é simples: devido ao distanciamento social, as ligações telefônicas e chamadas por vídeo via internet nunca estiveram tão em alta.

Isso trouxe muitas dúvidas sobre os benefícios de investir na empresa em uma situação como esta. Por isso, no artigo de hoje, responderemos a grande questão: 

Será que vale a pena investir na Vivo?

Acompanhe para saber a nossa opinião sobre o assunto.

Quem é a Vivo?

A Vivo é conhecida como uma das maiores empresas de telefonia do país, pertencendo ao grupo e sendo a única marca comercial da grande Telefônica Brasil. 

Oferece a seus clientes produtos como telefonia fixa, móvel, além de internet banda larga e TV por assinatura. 

Através das tecnologias GSM/EDGE (2G), WCDMA/HSPA/HSPA+ (3G) e LTE (4G), a empresa oferece um excelente serviço de internet, ganhando mais e mais adeptos a cada dia que passa. 

Segundo a Anatel, a Vivo está em primeiro lugar no que se refere às empresas com maior número de acessos em telefonia móvel do Brasil; e em segundo lugar no quesito Banda Larga.

Em 2018, a companhia recebeu o prêmio de “Empresa do Ano” promovido pela Revista IstoÉ, como a melhor empresa na categoria telecomunicações.

No ano seguinte o sucesso continuou, sendo considerada como uma “das Marcas mais Amadas de 2019” nas categorias Operadoras de Banda Larga e Operadoras de Telefonia Celular, segundo um estudo em parceria com a eCGlobal Research Solutions.

Como funciona a Vivo?

A Vivo é uma empresa de telefonia no Brasil que, hoje em dia, oferece serviços não só de banda larga e telefonia como também de TV por assinatura.

Durante o período entre abril de 2003 e abril de 2012, atuou no mercado brasileiro como empresa independente, até se tornar uma marca comercial da Telefônica Brasil.

Hoje em dia, a empresa é uma das mais lembradas quando o assunto é tecnologia. O que se intensificou depois da pandemia, devido à migração forçada para as plataformas digitais.

Segundo dados de 2019, a Vivo possui um valor de mercado avaliado em R$ 96,6 bilhões, tendo uma margem de lucro de R$ 8,871 bilhões em 2018.

Como investir?

Investir na Vivo é muito simples e por isso iremos dividir este processo em 05 passos:

  1. Estude mais sobre o investimento em ações aqui no portal da Mais Retorno;
  2. Abra sua conta na corretora;
  3. Defina seu perfil de investidor;
  4. Transfira o dinheiro para a corretora;
  5. Faça sua compra na Home Broker.

Vamos falar um pouco mais sobre cada um desses passos?

  1. Estude sobre o Investimento em Ações

O primeiro passo para investir na Vivo é estudar um pouco mais sobre o investimento em ações. O motivo disso é muito simples: diminuir a margem de risco.

Está certo que o investimento em ações traz muitos benefícios, mas também esconde alguns riscos que é preciso você ficar atento.

No entanto, a analogia com aprender a andar de bicicleta é muito válida neste momento: no início é complicado, mas logo torna-se muito simples.

Aproveite os conteúdos que temos aqui no portal para se informar melhor.

  1. Abra sua conta na Corretora

O segundo passo é também está na lista de passos práticos para investir na Vivo: abrir uma conta na corretora. 

Este ponto é fundamental já que é através da corretora que você terá acesso à lista de empresas de capital aberto da Bolsa de Valores.

Ao abrir uma conta, você poderá transferir seu dinheiro da sua conta do banco normal para a mesma, a fim de aplicá-lo no mercado financeiro. 

Neste canal será disponibilizado a você uma zona de negociação dos ativos listados, a chamada Home Broker - mas isso nós veremos no último passo.

Antes, determinar o seu perfil de investidor é igualmente importante e é isso que veremos agora.

  1. Definindo seu perfil de investidor

O seu perfil de investidor faz referência à sua aptidão ao risco. Este nível varia desde o conservador (menor aptidão ao risco) ao arrojado (maior aptidão ao risco).

Tendo em vista que o investimento na Vivo se trata de um investimento em Ações, o seu nível de investidor deverá ser de moderado à arrojado. 

Isso porque você deverá informar à corretora que está ciente dos riscos que o investimento envolve – mas isso não deve ser motivo de preocupação.

Existem riscos, sim, no mercado de ações, porém, estes riscos são facilmente controlados e contornados através de conhecimento. 

  1. Transferindo seu dinheiro para a corretora

Depois destes passos, o que você deverá fazer é transferir o dinheiro para a corretora. Você só conseguirá comprar o ativo se tiver dinheiro disponível no saldo.

  1. Fazendo a compra na Home Broker

Após ter definido seu perfil de investidor, aberto a conta na corretora, já ter se informado um pouco sobre o mercado de ações em nosso blog e ter transferido o dinheiro, é hora de partir para a compra!

Para investir na Vivo você precisará acessar a Home Broker - o local de negociação das ações listadas na Bolsa de Valores.

Através desta tela, você terá listado todos os códigos dos ativos disponíveis. A Vivo, por exemplo, está relacionada com o código VIVT3. 

Pesquise por este código, verifique a cotação do dia e faça a sua compra!

Quanto rende?

A rentabilidade de uma empresa é medida de acordo com o retorno que seus acionistas têm, de acordo com o capital que investiram na mesma.

Este índice se dá de várias formas, mas a principal delas é através da valorização do ativo. Ou seja, a volatilidade do preço da ação.

Quanto mais o preço de uma ação sobe, mais ela rentabilidade ela terá.

Observe no gráfico abaixo o crescimento do preço das ações da Vivo nos últimos anos.

Além da rentabilidade pelo preço do papel, há ainda outros indicadores como os dividendos, que também fazem com que o seu dinheiro se multiplique.

Vale a pena investir em na Vivo?

Como você pode conferir, a Vivo está na lista das maiores empresas de telefonia do Brasil, sendo consolidada no mercado ao longo de anos.

Nos últimos meses houve um crescimento bem significativo, tendo em vista que durante a pandemia mais e mais pessoas utilizam seus produtos digitais. 

Isso leva a crer que esta é uma boa oportunidade de investimento. No entanto, as variáveis são muitas que envolvem, inclusive, o seu perfil de investidor.

Se você não for adepto ao risco, por exemplo, esta não será uma boa opção de investimento. 

Mas se você for conhecedor do mercado de ações e ainda assim achar vantajoso, então essa se torna uma boa opção. 

Tudo vai depender da sua análise minuciosa sobre o ativo para concluir se esta ação será eficiente para o seu patrimônio ou não.

Imagem do autor

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Visualizar Comentários

Renda Variável
Renda Variável
Renda Variável
Renda Variável
Veja mais Ver mais