Última modificação em 2 de fevereiro de 2021

O que são Unsecured Bonds?

Unsecured Bonds, também conhecidos em Português como "títulos não garantidos", são uma modalidade de investimento em que não há, por parte do emissor, qualquer tipo de garantia sobre o capital emprestado.

Vale lembrar que, no uso de títulos para captação de recursos, há um compromisso de, em data posterior, devolver o investimento com alguma remuneração adicional — geralmente a aplicação de juros ao longo do período acordado.

Em muitos casos, esses títulos de dívida são protegidos por garantias como imóveis, propriedades ou outros ativos. Neste cenário, caso a empresa emissora do papel não cumpra com seus acordos, há como o investidor recuperar o investimento realizado.

Já no caso dos Unsecured Bonds, não há esse tipo de proteção. Isto é, a garantia vem do próprio emissor, sendo altamente recomendável que ele possua um bom histórico de pagamentos e um perfil de crédito com boa reputação.

Quem são os emissores Unsecured Bonds?

Por característica, os Unsecured Bonds são emitidos pelas companhias do mercado privado e, na maior parte dos casos, por empresas que não possuem tantos ativos que possam ser oferecidos como garantia.

Isso porque, quando há uma maior estrutura financeira, é convencional que exista essa oferta ao mercado, algo que torna o título mais seguro e, consequentemente, atrai mais investidores.

Vale lembrar ainda que, quando o mercado entende que um título é seguro, as companhias emissoras também não precisam oferecer uma remuneração tão atrativa para que os investimentos sejam realizados. Já quando há maior risco, é necessário compensar os interessados.

É assim, aliás, que os investidores podem avaliar as oportunidades oferecidas pelo mercado. Ainda que a empresa não possua boa reputação de crédito, ela pode atrai-los por meio de taxas de juros acima da média praticada por outras empresas concorrentes.

Os governos emitem Unsecured Bonds?

Também por essa característica, não é usual que os títulos federais (isto é, emitidos pelo governo) sejam classificados como arriscados. Embora exista um história de calote em alguns nações (Grécia e Argentina, para citar exemplos recentes), existem diversos mecanismos que podem ser acionados.

Um deles é a emissão de mais papel moeda, algo que aumenta a quantidade de dinheiro circulando no país — e, por outro lado, afeta negativamente o câmbio internacional. Há também a possibilidade de elevar os impostos cobrados dos habitantes, aumentando a captação.

Desta forma, de um modo geral, os títulos públicos são vistos como seguros e, em muitos países, um investimento mais conservador. Assim, podem haver casos de Unsecured Bonds também, pois esses são os títulos sem garantia. E, como vimos, emissões de boa reputação possuem menores exigências por parte do mercado como um todo.

Quais são os Unsecured Bonds?

Talvez você esteja curioso por exemplos de título desta categoria, certo? Listamos a seguir alguns casos, embora não sejam os únicos. São eles:

É sempre recomendável que, antes de realizar qualquer tipo de aporte, o investidor leia com calma o prospecto do título e as condições oferecidas. Assim, torna-se possível compreender as condições da operação financeira, assim como se o risco compensa o capital utilizado.

Termo do dia

INCC – Índice Nacional de Custos de Construção

O que é o INCC – Índice Nacional de Custos de Construção? Índice Nacional de Custos de Construção, mais conhecido pela sigla INCC, é o nome…