Teoria da Demanda

Última modificação em 01 de Setembro de 2021 às 04:46

O que é Teoria da Demanda?

A Teoria da Demanda é um princípio econômico que diz respeito à relação entre a demanda do consumidor por produtos e serviços e os seus preços no mercado.

É ela quem forma a base da Curva de Demanda, que relaciona o desejo do consumidor à quantidade de bens disponíveis. Quanto mais um bem ou serviço está disponível, a demanda por ele cai, assim como acontece com o preço de equilíbrio.

Essa teoria destaca bem o papel que a demanda desempenha na formação dos preços. Ao mesmo tempo, a teoria do lado da oferta favorece o papel dela no mercado. De uma forma geral, a Teoria da Demanda destaca a perspectiva do consumidor, enquanto a oferta se concentra apenas no ponto de vista do negócio.

Por que a Teoria da Demanda é importante?

A demanda, como dito anteriormente, se refere à quantidade de um produto ou serviço que os consumidores desejam — e podem — adquirir por um preço pré-determinado em um período pré-estipulado. Para conseguir satisfazer suas vontades e desejos, as pessoas tendem a ter esse tipo de necessidade. Essa procura por um produto disponível a um preço específico mostra o quanto um usuário ficaria satisfeito depois de usar o bem.

O nível de satisfação que um consumidor recebe de um produto ou serviço é conhecido como utilidade, que pode variar de uma pessoa para outra.

Dois dos maiores fatores que influenciam a demanda de um bem incluem a utilidade para satisfazer as vontades e os desejos e a capacidade de gasto de um cliente. Sendo assim, a demanda real só acontece quando a vontade de saciar uma necessidade é plenamente atendida pela capacidade que a pessoa tem de pagar por ele.

A demanda é afetada por diversos fatores como gostos, interesses e preferências dos consumidores. Para garantir que o negócio possa competir — e se expandir — no setor, é importante conhecer as necessidades das pessoas. Tanto as forças da demanda quanto da oferta regulam o mercado que, em última análise, ajudam a determinar os preços dos bens e serviços.

Quando ambos estão iguais, atingem o estágio de equilíbrio. Caso a demanda seja maior que a oferta, os preços sobem para diminuir a demanda. Quando acontece o contrário, os preços são reduzidos para mostrar o excedente.

A Teoria da Demanda, então, demonstra uma relação negativa entre o preço de um produto ou de um serviço e a sua demanda. Dessa forma, se o preço de um bem sofrer um aumento, sua demanda diminuirá ao passo em que outras variáveis se manterão constantes. Com uma redução no valor, a demanda aumentará proporcionalmente. Essa relação pode ser demonstrada facilmente com o auxílio da Curva de Demanda de forma gráfica.

Qual é a relação entre a Teoria da Demanda e a Curva de Demanda?

A Curva de Demanda tem uma inclinação negativa, já que é traçada para baixo da esquerda para a direita. O intuito é refletir a relação inversa entre o preço de um item e a quantidade demandada por ele durante um período específico. Uma expansão ou contração da demanda ocorre como o resultado de um efeito renda ou de um efeito substituição.

Quando o preço de uma mercadoria cai, uma pessoa pode ter o mesmo nível de satisfação com menos despesas, desde que se trate de um bem normal. Nesse caso, o consumidor pode comprar mais itens com um determinado orçamento e esse é um exemplo prático do efeito renda.

Já o efeito substituição é observado quando os consumidores mudam de bens mais caros para substitutos que tiveram redução nos preços. À medida em que mais pessoas compram o bem com o preço mais baixo, a demanda aumenta.

Câmara de Arbitragem

Câmara de Arbitragem

O que é Câmara de Arbitragem Uma Câmara de Arbitragem é um órgão privado voltado à resolução extrajudicial de conflitos. Em outras palavras, ele se dedica...

  CONTINUAR LENDO

Glossário de Finanças e Investimentos

Pesquise a(s) palavra(s) navegando pelo alfabeto abaixo