Logo Mais Retorno
termos

Taxa de câmbio

Autor:Equipe Mais Retorno
Data de publicação:14/09/2021 às 15:17 -
Atualizado 10 meses atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

O que é taxa de câmbio?

Taxa de câmbio é o preço de uma unidade monetária com base na moeda nacional. A taxa do euro, por exemplo, é de R$ 6,17, neste momento.

Um conselho bem popular entre os investidores é o de “se expor ao dólar”. Mas, apesar da taxa de câmbio mais famosa ser a do dólar, ela se aplica para qualquer outra moeda. 

Como funciona a taxa de câmbio?

De modo geral, a taxa de câmbio é mais alta com ‘moedas fortes’, ou seja, quando há muitas transações comerciais acontecendo com ela. É o que ocorre com o dólar americano.

Daí o motivo de muitos investidores tentarem ‘dolarizar’ seu patrimônio. É uma forma de se proteger da instabilidade do Real, por meio da compra de ETFs, fundos cambiais etc. 

Além do mais, a taxa de câmbio dá origem ao mercado cambial, também conhecido por mercado de divisas. 

Você, provavelmente, faz parte desse mercado quando vai viajar, mesmo que seja para a Argentina, nossa vizinha, ao trocar reais por pesos argentinos.

Comportamentos da taxa de câmbio

Existe uma particularidade quando vamos entender as taxas de câmbio: o aumento da taxa de câmbio implica em diminuição no valor da nossa moeda (desvalorização). E vice-versa. 

No cenário de desvalorização, por exemplo, empresários que importam pagarão menos reais por dólar, ampliando o número das suas importações e aumentando a concorrência com os produtos ou serviços nacionais. 

Do contrário, com a taxa cambial reduzida, fica mais caro comprar lá fora. O que inclui várias matérias-primas. 

Então, mesmo que os produtos nacionais se tornem mais procurados, os preços deles sobem, na maioria dos casos. Mas isso é uma característica própria do Brasil, que ainda carece significativamente de tecnologias.

Quais são os tipos de taxa de câmbio?

Não existe apenas uma taxa de câmbio. Veja, logo mais, seus tipos e como calculá-los.

Real

É um tipo de taxa que depende do valor do euro ou do dólar, pois essas moedas estão na base da economia mundial. É como se elas tivessem que ser levadas em conta para o câmbio no mundo todo. Veja a fórmula:

CR = CN x IE / II

Onde:

  • CR = câmbio real;
  • CN = câmbio nominal, isto é, a moeda-base para o cálculo;
  • IE = inflação externa;
  • II = inflação interna.

Exemplo, nos EUA, a inflação está em 0,5% e o dólar está valendo R$ 5,26. Ainda se sabe que, no Brasil, a inflação está a 3%. Vamos aplicar a fórmula?

CR = 5,26 x 0,005 / 0,03 = 0,87.

Nominal

É o CN, a taxa mais fácil de ser compreendida e, por isso, é amplamente divulgada na mídia. Por exemplo: dólar a R$ 5,26.

É uma taxa de câmbio muito mais direta, sem equações, já que o cálculo é feito em quantas vezes uma moeda vale em relação à outra.

Efetiva

Também chamada de taxa de câmbio efetiva real, é aquela mais relacionada aos países que interferem nos fluxos das relações comerciais. Funciona como um parâmetro entre parcerias comerciais em diferentes nações.

A título de curiosidade, esta é a fórmula:

CE = ∑βA x CN x PA/P

Onde:

  • CE = câmbio efetivo;
  • βA = participação do comércio do país A com o total do comércio do país nacional;
  • PA = índice de preço do país A;
  • P = índice de preço nacional.

A fórmula do βA, por sua vez, consiste na soma das exportações e importações de um país A, dividido pela soma das exportações e importações do país nacional. 

Existe uma taxa de câmbio ideal?

Apesar de as fórmulas fazerem a taxa cambial parecerem um simples problema matemático, não é o que acontece na prática. 

Cada número envolve muitas questões relativas ao comércio internacional, interesses políticos e da própria população. Então não dá para saber, só com a fórmula, se uma CR de 0,87 é bom ou ruim.

Portanto, é impossível fixar um valor ideal para uma taxa de câmbio.

Sobre o autor
Autor da Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!
Mais sobre