Short Bias

Última modificação em 28 de Julho de 2021 às 11:47

O que é Short Bias?

Este não é um termo ao qual todos os investidores estejam familiarizados, principalmente por ter um tradução um tanto complexa: "viés de curto dedicado". Entretanto, o Short Bias é comumente utilizado como estratégia de gestão de fundos de hedge.

O fundos de hedge, sim, são de maior conhecimento das pessoas. Essa modalidade de investimento é um pouco diferente dos fundos convencionais pelo fato de não haver tantas restrições em sua gestão.

Se você é cotista de um fundos de ações, por exemplo, o gestor irá concentrar-se em aplicar seu dinheiro em ações. Se você é cotista de um fundo mobiliário, o gestor irá concentrar-se em aplicar seu dinheiro em títulos mobiliários, e assim por diante.

O fundo de hedge, assim como um fundo multimercado, apresenta maior liberdade quanto aos investimentos de seus cotistas. Entretanto, seu maior diferencial está atrelado ao seu principal objetivo: conseguir uma rentabilidade cada vez maior!

Para isso, não só investe em diversos tipos de ativos, como também aposta em diversos tipos de estratégias de gestão. Entre elas está o Short Bias, por exemplo.

Como o Short Bias funciona?

O Short Bias é um estratégia voltada para operações vendidas, ou seja, faz com que o fundo de hedge mantenha uma exposição sempre líquida de seus ativos.

Operar vendido é o mesmo que negociar um título que o investidor ainda não possui. Acredite, essa estratégia é útil e muito funcional, principalmente no day-trade! O objetivo dessa operação é poder vender um ativo por um determinado preço e recomprá-lo à um preço inferior no futuro.

Temos um artigo específico sobre venda a descoberto, vale a pena dar uma olhada!

Portanto, o Short Bias funciona como um estratégia que direciona a gestão do fundo de hedge para esse tipo de negociação, objetivando o máximo de lucro possível dentro do curto prazo. Claro que, por se tratar se uma operação vendida, funciona muito melhor quando o mercado está em baixa.

Como nós havíamos falado, os fundos de hedge são mais "liberais" em comparação a outros fundos, mas por buscar alto lucro no curto prazo, a maioria dos ativos são alocados de acordo com a premissa do Short Bias.

Do contrário, aqueles que optarem por uma exposição menos líquida de seus ativos, serão conhecidos como fundos de viés longo dedicado - conceito oposto ao Short Bias, portanto, não faz operações vendidas e funciona melhor quando o mercado está em alta.

Quais são os riscos envolvidos no Short Bias?

Por se tratar de uma operação vendida permeada pela especulação do investidor - nesse caso, do gestor de fundo de hedge - o principal risco está no comportamento do mercado financeiro, que pode ser completamente diferente daquilo que o investidor esperava. 

Suponha uma empresa cuja ação está com preço em R$ 50,00. Em um determinado dia, por quaisquer razões, o gestor do fundo identifica uma possível queda no valor. Vamos considerar que a especulação foi assertiva e agora a ação seja negociada a R$ 40,00.

Neste cenário, seria possível realizar essa operação com a compra por R$ 40,00. Como o gestor já havia feito a venda a descoberto (ou seja, sem possuir o papel) por R$ 50,00, tem nesse momento um lucro de R$ 10,00. 

É óbvio que, nessa simulação, tudo transcorreu bem. O risco  está justamente na situação contrária: a ação poderia ter se valorizado, ao invés de ter diminuído o preço. Assim, talvez fosse necessário comprá-la por um preço superior à venda — e isso representaria um prejuízo ao investidor.

Portanto, o Short Bias é uma estratégia arriscada, mas que se aplicada corretamente, poderá render altos lucros no curto prazo para o cotista do fundo de hedge.

Glossário de Finanças e Investimentos

Pesquise a(s) palavra(s) navegando pelo alfabeto abaixo