termos

Seagull

Autor:Equipe Mais Retorno
Data de publicação:27/05/2021 às 10:10 - Atualizado 5 meses atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

O que é Seagull?

Seagull, em Inglês, significa gaivota. No entanto, no mercado financeiro, o termo tem um contexto bem diferente: trata-se de uma estratégia que pode ser aplicada no mercado de opções.

Neste sentido, vale lembrar que esse mercado de opções nada mais é do que um mercado de derivativos. Isto é, os papéis estão diretamente relacionados a um ativo-objeto, permitindo acompanhar o desempenho deste sem ter que comprá-lo diretamente.

Geralmente, as opções permitem o estabelecimento de operações com o ativo-objeto em data futura, acordando previamente preço e demais condições para uma negociação. Além disso, podem ser executadas tanto opções para compra (Call), como opções para venda (Put).

Usada de maneira isolada, as opções trazem uma altíssima volatilidade, em especial quando se aproximam do prazo de investimento. No entanto, é possível combinar operações de modo a reduzir o risco. É o caso da estratégia Seagull.

Como funciona a estratégia Seagull?

A estratégia Seagull consiste em abrir posições com o objetivo de aproveitar a alta de um ativo-objeto. Contudo, ela também se utiliza de uma posição antagônica que permite reduzir a exposição, apresentando limites tanto para os lucros, como também para as perdas.

Para esse objetivo, o investidor deve realizar três operações no mercado — todas referentes a um mesmo ativo-objeto. São elas:

  • Compra de uma opção de compra (compra de Call);
  • Venda de uma opção de compra (venda de Call);
  • Venda de uma opção de venda (venda de Put).

E por que essas três operações são necessárias? Para a montagem da estrutura da estratégia Seagull reduzindo o risco de uma opção isolada. Para isso, com base no preço da opção de compra, você deve vender a Call com preço de exercício superior ao que comprou e ainda posicionar a venda de uma Put com preço de exercício inferior ao preço de compra da primeira Call.

Como ganhar dinheiro com a estratégia Seagull?

Como adiantamos, a estratégia Seagull é recomendada para utilização em um contexto em que se esperava uma valorização do preço do ativo. Portanto, os lucros dependem de que aquele papel vá ter uma elevação do seu valor no mercado financeiro.

O que acontece é que, com o uso da venda das opções, o investidor consegue apresentar "travas" para o seu investimento e, assim, reduzir o risco oferecido pela operação.

O objetivo é que, em relação ao preço de exercício da opção de compra (Call) original, exista valorização. A venda dessa Call (com preço superior) vai ser responsável pelo limite de alta do ativo-objeto. Ao bater esse valor, a posição é encerrada com aquele lucro máximo. No meio do caminho entre o preço original e esse teto, o investidor tem lucros que podem ser exercidos também.

Por outro lado, se o ativo começar a se desvalorizar, a venda da opção de venda (Put) serve para limitar as perdas em caso de erro na execução da estratégia. Da mesma forma, há uma margem em que há prejuízo menor, mas sem encerramento da posição.

Portanto, temos uma estratégia em que a estrutura das opções permite o acompanhamento de um ativo-objeto, mas com uma redução da volatilidade e do risco da operação.

Quais são as vantagens do Seagull?

A grande vantagem da estratégia Seagull está na redução do risco nas operações do mercado de opções. Como vimos, a técnica permite definir um limite de perdas mesmo com um ativo que seja extremamente volátil.

É claro que, para esse objetivo, é necessário abrir mão de lucros exponenciais, pois o ganho também sofre limitação. De qualquer forma, é mais uma oportunidade de operação que pode ser utilizada pelo investidor, sem exigir a compra do ativo-objeto diretamente.

Sobre o autor
Equipe Mais RetornoA Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!