Última modificação em 6 de julho de 2021

O que é Return On Average Equity (ROAE)?

A expressão Return On Average Equity é oriunda da língua inglesa e é comumente traduzida como Retorno Sobre Patrimônio Médio. Conhecida também pela sigla ROAE, trata-se de um importante indicador que é utilizado para medir os índices de rentabilidade de uma empresa, ou seja, serve para verificar se uma determinada companhia melhorou ou piorou seus rendimentos em dado período.

Todo trader, quando decide fazer algum tipo de investimento por exemplo, tem plena consciência de que observar o comportamento das corporações é de suma importância antes de se decidir em qual delas fará aportes financeiros, bem como quais ou quantas ações comprará etc. Isso significa dizer que um investidor atento, antes de qualquer aquisição, busca se inteirar a respeito do histórico de lucros da instituição, já que dela ele se tornará um sócio a longo prazo.   

Tais decisões costumam ter como base a análise de métricas já conhecidas do mercado financeiro. Uma delas é justamente a ROAE, que é o indicador de rentabilidade sobre os valores investidos pelos acionistas da empresa, medido a partir do patrimônio líquido. Esse PL, por sua vez, advém das quantias destinadas à fundação da empresa e dos lucros que ela reteve ao longo do tempo.

Como funciona o ROAE?

De modo geral, investidores tendem a se basear nesse índice porque seu principal critério para as tomadas de decisão diz respeito à rentabilidade da empresa. Do ponto de vista dos acionistas, o cenário mais atrativo é aquele em que a organização consegue alavancar seus lucros mesmo com pouco volume de capital.

Dito isso, para realizar o cálculo dessa métrica e, dessa maneira, chegar aos números que representam o retorno existente sobre as quantias retidas no Patrimônio Líquido de uma empresa, é necessário apurar o Resultado Líquido, presente na Demonstração do Resultado do Exercício (DRE), e dividi-lo pelo PL.

Normalmente, o Patrimônio Líquido de uma organização costuma ser calculado por meio de uma das três metodologias a seguir: 

Dentre esses métodos, o que mais caracteriza o Return On Average Equity é o último, já que ele, por se basear em um resultado médio ao longo do ano, ignora as flutuações naturais que ocorrem nos valores da companhia. Vale ressaltar, nesse sentido, que o ROAE é considerado uma versão ajustada e aprimorada do chamado ROE (Retorno Sobre o Patrimônio), indicador sujeito a variações que podem ocorrer durante o ano.

Quais as vantagens do Return On Average Equity?

Aos que pretendem adquirir ações de empresas, cabe o papel de observar o desempenho dela quanto à rentabilidade, que pode provir tanto do momento econômico da região em que ela está inserida quanto do potencial de crescimento do segmento em que ela atua, além da sua margem de alavancagem de Market Share, que é o índice de participação no mercado.

A ROAE é uma ferramenta essencial para se chegar a uma resposta sobre comprar ações de uma companhia ou não. Caso um negócio tenha alta rentabilidade e, portanto, apresente capacidade de distribuir mais capital entre seus acionistas, ou consiga reter seus ganhos, ele crescerá mais rapidamente.

Se, ao contrário, a empresa apenas aumenta seus investimentos em detrimento dos lucros, os acionistas podem considerá-la como de baixa performance e não se sentirem atraídos. Portanto, é graças ao Return On Average Equity que os investidores podem buscar por operações mais renteáveis, com uma valuation superior, tendo a oportunidade de injetar quantias em empresas que o mercado vê como passíveis de preços mais altos.

Termo do dia

Propriedade Privada

O que é a propriedade privada? Propriedade privada é o nome dado à qualidade específica de um bem – a de ser posse de uma pessoa,…