Última modificação em 7 de julho de 2021

O que é RMBS?

RMBS é a sigla para Residential Mortgage-Backed Securities, a qual, em uma tradução livre, pode significar Títulos Lastreados por Hipotecas Residenciais, é utilizada frequentemente para se referir a títulos cujas garantias provêm dos juros embutidos nas parcelas de empréstimos para a aquisição de um imóvel.

Como funciona o RBM - Residential Mortgage-Backed Securities?

Os investidores de todo o mundo têm como uma de suas premissas mais importantes a proteção constante contra riscos. Portanto, sabendo que os empréstimos individuais, de uma maneira geral, apresentam altos índices de inadimplência, os investidores se sentem mais atraídos a investirem em hipotecas, empréstimos para compra de casa própria e hipotecas.

Por outro lado, além delas terem menos inadimplentes, também apresentam taxas de juros maiores. Sendo assim, os títulos hipotecários são emitidos e regulamentados por instituições financeiras específicas, e suas respectivas garantias são emitidas por agências de rating devidamente credenciadas.

Para ajudar na viabilização das transações efetuadas e potenciais, um corretor pode ser acionado, a fim de que os investimentos — cujos valores mínimos variam bastante — sejam feitos da melhor maneira possível. Vale lembrar que as instituições financeiras que viabilizam esse tipo de negócio atuam na venda e no controle de empréstimos destinados à compra de imóveis.

Quem arca com possíveis prejuízos?

Após o acúmulo expressivo dessas cessões, elas passam, enfim, a comercializar os RMBSs. Logo, àqueles que compram esses chamados pool imobiliários, são feitos pagamentos gerados a partir dos juros pagos pelos tomadores de empréstimos. Essa modalidade, inclusive, tende a ser mais rentável do que títulos governamentais de diversos países ao redor do globo.

As empresas que fazem a emissão desses títulos normalmente recebem uma porcentagem dos valores envolvidos, já que cabe a elas a gestão de todo o processo. Sendo assim, ambas as partes assumem os riscos de inadimplência.

É importante reforçar também que, em caso de não pagamento, os impactos são menos danosos para os investidores e para as entidades financeiras, uma vez que cada empréstimo feito representa apenas uma pequena parte do todo arrecado pela instituição. Apesar do fato de que os prejuízos são sempre algo indesejáveis, nesse contexto, trata-se de um "mal menor".  

Há riscos maiores nesse tipo de investimento?

Quando se fala em RMBS, costuma-se também chamar atenção para dois riscos principais, que podem representar perdas um pouco mais significativas em relação à ligadas ao não pagamento por parte dos tomadores de empréstimo. São eles:

Risco de pré-pagamento: ocorre quando o titular de uma hipoteca resolve fazer os pagamentos antes mesmo da data de vencimento. Essa atitude pode reduzir bastante os ganhos do investidor em Residential Mortgage-Backed Securities (RMBS), já que reduz as taxas de juros cobradas. Tal fenômeno pode acontecer quando da queda nos juros do mercado, ficando abaixo dos da própria hipoteca.

Risco de crédito: os investidores estão sujeitos a esse tipo de risco a partir do momento em que o mutuário simplesmente deixa de cumprir com suas obrigações de pagamentos da hipoteca.

Quais as vantagens da RMBS?

As instituições financeiras veem com bons olhos os RMBSs devido a sua longa durabilidade e bom fluxo de caixa. Essas características são valorizadas por serem responsáveis por reduzir as perdas com passivos de longo prazo.

Em relação aos compradores de Residential Mortgage-Backed Securities (RMBS), as vantagens estão associadas à transparência em relação à construção desses títulos. Esse fato faz com que os títulos sejam moldados para atender a demandas de cada investidor, que poderá cobrir danos gerados por passivos, analisar os riscos, o tempo de retorno etc.

Termo do dia

Propriedade Privada

O que é a propriedade privada? Propriedade privada é o nome dado à qualidade específica de um bem – a de ser posse de uma pessoa,…