termos

Referral Fees

Autor:Equipe Mais Retorno
Data de publicação:12/07/2021 às 09:40 - Atualizado 3 meses atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

O que é Referral Fees?

A expressão de língua inglesa Referral Fees é utilizada para nomear as taxas que são pagas em forma de comissão a um intermediário de um negócio. Essa espécie de facilitador trabalha com a função de possibilitar o encontro entre uma empresa ou cliente à uma terceira parte interessada.

Fora do Brasil, existem diversas características que envolvem esse tipo de negócio. Como exemplo, pode-se mencionar o fato de que há uma variação quanto à obrigação de realizar o pagamento das comissões devidas ao intermediador: em algumas situações, é a própria empresa quem deve arcar com os custos.

Porém, em outras, o cliente é quem precisa pagar pelo serviço prestado. Além disso, é comum que, apesar de não haver nenhuma exigência legal que obrigue a formalização das negociações, como através de contratos, as partes alinham previamente os termos relativos aos vencimentos de quem fará a intermediação.

No geral, as porcentagens pagas variam bastante e costumam ser fixadas entre 5% e 35%, de acordo com o modelo de negócios da Fundera. Por outro lado, a recompensa oferecida pode até mesmo não ser monetária. Existem circunstâncias em que o acordo prévio é que o pagamento seja feito em forma de presentes, oferecidos ao intermediador como recompensa pela prestação do serviço.

Como este conceito se aplica no Brasil?

Aqui no país, essas relações costumam ter um grau maior de formalidade, com funções que são regidas e controladas por órgãos do governo ou associações. Diferentemente do que acontece em outros lugares, esse tipo de trabalho quase sempre é feito por pessoas que atuam em áreas específicas.

Um dos profissionais mais conhecidos, quando se trata de levar um serviço a um potencial cliente, é o corretor. Os serviços de corretagem podem ser vistos em muitas áreas, como a securitária, imobiliária, de investimentos, entre outras. Os profissionais, que são chamados de corretores, normalmente recebem salários das empresas que representam, além de comissões e taxas, pagas pela companhia ou pelo contratante do serviço.

Esse trabalho, que é uma espécie de facilitador das relações entre as partes interessadas, vem ganhando novos contornos, sobretudo com as mudanças de cenário ocorridas desde o início da pandemia do novo coronavírus. Tendo que lidar com a crise financeira que atingiu todo o mundo, algumas empresas optaram por fazer maiores investimentos no comércio on-line, a fim de atingir o maior número de clientes possível em menos tempo.

Para isso, além de contar com seus funcionários, muitas empresas começaram a trabalhar com a ideia de parceiros ou afiliados. As remunerações desses novos vendedores, por suas características, aproximam-se dos Referral Fees, já que quem trabalha nessa função não recebe salários ou tem qualquer vínculo empregatício. Os pagamentos são feitos com base em percentagens de vendas concretizadas.

Conceito de parceiros ou afiliados que recebem Referral Fees

Quando alguém vai até a internet para comprar algum produto online, ao fazer uma busca por um produto ou loja específica, há grandes chances de esse cliente ser encaminhado não para o site da empresa que ela procurava, mas sim para o de um parceiro. Isso porque algumas empresas concedem a pessoas físicas ou jurídicas o direito de utilização da marca para fazer vendas.

Na prática, o que acontece em alguns casos é que, ao comprar com um afiliado, o cliente nem mesmo percebe que não se trata de um negócio feito diretamente com a empresa. Isso pode ocorrer nas compras junto a empresas parceiras. Quando o parceiro ou afiliado é uma pessoa física, o negócio se dá através do recebimento de um código por parte do comprador que será utilizado no site, dando direito ao intermediário de receber o que seriam as devidas Referral Fees.

Sobre o autor
Equipe Mais RetornoA Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!