Logo Mais Retorno
termos

Política de dividendos: saiba o que é e como funciona

Autor:Equipe Mais Retorno
Data de publicação:16/02/2022 às 10:40 -
Atualizado 4 meses atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

O que é política de dividendos?

Uma política de dividendos é a organização que uma empresa utiliza para estruturar o pagamento de dividendos aos seus acionistas. Alguns pesquisadores já chegaram a sugerir que ela é, na verdade, irrelevante, uma vez que os investidores podem vender partes da sua carteira ou das ações caso precisem de recursos.

Além do valor dos dividendos pagos, essa política também define a frequência com a qual eles são pagos.

A administração de uma empresa pode usar os lucros da forma como preferir, mas os acionistas têm preferência para receber parte desse valor, já que são os que enfrentam maiores riscos dentro do negócio — financeiramente falando.

Como a política de dividendos funciona?

Mesmo com a sugestão de alguns economistas de que a política de dividendos é irrelevante, ela é nada mais que uma receita para os acionistas de uma empresa. Os líderes dessas companhias costumam ser os maiores acionistas, na verdade, e sendo assim, têm muito mais a ganhar com uma política que seja generosa.

A maioria dos negócios vê essa política já como parte integrante da sua estratégia corporativa. A administração deve, então, decidir sobre o valor do dividendo, além do prazo e qualquer outro fator que influencie esse pagamento. Ela também pode afetar o valor da empresa como um todo.

Por isso, a política de dividendos precisa estar alinhada aos objetivos da instituição para maximizar o seu valor para os acionistas.

Embora eles sejam os reais proprietários do negócio, é o conselho de administração que decide se os lucros obtidos serão distribuídos ou retidos. Sendo assim, os diretores precisam levar em consideração diversos fatores como os projetos futuros e as perspectivas de crescimento.

Quais são os tipos de política de dividendos?

Existem algumas políticas de dividendo que uma empresa pode seguir. A seguir, separamos algumas delas.

Política de dividendos estável

Esse tipo de política é a mais fácil de utilizar e, exatamente por isso, é a que as empresas mais usam. O seu maior objetivo é simples: é ser previsível a cada ano. O motivo para isso é por essa estabilidade ser exatamente o que a maioria dos investidores busca. Independentemente dos lucros aumentarem ou diminuírem, os investidores sempre receberão um dividendo.

Outro objetivo dessa estratégia é alinhar a política de dividendos com o crescimento da empresa a longo prazo — e não com a volatilidade de lucros trimestrais, por exemplo. Essa abordagem oferece ao acionista muito mais certeza quanto ao momento e ao valor do dividendo.

Política de dividendos constante

Uma das maiores desvantagens da política de dividendos estável é que os investidores correm o risco de não verem um aumento significativo neles mesmo em anos de expansão da empresa. Já sob a política de dividendos constante, qualquer negócio pode pagar uma porcentagem dos seus lucros como dividendos todos os anos. Assim, os investidores também podem experimentar a volatilidade total dos lucros da empresa.Nesse caso, se os lucros aumentam os investidores recebem um dividendo maior. Caso eles diminuam, podem não receber nenhum dividendo. A principal desvantagem desse método, então, é a própria volatilidade dos lucros. Isso porque é difícil fazer um planejamento financeiro quando a receita de dividendos é altamente volátil.

Política de dividendos residual

Aqui vemos outro tipo de política que também é altamente volátil, mas para alguns acionistas ele é o único modo aceitável para o recebimento de dividendos. Isso porque, com ela, uma empresa paga esses dividendos restantes depois de já ter feito o pagamento do capital de giro e dos investimentos de capital.

Essa abordagem tem a sua parcela de volatilidade, mas é a que mais faz sentido quando se fala em operações de negócios. Isso porque os investidores não querem investir em uma empresa que justifique o aumento de seu endividamento com a necessidade de fazer o pagamento de dividendos.

Sobre o autor
Autor da Mais Retorno
A Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!