Modelo de Solow

Última modificação em 06 de Setembro de 2021 às 09:25

O que é o modelo de Solow?

O modelo de Solow, também conhecido como Teoria do Crescimento Neoclássico é uma teoria econômica que descreve como uma taxa de crescimento na economia estável é resultado de uma combinação de três forças principais: a tecnologia, o capital e o trabalho em si. Instituições especializadas nomeiam Robert Solow e Trevor Swan como os responsáveis por desenvolver e introduzir o modelo em 1956.

A teoria, em primeiro lugar, considerou os aumentos populacionais exógenos para determinar a taxa de crescimento. Foi apenas em 1957, porém, que Solow incorporou as mudanças de tecnologia no mesmo modelo.

Como o modelo de Solow funciona?

O modelo de Solow afirma que o equilíbrio de curto prazo é resultado de quantidades variáveis de trabalho — e de capital para realizá-lo — na função de produção. Essa teoria também argumenta constantemente que a mudança tecnológica tem uma influência bastante grande na economia e que o crescimento econômico não pode continuar sem ter esse tipo de avanço.

Como dito anteriormente, essa teoria descreve três fatores necessários para uma economia em crescimento, que seriam o trabalho, o capital e a tecnologia.

No entanto, ela esclarece que o equilíbrio temporário é diferente do alcançado a longo prazo nessas condições, já que esse último não requer nenhum desses três fatores para funcionar bem.

Como seria um exemplo do modelo de Solow na prática?

Em 2016, um estudo foi publicado com o que seria um exemplo do modelo de Solow. Publicado no periódico Economic Themes pelos estudiosos Dragoslava Sredojević, Slobodan Cvetanović e Gorica Bošković intitulado "Technological Changes in Economic Growth Theory: Neoclassical, Endogenous, and Evolutionary-Institutional Approach", examinou o papel da tecnologia especificamente — assim como o seu papel nessa teoria na prática.

Os autores encontraram um consenso entre as diversas perspectivas econômicas que apontam para a mudança tecnológica como um gerador chave do crescimento econômico. Os neoclássicos, por exemplo, pressionaram historicamente alguns governos a investirem no desenvolvimento científico e de pesquisa para a inovação.

Os defensores da teoria endógena, por sua vez, enfatizaram fatores como transbordamento tecnológico e pesquisa e desenvolvimento como catalisadores para inovação e crescimento econômico.

Por fim, os economistas evolucionistas e institucionais consideram o ambiente econômico e social em seus modelos de inovação tecnológica e crescimento econômico.

Quais são as considerações especiais do modelo de Solow?

Essa teoria do crescimento afirma que a acumulação de capital dentro de uma economia — assim como as pessoas usam esse capital — é importante para o crescimento econômico. Além disso, a relação dele e o trabalho de uma economia determina seu produto. Sendo assim, acredita que a tecnologia aumente a produtividade do trabalho assim como a capacidade de produção do trabalho.

Portanto, a função de produção do modelo de Solow do crescimento é usada para medir o crescimento e o equilíbrio de uma economia. Se colocássemos isso em forma, ficaria

Y = AF (K, L)

Onde:

  • Y representa o produto interno bruto (PIB) de uma economia;
  • K é igual a participação no capital;
  • L representa a quantidade de trabalho não qualificado em uma economia;
  • A descreve o nível determinante de tecnologia.

No entanto, devido à relação entre trabalho e tecnologia, a função de produção de uma economia é frequentemente reescrita como Y = F (K, AL). Aumentar qualquer um dos insumos mostra o efeito sobre o PIB e, portanto, o equilíbrio de uma economia. No entanto, se os três fatores da teoria neoclássica do crescimento não forem todos iguais, os retornos do trabalho não qualificado e do capital em uma economia diminuem.

Esses retornos diminuídos implicam, então, que os aumentos nesses dois insumos têm retornos decrescentes exponencialmente. Ao mesmo tempo, afirma que a tecnologia é ilimitada em sua contribuição para o crescimento e na produção resultante que pode produzir.

Glossário de Finanças e Investimentos

Pesquise a(s) palavra(s) navegando pelo alfabeto abaixo