Última modificação em 6 de novembro de 2020

O que é Lote Complementar (IPO)?

O lote complementar é um lote de ações do qual uma empresa de capital aberto pode lançar mão para estabilizar o preço dos papéis, em especial no lançamento de uma Oferta Pública Inicial (IPO).

Se você investe - ou pretende investir - no mercado de ações, já deve ter ouvido falar em IPO, certo?

O que, talvez, você ainda não saiba é que a injeção de novos papéis no mercado pode causar certas instabilidades, e que o lote complementar - também chamado de greenshoe  ou suplementar - de ações pode trazer maior estabilidade.

O mercado de ações, bem como a economia de modo geral, opera de acordo com a lei da oferta e da demanda. Tal lei tende a sofrer com instabilidades que atuam contrariamente aos interesses do mercado e dos investidores.

E adivinha: o lançamento de IPOs pode influenciar esse problema.

Quando a oferta de ações é maior do que a demanda, o preço tende a cair. Ao contrário, se a demanda é muito maior que a oferta, o preço tende a subir muito. Nesse sentido, o lote complementar de ações serve como uma estratégia legal de impedir oscilações desastrosas do mercado.

Vamos compreender melhor como isso funciona!

Como o Lote Complementar (IPO) funciona?

Em primeiro lugar, ele pode ser ofertado em ocasiões nas quais a demanda pelos papéis é maior do que sua oferta.

Ao fazer um IPO, pode ser que uma empresa perceba que o preço de compra está superando o que foi inicialmente determinado. Então, ela tem a opção de lançar mais 15% da quantidade de ações liberadas previamente.

Com o lote complementar no mercado, a demanda pode ser suprida pela oferta e haver a estabilização dos preços em um valor que mantenha as operações ocorrendo normalmente.

Há casos, no entanto, que acontece o contrário: ao invés de haver grande demanda pelos papéis do IPO, a demanda é menor do que a oferta, fazendo o preço abaixar.

Quando isso ocorre, o que vemos é o oposto do que ocorre com o lote complementar: a empresa que lançou o IPO compra uma parcela das ações que estão no mercado. Esse procedimento também é chamado de reverse green shoe.

Todo esse processo é comandado por um intermediário entre a empresa que oferta as ações e os investidores. Esse intermediário é escolhido antes da abertura de um lote complementar e é ele o responsável por fixar o preço do lote e oferecê-los no mercado secundário.

Além disso, é o intermediário que poderá solicitar um lote adicional de ações!

Qual é a diferença entre Lote Complementar (IPO) e lote adicional?

É importante explicar que existe uma diferença entre o lote complementar e o lote adicional
de ações.

Como já vimos, o lote complementar tem como objetivo permitir a estabilização do preço das ações lançadas em um IPO, seja por meio da inserção ou da retirada de alguns papéis do mercado. Nesse último caso ocorre o que se chama de reverse green shoe, lembra?

O lote adicional de ações difere do lote complementar no que se refere ao seu objetivo central.

Enquanto um visa promover apenas uma regularização, o lote adicional visa  aumentar o volume de ações disponíveis para compra no mercado. Nesse caso, pode-se ofertar 20% da quantidade disponível inicialmente.

Assim, podemos dizer que o lote adicional, ao contrário do lote complementar, é um processo de diluição do capital da empresa.

Outro ponto importante em relação a essa diferença é o mercado no qual as ações são negociadas. No caso do lote complementar, elas são negociadas no mercado secundário. Já o lote adicional é negociado no mercado primário de ações.

Termo do dia

UFIR

O que é UFIR? A UFIR (Unidade Fiscal de Referência) foi criada após os fracassos dos planos do Governo Collor. Ela é um indexador de compensação inflacionária para…